NFL

NFL expande regras de pancadas com o capacete; targeting está sendo estudado

Rich McKay, presidente do Comitê de Competição da NFL

(Crédito: Twitter/reprodução)

A National Football League aprovou a ampliação da regra de pancadas com o capacete que vai penalizar jogadores que utilizarem a coroa de seus capacetes para iniciar contato contra um adversário em qualquer jogada.

A mudança foi anunciada por Rich McKay, presidente do Comitê de Competição da NFL, nesta terça-feira (27).

O jogador será penalizado com uma falta de 15 jardas e pode ser desqualificado dependendo da pancada. McKay disse que o Comitê de Competição e a liga “sentiram que eram a hora” de fazer a mudança para melhorar a segurança dos jogadores.

Os times vão continuar a trabalhar em uma regra de ‘targeting’ similar à do futebol americano universitário na qual os jogadores seriam automaticamente expulsos por atingir com o capacete. Nada em relação a uma regra de ‘targeting’ foi finalizada pela NFL.

“Para nós, esta é uma mudança bastante significativa. Esta não é uma proteção situacional. (…) Nisto, estamos basicamente chegando a uma técnica que é muito perigosa tanto para o jogador que está fazendo quanto para o jogador que está sendo atingido”, disse McKay, durante uma entrevista coletiva no Annual League Meeting, em Orlando (Flórida). “Isso exige muita pouca coisa. Simplesmente se você abaixa a cabeça para iniciar contato e você faz contato com um adversário, é uma falta”, completou.

Brian McCarthy, porta-voz da NFL, publicou em seu Twitter a mudança de regra.

“Regra de Jogo Artigo 8: é uma falta se um jogador abaixa sua cabeça para iniciar e fazer contato com seu capacete contra um oponente. O jogador pode ser desqualificado. Aplica-se a qualquer jogador em qualquer lugar do campo. O jogador pode ser desqualificado”.

A NFL planeja trazer treinadores, jogadores e funcionários dos times para Nova York em algum momento nos próximos meses para tratar de detalhes específicos sobre a regra, de acordo com Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Eles esperam que os aspectos disciplinares da regra sejam finalizados até o Spring League Meeting, em maio.

A mudança de regra se dá depois que a liga divulgou dados em janeiro mostrando um crescimento de 13,5% de concussões diagnosticadas de 2016 para 2017 (243 para 281) ao longo da pré-temporada e da temporada regular. O aumento vem depois que 28% das avaliações de concussões aconteceram após relato dos próprios jogadores – um aumento de nove pontos em relação ao ano anterior.

A NFL fez 48 mudanças de regras desde 2002 para proteger jogadores, melhorar métodos de treino, e educar melhor jogadores e funcionários sobre concussões, reforçando também os protocolos médicos da liga.

A NFL utiliza 29 profissionais médicos nas laterais de campo em cada jogo. Trabalhando em conjunto com a NFL Players Association (NFLPA), sindicato dos atletas da liga, a NFL impõe um protocolo de concussão para jogadores que tem sido fundamental na identificação e diagnóstico imediato de concussões e outras lesões na cabeça.

Além de expandir a regra de pancadas com o capacete, a NFL aprovou uma regra simplificada de recepção e fez outras mudanças de regras nesta terça.

Comments
To Top