COLUNAS

Chael Sonnen – Notícias, estatísticas e salário

Chael Sonnen

Quando pensamos em trash-talk, atualmente, no mundo das lutas, pensamos em Conor McGregor. Entretanto, quem acompanha MMA há mais de 10 anos sabe que essa prática polêmica é bem mais antiga do que o irlandês. Entre 2009 e 2014, o rei incontestável no quesito promoção de lutas no esporte era o americano Chael Sonnen.

Para muitos o pai do trash talk no UFC, o wrestler de Oregon era um craque com os microfones. Mas, não era só falação. O americano, ao longo de sua carreira, alcançou patamares de lutadores de elite. Entre seus feitos no MMA, o americano se destacou principalmente quando quase derrotou o então campeão dos médios Anderson Silva em 2010.

Com a língua afiada e performances sólidas no octógono, Sonnen hoje é reconhecido não só pelas polêmicas, mas também por ter sido um dos melhores grapplers que passaram pelo UFC. Confira agora um pouco da história do “Gangster de West Linn”, Chael Sonnen.

Início da Carreira

Nascido em West Linn, Oregon, Chael Sonnen começou no mundo das lutas bem cedo. Assim como outros americanos no UFC, Sonnen iniciou no wrestling ainda na escola. Posteriormente, passou a competir pela Universidade de Oregon. Assim, foi campeão nacional e vice-campeão mundial universitário pela instituição. Além disso, Sonnen também se consagrou “All-American” na primeira divisão da NCAA.

Já, no MMA, o wrestler teve sua primeira experiência em 1997 com 19 anos. E, a estreia terminou em vitória sobre Ben Hailey no BFV – Battle of Fort Vancouver. Depois disso, Sonnen logo enfileirou seis vitórias seguidas por diversos eventos até conhecer sua primeira derrota em 2003.

Sendo seu algoz o sul-africano Trevor Prangley. Ao longo do mesmo ano, “Gangster de West Linn” seguiu lutando, conseguindo quatro vitórias, duas derrotas e um no-contest. Um desses revezes foi para o futuro campeão dos meio-pesados do UFC, Forrest Griffin. Ainda nesse período, Chael venceu o brasileiro Renato “Babalu” e empatou com o japonês Akihiro Gono.

Em 2004, os resultados foram opostos: quatro derrotas e apenas duas vitórias. Até esse momento, o americano não havia se firmado em nenhum evento. No entanto, em 2005, Sonnen daria um grande passo em sua carreira estreando pelo UFC. A primeira luta no evento foi logo uma revanche contra Renato “Babalu”.

O debut, entretanto terminou mal para o americano, que foi finalizado com um triângulo. No fim das contas, essa passagem inicial pelo UFC acabou sendo breve. Nesse sentido, Sonnen fez mais duas lutas, uma vitória e uma derrota, e logo foi dispensado.

Ascensão

De saída do UFC em 2006, ainda no mesmo ano, Sonnen assinou com o evento Bodog Fight. A mudança de ares fez bem ao americano que emplacou cinco vitórias seguidas. Sonnen saiu vencedor de luta contra Oleksiy Oliynyk, atual peso-pesado do UFC. Além disso, finalizou o ex-UFC, Tim McKenzie, em 13 segundos e nocauteou o russo hoje falecido, Amar Suloev.

Graças a essa sequência, Sonnen chamou a atenção do WEC e foi contratado diretamente para lutar pelo cinturão dos médios do evento. Nesse ínterim, o adversário do americano seria Paulo Filho. O brasileiro então finalizou Sonnen com um triângulo, colocando fim no retrospecto de vitórias do wrestler.

Mas a história entre os dois lutadores não terminou aí. Bastou apenas mais um triunfo do americano para o WEC marcar a revanche. Em 2008, Sonnen lutou e venceu de forma dominante o então campeão Paulo Filho. No entanto, apesar da vitória, não levou a cinta. Isso foi possível pois o brasileiro não havia batido o peso, logo o embate não pôde valer o cinturão.

Posteriormente à luta com Paulo Filho, Sonnen toparia com outro brasileiro. Entretanto, dessa vez no UFC. A reestreia de Sonnen no evento se deu após a dissolução da categoria dos médios do WEC. De cara, o americano pegou Demian Maia e não durou muito diante do jiu-jitsu de elite do brasileiro.

Ainda no 1º round, Sonnen sucumbiu novamente a um triângulo. Logo, a essa altura da carreira, já era óbvia a dificuldade de Sonnen em se defender da arte suave. Fato este que marcaria a luta mais importante da sua carreira que viria em seguida, no ano de 2010.

Auge

Apesar da derrota no retorno ao UFC, Sonnen não demorou a retomar o caminho das vitórias. Mais do que isso, o americano começa a melhor sequência de resultados de sua carreira. A caminhada até o title shot começou com triunfos contra Dan Miller, seguido por Yushin Okami e, por fim, Nate Marquardt.

Por fim, faltava a Chael Sonnen lutar contra o número um do mundo e foi justamente o que ocorreu em seguida. Em 2010, o americano teve a oportunidade de enfrentar Anderson Silva. Entretanto, as previsões não eram boas para Sonnen.

A expectativa era que o “Spider” passasse por cima de Sonnen assim como passou pelos anteriores. E, para surpresa de muitos, o americano dominou por completo o duelo contra o brasileiro. Contudo Anderson Silva acabou por finalizar o americano com um triângulo no último round.

Após o revés, Sonnen ainda foi flagrado no antidoping com níveis de testosterona acima do normal e foi suspenso. Mas isso não impediu que Sonnen dobrasse o nível de trash-talk, desrespeitando até a família de Anderson Silva em diversas ocasiões.

Fato que gerou muitas críticas ao atleta, no entanto, vendeu muito pay-per-view para vindoura revanche que aconteceria dois anos depois do primeiro encontro. No meio-tempo, o americano voltou ao octógono, venceu Brian Stann e Michael Bisping em seguida.

Por fim, Sonnen chegou na luta em que achou que levaria o cinturão. Em 2012, o hype para o segundo embate entre Chael Sonnen e Anderson Silva foi imenso, principalmente no Brasil. E o combate começou dando a impressão que o americano levaria vantagem mais uma vez. Mas no segundo round após errar um soco rodado, Sonnen caiu no chão e o “Spider” não perdoou. Após uma joelhada e alguns socos o árbitro terminou a luta e Anderson Silva permaneceu campeão.

Principais Títulos

Wrestling Amador

  • Campeão da Primeira divisão NCAA All-American (1998);
  • Bicampeão nacional universitário de Greco-Romana (1999-2000);
  • Vice-campeão mundial universitário de Greco-Romana (2000);

Lutas memoráveis

Chael Sonnen x Anderson Silva

A etapa inicial da luta foi quase um monólogo do americano. Logo nos primeiros instantes, Sonnen acertou um direto no rosto de Anderson Silva, que se desequilibrou. A partir daí, o americano dominou completamente os assaltos seguintes. Round após round, Sonnen derrubava o brasileiro e batia bastante.

No entanto, sem parecer que poderia em algum momento nocautear. No quarto round, Anderson conseguiu reagir acertando bons golpes no americano. Sonnen, claramente sentindo as pancadas, foi novamente nas pernas do “Spider” e derrubou.

Por fim, na última etapa Sonnen achou um knockdown e caiu por cima novamente. Nesse momento a luta parecia perdida para o brasileiro. Entretanto, faltando menos de dois minutos para acabar o combate, Anderson Silva encaixou um triângulo e fez Sonnen bater.

Chael Sonnen x Anderson Silva

Chael Sonnen x Anderson Silva – Foto: UFC

Chael Sonnen x Paulo Filho 2

O 1º round da revanche contra Paulo Filho foi bem morno. Em grande parte dos cinco minutos o brasileiro se manteve no chão tentando atrair Sonnen para sua guarda. Por outro lado, o americano não aceitava o jogo.

No primeiro encontro dos dois atletas, Paulo Filho acabou finalizando Sonnen com uma chave de braço da guarda. Logo, o americano queria se manter longe do risco. O 2º round deixou bem claro que o brasileiro estava pesado e fora da melhor forma. Lento, Paulo Filho levava a pior no boxe e frequentemente caia para atrair Sonnen para a guarda.

No entanto, dessa vez o árbitro colocava a luta de pé novamente. A essa altura, o americano já administrava a clara vantagem. Em conclusão, o último assalto foi mais do mesmo e Sonnen saiu como o “campeão moral”, mas sem o cinturão.

Chael Sonnen x Paulo Filho 2

Chael Sonnen x Paulo Filho 2- Foto: UFC

 

Chael Sonnen x Michael Bisping

Antes da esperada revanche contra Anderson Silva, Chael Sonnen fez uma de suas melhores lutas. Em 2012, o americano enfrentou o inglês Michael Bisping e saiu vitorioso após três rounds muito disputados. Na primeira etapa, Sonnen conseguiu bons takedowns e tentou fazer a luta a sua maneira.

Entretanto, Bisping conseguiu se levantar diversas vezes e acertava bons golpes quando o combate se desenrolava em pé. O 2º round se pareceu com o primeiro. Ambos atletas travando uma guerra no boxe e, por vezes, indo para o grappling tanto na grande quanto no chão.

Na vantagem por conta dos takedowns, Sonnen estava à frente do seu oponente. Por fim, no último assalto o americano conseguiu impor seu jogo de ground and pound, levou a vitória para casa assim como o direito de enfrentar novamente Anderson Silva.

Chael Sonnen x Michael Bisping

Chael Sonnen x Michael Bisping – Foto: UFC

Hoje em dia

Após a última luta contra o “Spider“, Chael Sonnen se aventurou como técnico do Ultimate Fighter pela primeira vez. O americano liderou um dos times tendo como rival o campeão dos meio-pesados, Jon Jones. E no confronto entre os treinadores deu a lógica: Jones nocauteou Chael ainda no 1º round.

Os anos seguintes não foram muito melhores. O americano após vencer Maurício Shogun e perder para Rashad Evans, foi escalado novamente para o Ultimate Fighter. Desta vez, seu treinador rival seria o brasileiro Wanderlei Silva.

O reality rendeu muitas polêmicas, mas o confronto entre os atletas não se consumou. Wanderlei Silva acabou se recusando a fazer um teste surpresa de doping e foi sacado do evento. No seu lugar foi escalado Vitor Belfort. Porém, essa luta também não se consumou. Chael Sonnen falhou em um teste de doping, foi suspenso e se aposentou em junho de 2014.

O americano ainda voltaria a lutar entre 2017 e 2019 pelo Bellator, mas sem muito destaque. De cinco confrontos perdeu três e venceu dois. Um dos triunfos, inclusive, foi sobre Wanderlei Silva, seu antigo desafeto. Atualmente, Chael Sonnen possui um canal no YouTube onde opina sobre assuntos relacionados ao mundo das lutas.

Foto Destaque: Reprodução / Quinto Quarto

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top