UFC

Colby Covington x Jorge Masvidal como aconteceu – Resultado, destaques e reação

No evento principal do UFC 272 realizado neste sábado (5), Colby Covington venceu Jorge Masvidal por decisão unânime. O americano teve uma apresentação impecável e dominou seu adversário em todos os rounds. Não foi de longe a luta mais empolgante da noite, mas a intenção de Colby era jogar seguro.

E foi muito competente nesse quesito. Usou bastante seu grappling de alto nível para cansar Masvidal ao longo dos assaltos sem dar muita chance de reação ao oponente. Manteve a pressão e forçou o jogo de clinche, tirando o perigo que Jorge Masvidal poderia impor na trocação. Em suma, Colby mostrou que está em outro nível de competição e que merece mais uma chance para disputar o cinturão dos meio-médios.

Com o desfecho dessa noite, Covington se recupera de derrota para o campeão da divisão Kamaru Usman. Além disso, a performance dominante deve ter convencido Dana White a começar a planejar em breve uma trilogia entre o americano e o nigeriano.

Por outro lado, Masvidal colecionou mais uma frustração recente na carreira. Acumula a terceira derrota seguida e de quebra viu seu desafeto o dominar por completo no octógono. Por fim, no acerto de contas entre os dois atletas quem saiu vitorioso foi Colby Covington. O triunfo dá mais moral ao americano que agora mira o topo da divisão.

Confira o momento do anúncio da vitória de Colby Covington

1º Round: Pragmático, Colby dá a prévia dos assaltos seguintes

O combate começou tenso. Sem o tradicional toque de luvas os atletas partiram para o centro do octógono sem muitas delongas. Masvidal logo de cara esboçou tentar uma joelhada voadora em Colby. Possivelmente visando nocauteá-lo como fez com Ben Askren. Entretanto não funcionou. Colby entrou ligado e evitou o ataque.

Ambos começaram a trocar golpes para medir distância. Em seguida Colby deu sinais de qual seria sua estratégia. Foi levando Masvidal para perto da grade e tentou o takedown. Não conseguiu logo de cara. Todavia, o objetivo era cansar Masvidal com seu jogo de pressão.

Colby não tentou somente controlar a luta nesse momento. Por vezes esboçou laçar o pescoço de Masvidal para finalizar. Não obteve sucesso, mas incomodou seu adversário até os últimos instantes do round. Também chegou na posição de montada por um breve período de tempo. Faltando 30 segundos para o fim da primeira etapa, Masvidal consegue se levantar. No entanto, nada de relevante foi produzido em seguida.

2º Round: Jorge Masvidal mostra primeiros sinais de cansaço

Antes mesmo de começar o segundo round, Colby foi advertido por Herb Dean. O americano teria posto o dedo no olho de Masvidal ainda na primeira etapa. Momento esse apenas capturado pelas câmeras do evento, passando despercebido pelo árbitro durante o acontecido.

O segundo round começou com os atletas ocupando o centro do octógono. Os dois trocaram golpes sem muita contundência. Masvidal acertou alguns low kicks enquanto em seguida Colby tentou um chute alto sem sucesso.

E o combate em pé terminou. Assim como no primeiro assalto, Colby foi levando Masvidal para perto da grade para começar a aplicar o seu jogo. E a partir de então a segunda etapa começou a se parecer bastante com a primeira.

Assim, Covington foi pressionando Masvidal fazendo o mesmo cair e levantar diversas vezes. Assim, minando o gás do adversário. Ao fim da segunda etapa, Masvidal claramente já não tinha a mesma pressão do início da luta. Mais um round para Colby.

3º Round: Masvidal continua presa fácil para wrestling de Colby

De início a impressão sobre Jorge Masvidal no terceiro round foi que ele reagiria de alguma forma. O atleta veio mais ativo, soltando mais golpes e arriscando mais. Entretanto a impressão passou longe da realidade. Não demorou muito para Colby fazer do terceiro assalto um replay dos anteriores.

O protocolo era simples, mas muito eficiente pois a cada minuto Masvidal parecia mais cansado. Logo, mais incapacitado para se defender do ímpeto de Colby com seu wrestling. Um pouco antes da metade dos cinco minutos, Colby já tinha derrubado Masvidal e começado a trabalhar no ground and pound. E toda vez que Masvidal tentava sair de alguma posição de desvantagem, parecia que Colby estava um ou dois passos a frente na luta.

O fim dessa etapa também foi uma espécie de replay. Colby tentou por diversas vezes laçar o pescoço de Masvidal. Porém, sem sucesso. Por fim, nos últimos instantes Masvidal se levantou e conseguiu acertar um bom cruzado antes do cronômetro zerar.

4º Round: Após acertar cruzado em cheio, Masvidal não aproveita

Desde o segundo round Masvidal já dava sinais de que seu gás estava acabando. No quarto round ficou muito nítido que o lutador estava cansado demais. E não apenas isso. Ao longo de todo o confronto, Masvidal se mostrou passivo. Não parecia focado e também faltava-lhe senso de urgência. Estava claramente perdendo, no entanto não colocava agressividade no seu jogo para tentar virar a desvantagem.

Um dos momentos que mais evidencia isso aconteceu neste round. Depois de Colby acertar uma boa sequência de golpes, Masvidal teve sua melhor chance. Subitamente colocou um cruzado limpo no rosto de Colby que imediatamente sentiu.

Entretanto, Masvidal não aproveitou a chance para capitalizar. Deixou o adversário se afastar, respirar e voltar ao combate. Consequentemente, Colby voltou a colocar a luta na grade e ganhou um precioso tempo até o fim da quarta etapa.

5º Round: Covington vence e caçada ao cinturão continua

Com a luta na mão, Colby entrou na última etapa para jogar seguro. Assim, não correu riscos e aproveitou o cansaço do seu adversário. Logo de início já levou para grade, aplicou o takedown e foi marcando pontos. Em seguida o público começou a vaiar. Foram até o momento mais de 15 minutos de um eterno repeteco.

Colby não estava interessado em dar show e cumpriu seu papel. Continuou a dominar a luta, pressionando Masvidal. De tal forma que não o deixava respirar. Nesse sentido, é importante salientar o cardio excepcional de Colby Covington. Desde o primeiro round em um ritmo regular e no fim parecia que poderia lutar mais 5 rounds.

Em suma, o quinto round foi a consolidação de toda a estratégia de Covington. O lutador foi impecável em um combate com muita carga emocional. Entrou no octógono de forma profissional, fez seu trabalho friamente e não deixou dúvidas de que é o principal contender da divisão e merece outro title-shot.

Colby Covington x Jorge Masvidal – e agora?

Para Colby Covington o futuro no UFC é bastante previsível. É certo de que receberá mais uma chance contra Kamaru Usman em breve. O americano vive o melhor momento de sua carreira e merece estar no topo da divisão. Com a vitória, Colby chega a 17 triunfos no total.

Já o futuro de Jorge Masvidal é mais nebuloso. O atleta agora tem uma sequência de três derrotas consecutivas nas costas e não vence desde 2019. Além disso, Masvidal já tem 37 anos e possivelmente não muito tempo de carreira pela frente. Com o resultado desta noite, chega a 16 derrotas no total.

Foto Destaque: Reprodução / Getty Imagens

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top