NFL

Patrick Mahomes sai do TNF com lesão no joelho; veja boletim de lesões da NFL

Patrick Mahomes, quarterback do Kansas City Chiefs

O quarterback Patrick Mahomes, do Kansas City Chiefs, sofreu uma séria lesão no joelho direito durante o segundo quarto do Thursday Night Football contra o Denver Broncos.

O astro dos Chiefs saiu lesionado com dez minutos restantes no segundo quarto, depois de um quarterback sneak em uma situação de quarta descida. Mahomes foi atendido pelos médicos, que o ajudaram a sair de campo antes de o levaram ao vestiário.

Imediatamente, a franquia de Missouri descartou o signal caller para o restante da partida devido a uma contusão no joelho. Isso não foi um bom sinal.

O jornalista James Palmer, da ‘NFL Network’, noticiou que Mahomes foi levado para passar por exames de raios-x no Empower Field at Mile High. Foi determinado que ele sofreu um deslocamento na patela e o QB vai passar por uma ressonância magnética nesta sexta para determinar seu houve algum dano ligamentar, de acordo com Palmer.

O time não deu detalhes imediatos sobre o status do QB de 24 anos de idade. Uma fonte disse ao jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’, disse que os Chiefs “não vão saber mais até que saiam as imagens (da ressonância magnética)”.

A ressonância vai revelar a gravidade da contusão no joelho e quanto tempo Mahomes pode perder. Segundo a transmissão do jogo, o técnico Andy Reid disse que Mahomes vai ficar bem porque o próprio QB disse isso ao sair de campo. A próxima partida dos Chiefs será apenas no dia 27 de outubro contra o Green Bay Packers.

O astro dos Chiefs soltou um tweet encorajador na madrugada desta quinta.

“Vitória coletiva espetacular! Amo meus irmãos! Obrigado por todas as orações! Tudo está indo bem até agora! #DeuséBom #ChiefsKingdom”, escreveu Mahomes no Twitter.

Mahomes entrou em campo com um problema no tornozelo esquerdo que ele piorou durante a derrota para o Indianapolis Colts, na semana 5, quando um companheiro de equipe acidentalmente pisou nele. Ele jogou com a contusão no último final de semana, na derrota para o Houston Texans.

Sem Mahomes, Matt Moore assumiu o comando do ataque da equipe do head coach Andy Reid e será o signal caller no restante da noite. Ele entrou no jogo com os Chiefs liderando o placar por 10 a 6.

Patrick Mahomes deixou o jogo após três campanhas ofensivas, acertando 10 passes de 11 para 76 jardas e um touchdown, conectado com Mecole Hardman.

E Moore fez um bom trabalho, liderando os Chiefs a uma vitória por 30 a 6, com o ataque funcionando sem grandes erros sob seu comando.

Moore comandou mais oito campanhas além do drive em que ele entrou imediatamente no lugar de Mahomes. Seis terminaram em punt, uma em field goal e uma com um belo touchdown lançado para Tyreek Hill, de 57 jardas. O QB reserva, atualmente com 35 anos, finalizou o jogo com 10 passes certos de 19 para 117 jardas e um TD.

“Matt fez um bom trabalho ao entrar lá. Não tivemos que recuar em nada do que estávamos chamando. Fomos capazes de retomar do ponto em que paramos, por isso fiquei orgulhoso dele. Ele não vai ficar mais jovem. Então, para ele entrar lá e fazer o que ele fez, é um baita de um trabalho”, falou Reid, rasgando elogios ao signal caller reserva na coletiva pós-jogo.

Confira mais notícias de lesões ao redor da NFL nesta quinta (17) de semana 7:

– O quarterback Drew Brees, do New Orleans Saints, continua melhorando em sua recuperação da lesão no polegar que tirou o astro da franquia da Louisiana dos últimos quatro jogos. E, agora, foi a vez de o camisa 9 dar mais um passo adiante.

Brees recentemente parou de lançar bolas de tamanho reduzido e voltou a fazer lançamentos com bolas do tamanho oficial da NFL.

“Eu avancei para a bola da NFL. Eu tenho um plano realmente disciplinado para o que eu preciso fazer em termos de força e flexibilidade, e então meu lançamento e todas essas coisas. Então, realmente voltando a fazer isso, fazendo coisas de futebol americano, e apenas tentando voltar o mais rápido que eu puder”, falou Brees, em entrevista à ‘WWL Radio’, nesta semana.

Lançar uma bola de dimensões oficiais da NFL é um pequeno passo na recuperação, mas ao mesmo tempo é crucial, já que o signal caller dos Saints precisa ganhar força no polegar depois da cirurgia.

Atualmente com 40 anos de idade, Brees tinha a meta de superar o cronograma inicial de recuperação, mas como o time vem jogando bem com Teddy Bridgewater, vencendo todos os quatro jogos com seu QB reserva até agora, os Saints podem adotar uma cautela extrema e permitir que Brees volte apenas após a folga na semana 9.

E, quando voltar, Brees deve ter que utilizar uma tala no dedo operado para jogar.

“Essas são ordens médicas. A tala basicamente fica do lado de fora do polegar. Eu vou ter que prendê-la lá. Ela protege a articulação até certo ponto, porque leva um tempo até que esse ligamento realmente cure. Então, basicamente, enquanto está curando, tem uma braçadeira interna que foi costurada (…) de volta ao meu polegar junto com o ligamento. E, então, eu tenho essa tala que fica do lado de fora do meu polegar que eu tenho que enfaixar, no que deve fornecer um pouco de proteção também”, completou.

Em outras notícias dos Saints, o running back Alvin Kamara (tornozelo/joelho) não treinou pelo segundo dia consecutivo. O wide receiver Tre’Quan Smith (tornozelo) e o tight end Jared Cook (tornozelo) também não participaram do treino.

– O cornerback Jalen Ramsey treinou pela primeira vez com o Los Angeles Rams nesta quinta, desde que ele foi adquirido pela franquia californiana em uma troca com o Jacksonville Jaguars, selada na noite da última terça.

Ramsey foi listado como participante sem limitações com a lesão nas costas que o manteve afastado dos últimos dois jogos dos Jaguars. Ao lado dele no relatório de lesionados dos Rams estavam os running backs Todd Gurley (quadríceps, participação limitada) e Malcolm Brown (tornozelo, não treinou).

Questionado nesta quinta se ele estaria pronto para jogar no domingo contra o Atlanta Falcons, Ramsey disse que depende dos treinadores e dos próximos dias.

Mais cedo no dia, o técnico Sean McVay demonstrou otimismo em relação à participação de Ramsey no final de semana, mas não prometeu nada, considerando a lesão nas costas do cornerback.

– O Dallas Cowboys teve boas notícias nesta quinta, já que os dois offensive tackles titulares da equipe voltaram aos treinos. Tyron Smith (tornozelo) e La’el Collins (joelho) estiveram no treinamento, depois de perderem a sessão da última quarta, segundo a jornalista Jane Slater, da ‘NFL Network’. Eles foram oficialmente listados como participantes limitados.

Os dois tackles ficaram de fora da derrota para o New York Jets, no último domingo. Smith perdeu os últimos dois jogos de Dallas, ambas derrotas. E o retorno de ambos é um bom sinal antes do importante confronto de divisão no Sunday Night Football contra o Philadelphia Eagles.

Em outras notícias dos Cowboys, o guard Zack Martin e o center reserva Joe Looney não foram vistos no treino. O wide receiver Amari Cooper (coxa), o wide receiver Randall Cobb (costas), o cornerback Byron Jones (músculo posterior da coxa) e o cornerback Anthony Brown (músculo posterior da coxa) seguiram fora das atividades.

Cooper disse que ele vai treinar de alguma forma nesta sexta.

– O Los Angeles Chargers finalmente teve boas notícias vindas do departamento médico. O left tackle Russell Okung anunciou nas redes sociais que ele pode voltar a jogar a partir desta semana.

Okung foi colocado na lista de reservas/lesões não-relacionadas ao futebol americano (NFI) antes da temporada, depois de sofrer uma embolia pulmonar no meio do ano. A franquia californiana anunciou posteriormente nesta quarta que o tackle retornaria aos treinos.

A volta de Okung é importantíssima para a linha ofensiva dos Chargers, que tem sido muito ruim sem ele ao longo dos primeiros seis jogos desta temporada. Trent Scott, que tem feito a função de left tackle, tem sido um dos piores homens de linha ofensiva em toda a NFL neste ano. O site especializado Pro Football Focus ranqueou Scott como 70º tackle entre 73 jogadores elegíveis.

Também nos Chargers, o wide receiver Travis Benjamin (quadríceps) foi colocado na injured reserva, como anunciou a equipe nesta quinta. Em decisão correspondente, o time de L.A. fechou com o defensive tackle T.Y. McGill.

O defensive end Melvin Ingram (músculo posterior da coxa) não treinou. Já o kicker Michael Badgley (virilha) treinou normalmente.

– No New York Jets, o linebacker C.J. Mosley retornou aos campos de treinamento nesta quinta. Mosley foi limitado aos trabalhos individuais e foi listado como não-participante do treino. De qualquer maneira, é uma notícia positiva para o LB, que está afastado desde a semana 1 com uma lesão na virilha. Mosley disse aos repórteres que ele pretende jogar no Monday Night Football contra o New England Patriots.

– No Washington Redskins, o quarterback titular Case Keenum voltou ao treino e recebeu repetições no time titular. Keenum teve um dia de descanso na última quarta, enquanto segue lidando com problemas no ombro/pé.

O running back Adrian Peterson (quadríceps) também voltou aos treinos nesta quinta. Já o cornerback Josh Norman (coxa/mão) e o running back Chris Thompson (dedo do pé) foram novamente mantidos fora.

– No Cincinnati Bengals, o wide receiver A.J. Green disse que não treinaria nesta quinta. O recebedor não atuou em uma partida sequer nesta temporada enquanto lida com uma lesão no tornozelo. Green ficando fora dos treinos de quarta e quinta não indica que ele conseguirá fazer sua estreia na temporada neste final de semana.

Em outra notícia dos Bengals, o left tackle Cordy Glenn não treinou nesta quinta em meio a uma reportagem de uma briga entre o jogador veterano e a franquia. Um dia depois de ele voltar a treinar normalmente pela primeira vez desde que sofreu uma concussão, em agosto, ele não participou das atividades devido a um assunto interno de disciplina, segundo o técnico Zac Taylor.

Segundo uma reportagem do ‘ProFootballTalk.com’, Glenn e um membro da comissão técnica tiveram uma discussão acalorada em relação às circunstâncias do retorno do atleta. Glenn, que ficou chateado por ter sido segurado devido à concussão, foi multado em US$200 mil por conduta prejudicial ao time e disse a Taylor que desejava ser cortado.

Taylor não confirmou ou negou nada relacionado à situação e foi um homem de poucas palavras.

– No Baltimore Ravens, o wide receiver Marquise Brown (tornozelo) ficou ausente do treino nesta quinta, segundo o jornalista Mike Garafolo, da ‘NFL Network’. Brown ficou fora das atividades de quarta devido à contusão.

– No Minnesota Vikings, o left tackle Riley Reiff (tornozelo) voltou aos treinos nesta quinta. O linebacker Ben Gedeon (concussão) não treinou.

– No Arizona Cardinals, o running back David Johnson retornou aos treinos depois de perder as atividades de quarta devido a uma contusão no tornozelo.

– No New York Giants, o running back Saquon Barkley (tornozelo) e o tight end Evan Engram (joelho) treinaram normalmente. O wide receiver Sterling Shepard (concussão) treinou de forma limitada e o cornerback Corey Ballentine (concussão) não treinou.

Barkley afirmou que sua condição está sendo avaliada dia a dia, enquanto ele continua a se recuperar de uma entorse na parte alta do tornozelo.

O running back dos Giants não indicou se ele vai oficialmente retornar nesta semana, mas Barkley disse que não há preocupação em relação ao seu tornozelo caso ele jogue no domingo contra o Arizona Cardinals.

“Sem dúvidas na minha cabeça”, falou Barkley, segundo o jornalista Jordan Raanan, da ‘ESPN’.

Barkley, que sofreu a entorse na semana 3, durante a vitória sobre o Tampa Bay Buccaneers, perdeu os jogos dos Giants contra Washington Redskins, Minnesota Vikings e New England Patriots.

– No Indianapolis Colts, o pass rusher Justin Houston apareceu no relatório de lesionados com um problema na panturrilha e não treinou nesta quinta.

O safety Malik Hooker (joelho) treinou de maneira limitada, depois de perder os últimos dois jogos dos Colts.

– No Detroit Lions, o cornerback Darius Slay (músculo posterior da coxa), o defensive lineman Da’Shawn Hand (cotovelo) e o defensive back Quandre Diggs (músculo posterior da coxa) treinaram de forma limitada na quinta. O defensive tackle Mike Daniels (pé) não treinou. E o quarterback Matthew Stafford (quadril) treinou normalmente.

Os Lions também trouxeram o running back Tra Carson e Paul Perkins foi dispensado em uma decisão correspondente.

– No Houston Texans, os wide receivers DeAndre Hopkins (costelas) e Will Fuller (panturrilha/oblíquo) treinaram normalmente nesta quinta, depois de participarem de forma limitada na quarta.

O safety Tashaun Gipson treinou de forma limitada nesta quinta devido a uma lesão no quadril e um problema no punho.

– No Philadelphia Eagles, não parece promissor que o wide receiver DeSean Jackson retorne aos gramados pela primeira vez desde a semana 2. Jackson perdeu seu segundo treino nesta semana, enquanto segue se recuperando de uma lesão abdominal.

Também nos Eagles, o linebacker Nigel Bradham (tornozelo), o defensive tackle Timmy Jernigan (pé), o cornerback Avonte Maddox (concussão/pescoço), o offensive tackle Jason Peters (joelho) e o running back Darren Sproles (quadríceps) foram mantidos de fora dos treinos.

– No Jacksonville Jaguars, o wide receiver Dede Westbrook ficou de fora do treino desta quinta devido a uma lesão no ombro.

– No San Francisco 49ers, o tight end George Kittle (virilha) treinou de forma limitada nesta quinta depois de perder o treino de quarta. Contudo, o running back Raheem Mostert (joelho) e o wide receiver Deebo Samuel (virilha) ficou de fora novamente.

– No Seattle Seahawks, o left tackle Duane Brown (bíceps) e o defensive end Ezekiel Ansah (tornozelo) não treinaram novamente nesta quinta.

– No Denver Broncos, o safety Will Parks sofreu uma lesão no polegar durante a derrota para o Kansas City Chiefs no Thursday Night Football, e segundo o jornalista James Palmer, da ‘NFL Network’, o time espera que ele só fique afastado por cerca de três semanas. O jogador deve passar por cirurgia.

Comments
To Top