Olimpíadas

EUA x Irã como aconteceu – resultado, destaques e reação

Na última quarta-feira (28), EUA x Irã se enfrentaram na segunda rodada do basquete masculino das Olimpíadas de Tóquio. O time de Kevin Durant atropelou a seleção iraniana com o placar de 120 x 66. O confronto ocorreu na Saitama Super Arena, em Tóquio, válido pelas fases de grupo.

Assista aos melhores momentos de EUA x Irã

1° período: apenas o começo

Primeiramente, o jogo já apontava para a temperatura que ia seguir no resto da partida. A saber, com pace acelerado em ambos os campos, Damian Lillard pontuou duas bolas de três em apenas três minutos de jogo decorridos. Hamed Haddadi, responsável pelo primeiro ponto da partida, se impôs no garrafão do time adversário, convertendo cestas com tranquilidade para o Irã.

No entanto, a garra do pivô iraniano não foi capaz de compensar a série de erros cometidos pelo resto de sua equipe. Ao fim do primeiro período, o time asiático colecionava seis turnovers, enquanto os Estados Unidos ainda não havia cometido nenhum. Dessa forma, o placar após os dez primeiros minutos de jogo fechou em 26 x 12 para os EUA.

2° quarto: o voo norte-americano

Demonstrando sede de vitória, a seleção estadunidense investiu em marcação intensa e grande ofensividade coletiva. A equipe abria 60% de aproveitamento em arremessos de quadra contra 33% da equipe iraniana, logo no início do segundo período. Além da constância espetacular de Lillard, Zach Lavine também se mostrou essencial, tanto em quadra, quanto na região do perímetro.

Assim, em resposta, o time iraniano buscou pontuações mais largas e seguras com tentativas de bolas de três, sem muito sucesso. Além disso, a continuidade de turnovers permitiu que os Estados Unidos obtivesse ainda mais liberdade para correr a quadra com a bola em mãos. O placar dobrado ao fim do segundo tempo foi de 60 x 30 para o Team USA.

3° quarto: “Defense!”

Além das corridas no ataque, a defesa norte-americana manteve a muralha defensiva para cima do Irã. A pressão dos jogadores estadunidenses se estendia, até mesmo, pela zona de transição. A equipe asiática, por sua vez, teve dificuldades de elaborar jogadas coletivas e estratégicas para adentrar o campo adversário.

Já os Estados Unidos, consolidava mais sua vitória a cada minuto. Jayson Tatum e cia. cravaram 27 pontos em contra-ataque até a metade do período, o triplo dos alcançados pelo adversário. A diferença entre as equipes chegou a 4o pontos. Dessa forma, os norte-americanos marcam território ao fim do terceiro período com o placar de 82 x 43.

4° quarto: nada novo sob o Sol

O último período consistiu na permanência de estratégias já feitas nas duas equipes, sem grandes inovações. Sendo assim, os Estados Unidos continuou a contar com a atuação de gala de Damian Lillard, que já havia convertido sete bolas de três até o início do último período. Ele foi o cestinha da partida, com 21 pontos anotados.

Ademais, a equipe norte-americana buscou cada rebote ou interceptação possível, como se fosse uma verdadeira final de NBA. Próximo à metade do período, os EUA colecionavam dez tocos contra apenas um do time iraniano. Por outro lado, a esquadra de Haddadi teve um aproveitamento de arremessos ligeiramente menor nos últimos minutos da partida. No entanto, os esforços não foram capazes de reverter o cenário desvantajoso. Portanto, os EUA vencem o jogo com quase o dobro da pontuação iraniana, com um placar final de 120 x 66.

EUA x Irã – E agora?

Rumo à terceira rodada da fase de grupos, o Irã enfrentará a França, nesta sexta-feira (30), às 22h (horário de Brasília). Por outro lado, os Estados Unidos disputam a vitória contra a República Tcheca, neste sábado (31), às 9h (horário de Brasília).

Foto destaque: Reprodução/Sky Sports

1 Comment

1 Comment

  1. Pingback: EUA x República Tcheca - Dica, palpite e prognóstico - 31/07 - Quinto Quarto

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

To Top