NFL

Pro Bowl Skills Showdown diverte a todos com gincanas; confira resumo

Time da Conferência Americana (AFC) comemora vitória no Pro Bowl Skills Showdown 2018

(Crédito: Twitter/reprodução)

Sim, é uma pena não passar ao vivo no Brasil. O Pro Bowl Skills Showdown, que reúne várias gincanas bem divertidas com os jogadores selecionados para o jogo das estrelas da NFL, é um evento à parte. Nada melhor do que ver kickers brincando de jogo da velha, quarterbacks mostrando toda sua precisão nos lançamentos e até uma disputa de queimada, com o time da Conferência Americana (AFC) enfrentando a equipe da Conferência Nacional (NFC).

Bem, como não tivemos transmissão, o Quinto Quarto está aqui para trazer um resumo legal de tudo o que rolou em Orlando, na Flórida. Mas, calma, se quiser assistir tudo, nossos amigos da ‘ESPN’ vão passar o evento neste próximo sábado, às 20h05 (de Brasília).

Sem mais delongas, vamos ao que de melhor rolou nas gincanas.

Para início de conversa, o time da AFC conseguiu uma grande virada, depois de ficar atrás dos rivais da NFC na maioria da disputa, e venceu a competição geral.

As atividades começaram com o Precision Passing, torneio bem divertido no qual os quarterbacks mostram suas habilidades lançando passes em alvos de diversos tamanhos. E quem levou a melhor na disputa individual foi Derek Carr, do Oakland Raiders, que somou impressionantes 21 pontos e estabeleceu um novo recorde na competição, dando a vitória à AFC.

O outro competidor da AFC foi Alex Smith, do Kansas City Chiefs, que marcou 11 pontos.

Jared Goff, do Los Angeles Rams, iniciou as atividades com bons 20 pontos e, quando parecia que ele levaria o ponto para a NFC, ele foi superado por Carr.

Também lado da NFC, Russell Wilson, do Seattle Seahawks, buscou os alvos de maior pontuação, mas errou quase todos e fez apenas oito pontos.

A gincana prosseguiu com o Drone Drop, disputa em que um drone solta a bola de alturas absurdas e o jogador precisa agarrar a bola. E, na competição mais rápida do Skills Showdown, o wide receiver Jarvis Landry, do Miami Dolphins, levou a melhor sobre o cornerback Patrick Peterson, do Arizona Cardinals.

O recebedor dos Dolphins agarrou uma bola que caiu de 120 pés (mais de 36,5 metros) e o defensive back dos Cardinals teve a chance de vencer se agarrasse uma bola caindo a 130 pés (quase 40 metros), mas Peterson não conseguiu. Mais uma vitória para a AFC.

Na sequência foi a vez do Gridiron Gauntlet, uma disputa coletiva em um circuito de habilidades. O time da AFC, formado pelo cornerback Jalen Ramsey, do Jacksonville Jaguars, pelo linebacker C.J. Mosley, do Baltimore Ravens, pelo defensive tackle Geno Atkins, do Cincinnati Bengals, pelo linebacker Von Miller, do Denver Broncos, e pelo running back Kareem Hunt, do Kansas City Chiefs, completou o circuito no tempo de 1:00.6 minutos.

A equipe da NFC, composta pelo linebacker Ryan Kerrigan, do Washington Redskins, o cornerback Patrick Peterson, o defensive tackle Mike Daniels, do Green Bay Packers, o linebacker Kwon Alexander, do Tampa Bay Buccaneers, e o running back Alvin Kamara, do New Orleans Saints, pulverizou o tempo do rival e fechou a corrida de obstáculos em 50 segundos.

No Best Hands, competição na qual os wide receivers precisam mostrar suas habilidades agarrando bolas, a disputa também foi divertida.

Quem levou a melhor foi Michael Thomas, do New Orleans Saints, que deu mais um ponto para a NFC e superou Jarvis Landry, dos Dolphins, e Keenan Allen, do Los Angeles Chargers. O outro competidor da NFC foi Davante Adams, do Green Bay Packers.

A novidade do ano veio na sequência. O Kick Tac Toe (brincadeira com Tic Tac Toe, ou Jogo da Velha, para os brasileiros) colocou os kickers frente a frente, com Chris Boswell, do Pittsburgh Steelers, representando a AFC, e Graham Gano, do Carolina Panthers, representando o azul da NFC. E o kicker da franquia da Carolina do Norte foi o vencedor.

Com tal equilíbrio, a definição foi para a disputa mais aguardada da noite.

No Dodgeball, a tradicional queimada, a competição reservou grandes emoções. E foi tudo divertido.

No final, a AFC ficou com Jarvis Landry sobrando e, do lado da NFC, o defensive lineman Mike Daniels, do Green Bay Packers, e Gano sobraram.

Primeiro, Landry queimou Daniels, deixando a disputa no um contra um. Então, o wideout dos Dolphins pediu para o kicker dos Panthers lançar uma bola para tentar queimá-lo. Gano fez isso, mas Landry agarrou a bola e garantiu a vitória para a Conferência Americana.

Comments
To Top