Playoffs da NFL: Tyreek Hill é o turbo que os Dolphins precisavam

Marcelo Cartaxo | 12/01/2024 - 13:10

O Miami Dolphins vai para os playoffs da temporada 2023-24 com a missão de validar uma das melhores campanhas da liga, mas chega de uma derrota para o Buffalo Bills que pode ser sentida. Na semana 18 da temporada regular, os Dolphins disputavam o título de divisão contra os Bills, e tudo ia bem até que Josh Allen encontrou um touchdown improvável e reascendeu seu time na partida. Derrotados, Miami já tinha a classificação encaminhada e não teve maiores prejuízos.

Agora pela segunda vez consecutiva nos playoffs, o Miami Dolphins entra em campo com um dos ataques mais potentes da liga, com Tyreek Hill, De'Von Achane, Tua Tagovailoa e Jalen Ramsey aparecendo como os principais nomes do time. A campanha de 11 vitórias e seis derrotas passa por vitórias contra que não eram contestadores desde o início da temporada, tendo a vitória mais expressiva diante do Dallas Cowboys por 22 x 20 na anti penúltima rodada.

Agora, os Dolphins vão até Kansas City, neste sábado 13), em um clima que poucos conseguem jogar na NFL. O choque térmico que os Dolphins sofrerão durante a partida pode ser o grande influenciador da partida.

Por que o Miami Dolphins classificou-se para os playoffs?

O técnico Mike McDaniel aparece em seu segundo ano como treinador principal do Miami Dolphins, e sob seu comando a franquia faz sua segunda aparição na pós temporada em dois anos de McDaniel chamando as jogadas de ataque. Famoso por sua criatividade como coordernador ofensivo em San Francisco 49ers, McDaniel levou seu estilo de jogo veloz e imprevisível para a Flórida, mas com ajuda da diretoria do time que abraçou a oportunidade de contratar Tyreek Hill, vindo do Kansas City Chiefs.

A forma como os Dolphins joga passa pela velocidade de Hill, que ajudou o quarterback Tua Tagovailoa a evoluir e se autoproteger. Após uma temporada na qual o quarterback sofreu múltiplas concussões, McDaniel começou a desenhar um sistema de passes rápidos para evitar que Tua ficasse exposto a sacks mais fortes, algo que ocasionou sua primeira e mais assustadora concussão em 2022-23.

Com isso, Tua se tornou o quarterback com a menor média de tempo para soltar a bola na NFL (2.35), algo que dita o ritmo tanto do ataque quanto da defesa adversária. Além disso, Tua é um dos que menos foi sacado na temporada, indo ao chão com a posse de bola em 29 ocasiões, quarta melhor marca da liga neste sentido.

Além do release mais rápido da liga, Tua conta com um forte jogo terrestre de De'Von Achane e Raheem Mostert, running back com 18 touchdowns terrestres. Achane, por sua vez, é um dos principais rookies da temporada com seu estilo de corrida explosiva, convertendo oito touchdowns na temporada regular. A grande característica do time é a velocidade, algo que enfrentando jovens defensive backs dos Chiefs, a tendência é que seja uma partida das mais movimentadas.

O principal jogador: Tyreek Hill

Tyreek Hill se juntou ao Miami Dolphins em 2022, sendo trocado em uma negociação envolvendo seu antigo time, o Kansas City Chiefs. Foto: IconSports

Favorito para vencer o prêmio de jogador ofensivo do ano, Tyreek liderou a NFL em jardas com 1.799 no decorrer das 18 semanas oficiais. Jogando 16 dos 17 jogos possíveis na temporada, o Miami Dolphins conta com Hill tanto para fazer jogadas vencedoras quanto para tirar a pressão de Tua.

Aparecendo como um dos wide receivers mais velozes da NFL, Hill aos 29 anos foi campeão com o Kansas City Chiefs em 2020, sendo o principal recebedor de Patrick Mahomes naquele ano. Agora em Miami, Hill busca novos feitos na carreira, e um deles é ser campeão com os Dolphins.

Razões para acreditar que os Dolphins podem chegar ao Super Bowl

Além de campanha consistente durante toda a temporada, o DNA vencedor do Miami Dolphins é algo que não pode ser negado pelos fãs da NFL. O time não vence no Super Bowl desde o bi-campeonato na década de 70, algo que é lembrado pelos fãs principalmente quando falam sobre Dan Marino ser um dos melhores quarterbacks na história da NFL, utilizando como argumento que não conseguiu levar os Dolphins a nenhum título.

Apresentado o melhor elenco em anos, o Miami Dolphins parece estar mais pronto do que nunca. Com sua melhor campanha desde 2008 (11-5), Mike McDaniel criou um dos ataques mais imprevisíveis da liga, podendo agredir o adversário tanto pelo ar quanto pela terra.

Razões para não acreditar que os Dolphins chegarão ao Super Bowl

A primeira e única vitória expressiva do time na temporada foi contra o Dallas Cowboys em uma das últimas rodadas da temporada, já com as duas equipes classificadas e procurando apenas manter um bom ritmo entrando nos playoffs. As seis derrotas sofridas foram contra equipes que estão na pós temporada, tanto na AFC quanto na NFC.

Na conferência americana, a franquia foi derrotada por Ravens, Chiefs e Bills, os favoritos neste lado do campeonato. Na AFC, os Eagles foram os únicos a vencerem os Dolphins, mas o calendário não colocou mais times da conferência nacional de frente com Miami.

Ainda que o time tenha colocado 70 pontos no placar contra o Denver Broncos na vitória mais larga da temporada, os Dolphins quando foram testados contra times que brigam entre os favoritos por uma vaga no Super Bowl, terminaram derrotados.

Escrito por Marcelo Cartaxo
Marcelo Cartaxo é um estudante de jornalismo na Universidade Veiga de Almeida, cujo interesse e paixão pelo jornalismo esportivo o levaram a acumular experiências em várias plataformas renomadas. Sua trajetória inclui colaborações notáveis em veículos como Premier League Brasil, Minha Torcida, Esportelandia, Futebol na Veia e ShaftScore.