Lutas e MMA UFC

UFC 277 Resultados: Julianna Peña x Amanda Nunes – 30/07

A partir de agora, confira os detalhes dos cards preliminar e principal do UFC 277 Resultados: Peña x Nunes, que aconteceu na noite deste sábado (30), no American Airlines Center, no estado americano do Texas.

Em destaque, a luta envolvendo o cinturão feminino dos galos, entre Amanda Nunes e Julianna Peña, como revanche realizada para a lutadora brasileira.

Além disso, mais dois brasileiros subiram ao octógono, Alexandre Pantoja e Rafael Alves. Dessa forma, a partir de agora, confira os detalhes das lutas do evento.

UFC 277 Resultados

Resultados Card Principal

Julianna Peña (USA) x Amanda Nunes (BRA) – Vitória no melhor estilo da Leoa Baiana

Primeiramente, Amanda começou arriscando chutes nas partes altas e baixas de Julianna, além de socos na sequência, devolvidos pela americana. Em seguida, Peña tentou contra-atacar, mas Amanda seguiu sendo precisa nos golpes e se esquivando de alguns chutes da adversária, e ainda carimbou mais vezes a mão na face de Julianna. Por fim, o duelo ficou equilibrado, contrição de socos intensa entre as lutadoras.

Na sequência, no 2º round, Amanda acertou três cruzados de direita, suficientes para levar Julianna Peña ao solo nas ocasiões. Por outro lado, Peña arriscou também alguns socos, sendo revidada pelos chutes da Leoa.

No início do 3º round, Amanda acertou uma cotovelada giratória logo de cara. Em resposta, Julianna arriscou trocação algumas vezes, mas a brasileira levou a oponente para o chão.

Na ocasião, Amanda tentou desferir socos, mas Peña soube se defender. Em uma tentativa de abrir a guarda, Julianna travou o braço da brasileira, mas que logo voltou ao estado anterior.

Primeiramente, logo no começo do 4º assalto, Amanda Nunes levou Julianna Peña ao solo. Assim, tentou imobilizar a oponente, desferindo também socos em cada abertura de guarda.

No entanto, mesmo com domínio de Peña, Amanda escapou e, em seguida, voltou a ficar em pé, mas por pouco tempo. Em seguida, após nova tentativa de imobilização, Julianna falhou em seu objetivo e ainda aumentou seu sangue no rosto.

Por fim, no último round, Julianna arriscou alguns socos, mas logo Amanda colocou a adversária contra a grade. Dessa forma, ficou mais fácil para a brasileira tentar finalizar, mas sem êxito. Em seguida, Amanda segurou a oponente no meio do octógono, fazendo boa defesa de sua guarda, que estava sendo explorada por Peña.

Por fim, a Leoa atacou de novo e tentou imobilizar, após chutes e cotoveladas no solo. Assim, não poderia ter outro resultado que não fosse a vitória de Amanda Nunes, nova campeã entre as pesos galos, por decisão unânime.

Brandon Moreno (MEX) x Kai Kara-France (NZL) – Cinturão interino dos moscas foi para o solo mexicano

A princípio, ambos os lutadores procuraram estudar o adversário, até que, após receber chute na área baixa e, com isso, parar a luta, Brandon Moreno voltou arriscando chutes contra Kara-France. No entanto, o neozelandês tentou, também, alguns socos, mas que logo foram revidados pelos mexicanos com chutes baixos e à meia altura.

Na sequência, pelo 2° round, Moreno seguiu com os chutes, visando atingir a parte média-baixa de Kara-France, que revidou também com chute, alto de sua parte, mas contido logo em seguida. Assim, ambos ficaram trocando chutes e socos, até que, em um deles, Moreno caiu e ficou exposto aos socos de Kara-France, mas logo se esquivou. No entanto, ao final do assalto, o mexicano encerrou por cima e desferiu alguns golpes significativos.

Em seguida, no 3º round, logo com 30 segundos, Moreno sentiu o golpe de Kara-France e foi ao chão, onde recebeu alguns socos. No entanto, quando o mexicano se reergueu, desferiu cotovelada giratória e chute na altura da cintura. Por outro lado, se recuperando aos poucos e, mesmo com o rosto banhado de sangue, Brandon Moreno castigou com nocaute técnico, após chute preciso de esquerda no meio do abdômen, e sequência de socos no chão.

Dessa forma, o mexicano ficou com o cinturão interino dos moscas, a princípio do brasileiro Deiveson Figueiredo. Além disso, após o anúncio oficial do vencedor, Deiveson subiu ao octógono e chamou o mexicano para a disputa do cinturão total no Brasil.

Derrick Lewis (USA) x Sergei Pavlovich (RUS) – Pavlovich rápido e impiedoso

A saber, não deu nem tempo do americano respirar, e Sergei Pavlovich massacrou Derrick Lewis, com sequência de socos antes do minuto inicial de combate.

Alexandre Pantoja (BRA) x Alex Perez (USA) – Pantoja avassalador, paciente e preciso

A princípio, Pantoja começou com tudo, no clinch, com socos e joelhadas, além de, na sequência, tentativa de mata-leão. Assim, com 3m28s para o fim do 1º round, o brasileiro de Arraial do Cabo-RJ liquidou a luta, finalizando o oponente, com mais uma vitória no UFC por submissão.

Magomed Ankalaev (RUS) x Anthony Smith (USA) – Ankalaev massacrou Smith dos pés à cabeça

Dessa forma, o duelo começou bem estudado de ambas as partes, com chutes e socos ainda tímidos. Na sequência, Ankalaev dominou e controlou o combate com chutes ora precisos, ora sem muita força. Além disso, no final, o russo derrubou Smith e assim ficaram até zerar o relógio.

Por outro lado, no 2º round, Smith tentou impedir as investidas de Ankalaev levando o oponente à grade. No entanto, a estratégia não deu muito certo e o americano voltou a ser castigado pelo russo. Até que, com pouco menos de dois minutos para o fim do assalto secundário, próximo à grade, Ankalaev resolveu o embate, com sequência de socos contra Smith, que estava encolhido no chão.

Resultados Card Preliminar UFC 277

Alex Morono (USA) x Matthew Semelsberger (USA) – Dois guerreiros e um belo espetáculo

A princípio, Semelsberger começou com tentativas de chutes e socos mais precisos. Em resposta, Morono tentou na mesma moeda, de maneira giratória. Na sequência, após dedo no olho de Semelsberger, o lutador colocou Morono na grade, que respondeu com direto na testa, levando o adversário a sangrar na região.

Por outro lado, o 2º round mostrou uma precisão melhor de Morono, tomando proveito do ferimento inchado no olho de Semelsberger. No final, Matthew arriscou levar a luta ao chão e, com socos no rosto, deixou Morono na mesma condição facial.

A saber, no último round, Morono recebeu joelhada logo de cara, com menos de 10 segundos. Em seguida, ambos trocaram socos, visando o desgaste do rosto do adversário. Por fim, Semelsberger imprimiu um ritmo melhor, com chutes e socos, mas Morono quase o derrubou, mas parou na grade. Dessa forma, por decisão unânime dos jurados, Alex Morono levou a vitória.

Drew Dober (USA) x Rafael Alves (BRA) – Rafael estava bem, até o golpe final e preciso de Dober

A princípio, no 1º round, tanto o americano como o brasileiro começaram com socos fortes, mas logo foram ao solo, sob ordem de Rafael. Na sequência, ao se levantarem, o brasileiro acertou dois chutes fortes, seguidos de socos e joelhadas.

Por outro lado, no 2º round, Dober melhorou no combate, com socos e cercando Rafael contra à grade. Na sequência, a metade final do assalto mostrou um equilíbrio entre os lutadores e nós socos de cada um. No entanto, após pausa por dedo no olho de Rafael, o brasileiro voltou com tudo, com golpes mais eficientes e rápidos do que os anteriores do americano.

Finalmente, no começo do 3º round, Rafael acertou chute giratório e tentou levar o oponente ao chão, mas sem sucesso. No entanto, Dober acertou um direto de canhota na área do abdômen e derrubou o brasileiro de imediato. Assim, por nocaute, melhor para o americano.

Don’Tale Mayes (USA) x Hamdy Abdelwahab (EGY) – Mesmo com domínio de Mayes, Abdelwahab foi mais preciso

A princípio, o início foi bem estudado, com alguns socos ainda tímidos. No entanto, Abdelwahab pegou Mayes e aplicou una série de socos e uma queda em sequência. Mesmo assim, o americano resistiu próximo à grade. No final, Mayes conseguiu reagir e deixou marcas do punho no adversário.

Por outro lado, o 2º round começou com Mayes sob o domínio do combate, em socos e joelhadas sobre o egípcio. No entanto, Abdelwahab tentou a reação, mas continuou sendo alvo dos golpes do americano. Assim, em resposta, Abdelwahab conseguiu se sobrepor nos segundos finais, mesmo no solo.

Em resposta, o último round foi diferente dos demais, com quase todo o combate no solo. Por fim, Mayes arriscou uma trocação no final, com sucesso nos seus golpes. Dessa forma, por decisão dividida, o egípcio Hamdy Abdelwahab levou a melhor e venceu o embate.

Drakkar Klose (USA) x Rafa Garcia (MEX) – Duelo equilibrado e melhor para o americano

A saber, os dois lutadores tentaram chutes no início e, em um deles, o golpe de  Klose saiu pela culatra e caiu no solo. Em resposta, Garcia arriscou chutes, mas logo foi levado à grade por duas vezes. No entanto, quando estiveram no chão, o americano dominou e arriscou bons socos, antes do final do 1º round.

Por outro lado, o 2º round, foi mais estudado, em seu início, e logo após o combate foi ao chão, com o domínio de García por cima. Além disso, nos segundos finais do assalto, o mexicano desferiu sequência de socos, o que deu sua vitória no round.

Para fechar, no último round, Rafa García seguiu seu domínio, com chutes e joelhadas que levaram Klose à grade. No entanto, o americano reagiu e participou de trocação com o oponente. Dessa forma, de forma unânime, os jurados deram a vitória para Drakkar Klose.

Michael Morales (ECU) x Adam Fugitt (USA) – Equatoriano aproveitou bem o desgaste do adversário

A saber, no 1º round, os lutadores começaram com tentativas de chutes e socos mais precisos, muitos do lado de Morales. Em resposta, Fugitt tentou levar o oponente ao chão e, no solo, travou as investidas do equatoriano. Por fim, com ambos em pé, Morales melhorou ainda mais e colocou o americano em situação complicada no combate.

Em seguida, no 2º round, Morales arriscou chutes mais uma vez, mas foi levando à grade onde conseguiu se impor. No entanto, Fugitt acertou socos importantes no rosto do oponente. Por outro lado, Morales conseguiu se livrar de vários golpes, diferente de Fugitt, que seguiu sendo castigado de forma pontual.

Por fim, logo no primeiro minuto, Morales deixou Fugitt no chão, após um soco preciso. Na sequência, mais socos, que foram letais para o nocaute técnico do equatoriano.

Joselyne Edwards (PAN) x Ji Yeon Kim (KOR) – A coreana até que tentou, mas perdeu por pouco

A princípio, o duelo começou morno e bem estudado por ambas as partes, com tímidos chutes de Edwards. No entanto, o último minuto trouxe trocação de socos bem pesada, a maioria do lado da panamenha.

Na sequência, no 2º round, Edwards manteve o domínio. Porém, dessa vez, Kim melhorou e conseguiu acertar alguns golpes. No entanto, mesmo assim, o combate seguiu nas mãos da lutadora panamenha.

Por fim, no último round, Kim acertou um chute que deixou a oponente mancando por alguns momentos. Em resposta, Edwards levou a coreana ao chão e tentou a imobilização, mas sem sucesso. Para encerrar, as duas lutadoras trocaram socos nos segundos finais. Assim, por decisão dividida, Joselyne Edwards venceu a coreana.

Nicolae Negumereanu (ROM) x Ihor Potieria (UCR) – romeno massacrou o ucraniano com maestria

Primeiramente, Negumereanu começou com todo o gás no 1º round, com chutes e socos que levaram seu oponente ao chão e, assim, o dominou por quase todo o assalto. Por fim, nos últimos segundos, Potieria arriscou alguns socos e golpes, para tentar reverter o prejuízo inicial.

No entanto, o 2º round reservou um massacre do romeno, com joelhadas e socos em sequência, ao ponto do protetor bucal de Potieria sair voando. Assim, por nocaute técnico, Negumereanu venceu o combate.

Orion Cosce (USA) x Mike Diamond (ZIM) – Cosce levou a melhor, após retomar o comando da luta

A saber, em um duelo de muita disputa no solo, por ordem de Cosce, mas Diamond soube se defender bem e conseguiu, a princípio se livrar das investidas do oponente. Além disso, o lutador do Zimbábue chegou a acertar um chute nos momentos finais do round inicial.

Em seguida, no 2º round, o africano se redimiu e começou melhor, com direito a um golpe giratório, usando o braço. No entanto, Cosce conseguiu se recuperar e impediu os ataques futuros de Diamond.

Por fim, no último round, Cosce tomou as rédeas da luta e, na tentativa de obter uma finalização, montou em cima do oponente, de várias formas, mas sem sucesso. No entanto, por decisão unânime dos jurados, o americano Orion Cosce venceu a luta inicial da noite.

Foto destaque: Divulgação / UFC 277 Resultados

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top