Lutas e MMA

Taylor Lapilus: “Como um lutador, você tem que ser visto”

O Taylor Lapilus é um dos lutadores de MMA mais promissores da atualidade. Ele lutou nas melhores organizações, incluindo a UFC, onde ele entregou 4 lutas e venceu 3. Apesar destas performances mais do que honrosas, o UFC decidiu rescindir o contrato de Taylor Lapilus. Este último aproveitou então para lutar em outras organizações de prestígio, como a TKO (organização na qual seu compatriota Ciryl Gane lutou antes de assinar ele mesmo para o UFC).

O Ares FC deu um grande golpe ao assinar aquele que é provavelmente o melhor prospect francês fora da UFC. Invicto desde 2018, o lutador francês voltou à jaula durante o Ares FC 2, que aconteceu em 11 de dezembro em Paris. Tivemos a oportunidade de entrevistar Taylor antes de sua luta para discutir sua preparação para esta luta crucial e para aprender mais sobre o resto de sua carreira.

VOCÊ ESTÁ FAZENDO SEU GRANDE RETORNO NA FRANÇA, DIANTE DE SEU PÚBLICO. TAYLOR LAPILUS, COMO VOCÊ ESTÁ SE SENTINDO?

Motivado! Mal posso esperar para lutar em casa, é a minha primeira luta na França. Lutar em casa significa lutar na frente da família e dos amigos, por isso também cria um pouco de estresse extra. Mas acho que posso lidar com esse estresse e transformá-lo em algo positivo para a luta.

COMO FOI SUA PREPARAÇÃO?

Eu treinei na fábrica do MMA, o ginásio de Fernand Lopez e Benjamin Sarfati. Não estou acostumado a me preparar para minhas lutas em Paris, mas é algo que eu realmente gostei. Há uma ótima atmosfera, e pude aproveitar esta bela energia positiva.

SEU OPONENTE (WILSON REIS) É FAMOSO POR SUA LUTA TERRESTRE. QUAL SERÁ SEU PLANO DE JOGO CONTRA UM OPONENTE TÃO TÉCNICO?

Como pudemos ver recentemente, trabalhei muito no meu boxe e acho que melhorei muito em comparação com minhas lutas anteriores. Mas, por outro lado, já se passaram dois anos desde que lutei. Terei que estar vigilante, tirar minhas notas pouco a pouco e não ter pressa. Estou bem preparado, fiz a coisa certa, e acho que o público poderá ver isso no dia 11 de dezembro.

Taylor Lapilus vs. Leandro Issa na UFC Fight Night 93

Taylor Lapilus vs. Leandro Issa na UFC Fight Night 93

VOCÊ FEZ MUITO TRABALHO ESPECÍFICO PARA ESTE OPONENTE?

Claro que sim! Como você disse, ele é um lutador técnico, muito confortável no chão. Eu me preparei para isto durante 6 semanas. Portanto, fiz seis semanas de preparação específica, além do habitual trabalho de cardio e técnica. Treinei com combatentes como Mehdi Ben Lakhdhar, que luta no Cage Warriors.

“Um lutador invicto vende e atrai muito.”

SEU OBJETIVO, SERÁ TERMINAR A LUTA SEM IR AOS CARTÕES DE PONTUAÇÃO DOS JUÍZES ?

Sim, eu não quero deixar isso para a decisão dos juízes: Quero terminar a luta. Fiz muita preparação e visualização nessa direção, por isso é claramente o meu objetivo: uma vitória no KO ou uma vitória na submissão.

“Honestamente […] acho que estou prestes a voltar para a UFC.”

PODEMOS ESPERAR VÊ-LO NOVAMENTE NA UFC EM BREVE?

Sinceramente, eu acho que nunca estive tão perto de assinar para a UFC. Eu realmente acho que estou prestes a voltar. Mas por enquanto estou me concentrando na luta do dia 11 de dezembro. Vou deixar isso acontecer: Eu não quero fazer concessões; veremos como as coisas vão acabar mais tarde.

VEMOS CADA VEZ MAIS COMBATENTES FAZENDO O QUE PODEM PARA VENDER SUAS LUTAS. NA SUA OPINIÃO, EM 2021, COMO VOCÊ SE VENDE COMO UM LUTADOR MMA?

Para mim, o mais importante a vender são os resultados. Um lutador invicto, ou aquele que ganha suas lutas de forma espetacular, vende e atrai muito. As redes sociais também ocupam um lugar central, é inegável. Se você quer que o público se interesse por nós, você tem que ser visto, e as redes sociais permitem que você interaja com o público, então isso é extremamente importante para um lutador neste momento. Acho que esta é uma passagem obrigatória, mas não é necessariamente uma coisa ruim.

PODE SER UM POUCO CEDO, MAS VOCÊ JÁ TEM CAMINHOS PARA SEU PÓS-CARREIRA E SUA RECICLAGEM?

Na verdade, nunca é cedo demais para pensar no pós-carreira! Precisamente, é algo que é administrado durante sua carreira, e não depois. É durante sua carreira que teremos mais oportunidades, contatos, etc. Nos esportes de combate, as coisas vão muito rápido, e não é realmente o mesmo que no futebol, por exemplo, onde os jogadores têm mais tempo para ver as coisas chegando. No que me diz respeito, já comecei a me preparar para o pós-carreira, uma vez que faço treinamentos ao mesmo tempo. Também sou analista de transmissão da RMC (que transmite a UFC na França). Tento diversificar o máximo possível para ter a escolha do meu pós-carreira.

 

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top