NFL

NFL Combine 2020: saiba o que rolou e quem subirá no Draft NFL 2020

jeff okudah ohio state nfl combine 2020

O NFL Combine 2020 é um evento para os nerds da liga de futebol americano. Se você não liga tanto para o que acontece fora de campo, ver prospectos dando tiros de 40 jardas, pulando o mais alto possível e realizando todo tipo de desafio enquanto olheiros, general managers e treinadores observam, o NFL Combine não é para você.

Mas se você é daqueles que acompanham de tudo e já está nervoso com a cagad%$¨& que seu GM irá fazer ou então busca o quarterback do futuro no NFL Draft 2020, aqui estamos para te ajudar.

Notícias importantes até agora relacionadas com o NFL Combine 2020

Resumos dos dias do NFL Combine 2020

Domingo, 1º de março: defensive backs

por Miguel Amado

Os defensive backs estão entre os jogadores melhores cotados neste período pós temporada do College e chegando no NFL Draft 2020. Jeff Okudah de Ohio State é um dos nomes mais citados e também um dos que mais geraram preocupação neste combine, já que ele caiu de mau jeito e bateu a cabeça. Entretanto, ele voltou e completou todas as atividades do dia. Caso você seja daqueles que gosta de um bom jogo de pés, olha só isso.

O tempo mais rápido entre os defensive backs foi de Javelin Guidry, de Utah, com 4,29s. Ele foi o único cornerback que bateu a marca de 4,30 s e ficou a um centésimo de Henry Ruggs III, wide receiver de Alabama, o mais rápido do NFL Combine 2020.  É bom destacar que mandar muito bem aqui não é garantia de muita coisa: os mais rápidos no Combine entre os DBs foram Jalen Myrick, que mal jogou na NFL, está na XFL mas foi parar na Injury Reserve eDeMarcus Van Dyke, que passou por cinco times em cinco anos (2011 a 2016) e está fora da NFL.

Mas é legal pelo menos ver o vídeo e pensar “uau, esse cara não é humano”. O tempo não oficial foi de 4,3 s, mas depois foi atualizado para o número que citamos.

Sábado, 29 de fevereiro: dia dos defensive linemen e linebackers

por Bruno Bataglin

O sábado em Indianápolis teve o terceiro e penúltimo dia de NFL Scouting Combine. E foi a vez dos defensive linemen e linebackers se apresentarem no Lucas Oil Stadium aos olheiros e caça-talentos da National Football League.

E os grandalhões da defesa não fizeram feio em grande parte. Óbvio que, como sempre, muitos prospectos de grande badalação resolveram ficar de fora do Combine e deixaram para mostrarem seus talentos no pro day das respectivas universidades. Mas outros encararam o desafio de peito aberto.

Então, vamos ao nosso resumo trazendo alguns dos destaques de um dia agitado em Indiana.

  • Isaiah Simmons destrói

Esse foi o nome da noite, com certeza absoluta. O dono do show. O linebacker de Clemson, que melhor seria caracterizado como ‘faz-tudo’, deu um show nas atividades.

Simmons até ficou fora dos testes em campo, específicos para sua posição, mas deixou os queixos de todos caídos com o restante. No tiro de 40 jardas, ele liderou entre todos os linebackers com sobras, cravando 4.39s.

Em resumo, foi o segundo melhor tempo por um LB no Combine desde 2006, ficando apenas 0.01s atrás de Shaquem Griffin, que cravou 4.38s em 2018. Mas, importante ressaltar, Simmons estava mais pesado do que Griffin no dia do Combine e ele é um pouco mais alto do que o atual linebacker do Seattle Seahawks.

Simmons também brilhou no salto vertical, cravando mais de 99 centímetros, e no salto em distância, com 3,35m. Ambas as marcam o deixaram entre os quatro melhores do sábado entre todos os que se apresentaram.

Em resumo, o defensor de Clemson é um atleta ABSURDO. A questão central é se ele será mesmo um linebacker na NFL, já que alguns times o veem como um defensive back que pode ser utilizado como um LB em determinadas formações.

Questionado nesta semana sobre o que ele diz quando perguntam a ele em que posição ele joga, ele disse: “defesa”. Isso dá uma ideia da versatilidade de Simmons.

O grandalhão atuou, na temporada 2019 do futebol americano universitário, na linha defensiva, como linebacker, como nickel cornerback e como safety. Ele fez basicamente de tudo com a camisa de Clemson Tigers.

O desempenho o fez ganhar o Butkus Award como melhor linebacker universitário dos Estados Unidos e ser eleito o Jogador Defensivo do Ano da Atlantic Coast Conference (ACC). Simmons somou 102 tackles, 16 tackles para perda de jardas, oito sacks e três interceptações.

Em suma, esse é o tipo de jogador que todo time da NFL fica excitado só de pensar.

  • Outros linebackers e defensive linemen chamam a atenção

O sábado também teve outros grandalhões chamando a atenção. Vamos começar por dois REALMENTE grandes.

Os defensive linemen Khalil Davis (Nebraska) e Neville Gallimore (Oklahoma) fizeram história de certa forma no Combine.

Davis, que tem pouco mais de 139kg, correu o tiro de 40 jardas em 4.75s. E Gallimore, que tem quase 138kg, cravou 4.79s na mesma atividade.

Segundo o ESPN Stats & Information, esses tempos representaram a primeira vez que defensive linemen de mais de 138kg conseguiram cravar tempos abaixo de 4.8s (desde 2006, quando os registros do Combine começaram a ser mantidos).

O defensive lineman James Smith-Williams, de N.C. State, correu o tiro de 40 jardas mais rápido do sábado entre jogadores da posição, com 4.60s. Mas ele sofreu uma lesão incomum. Contudo, sobre ela vamos falar em um dos dois tópicos finais.

Também entre os jogadores de linha defensiva, Ross Blacklock, de TCU, mostrou a que veio no Combine e colocou sua capacidade na principal vitrine pré-draft. Ele conseguiu 4.9s no tiro de 40 jardas e um salto vertical de quase 74cm.

Nas atividades em campo, Blacklock também não decepcionou, demonstrando pés ágeis e se movendo lateralmente com fluidez. Olho nele.

Voltando a falar um pouco dos linebackers, destaques também para Shaun Bradley, de Temple, e Willie Gay Jr., de Mississippi State, entre outros.

Bradley cravou 4.51s na corrida fez um salto em distância decente e mostrou agilidade nos testes em campo. É um provável jogador com capacidade de comandar o miolo da defesa em nível profissional.

Gay Jr. foi outro que demonstrou capacidade atlética ímpar, com 4.46s na corrida de 40 jardas, pouco mais de um metro no salto vertical e um grande trabalho de pés em campo.

  • Lesões nos tiros de 40 jardas

Dois dos melhores linebackers presentes no Combine 2020 sofreram lesões em suas segundas tentativas no tiro de 40 jardas.

Kenneth Murray, de Oklahoma, e Patrick Queen, de LSU, sentiram o músculo posterior da coxa depois de mais uma corrida explosiva. Ambos são projetados para a primeira rodada do draft de 2020.

Murray cravou 4.52s na primeira tentativa e não conseguiu completar a segunda por causa da contusão muscular. E Queen cravou 4.50s, quarto melhor tempo entre LBs, na sua segunda tentativa antes de cruzar a linha de chegada sentindo a coxa.

  • E uma lesão bem inusitada

Voltando a falar de James Smith-Williams, defensive end de N.C. State, uma lesão diferente encerrou seu dia. Ele sofreu um corte no cotovelo durante o salto vertical.

Alguns observadores disseram que o cotovelo de Smith-Williams bateu na armação do aparelho usado para medir os saltos. Isso ocorreu enquanto o defensor     aterrissava após o salto.

Não foi possível saber de imediato se Smith-Williams precisará de pontos para fechar o corte (o que é provável), mas ele não participou dos testes específicos de posição em campo depois do incidente.

Sexta-feira, 28 de fevereiro: dia dos kickers, special teamers, jogadores de linha ofensiva e running backs

por Miguel Amado

É legal ver quarterbacks mostrando seu braço forte e wide receivers fazendo tempos nos tiros de 40 jardas que nós mortais não fazemos nem levantando na cama. Mas a coisa mais sensacional do combine é ver jogadores de linha ofensiva correndo. E Mekhi Becton, o tackle de Louisville, de míseros 165 quilos, correu o tiro de 40 jardas em 5,1 segundos. Ele pode ser o primeiro tackle escolhido no Draft de 2020.

 

Ver essa foto no Instagram

 

🏃‍♂️……..💨 📺: #NFLCombine on @nflnetwork #GoCards

Uma publicação compartilhada por Louisville Football (@uoflfootball) em

Para você ter uma ideia, Tom Brady em 2001 fez esse trajeto em 5,28 segundos. E se Becton foi absurdo por causa de seu peso, Tristan Wirfs de Iowa teve um salto vertical de 0,92 m, maior número de um jogador de linha ofensiva desde 2006, e um tiro de 40 jardas de 4,86 segundos. Ele tem 145 quilos.

  •  E os running backs?

Este não será um ano de grande destaque dos running backs depois de Drafts seguidos com um RB no topo. Jonathan Taylor, de Wisconsin, foi o melhor running back no tiro de 40 jardas, com 4,39 segundos, mas ele não deve aparecer na primeira rodada.

D’Andre Swift, um dos RBs mais cotados para ser escolhido na primeira rodada, não ficou no top 5 de nenhuma das atividades realizadas. Veremos se isso irá prejudicar seu posicionamento no Draft. Outro que deve sair na primeira rodada ou no começo da segunda, J.K. Dobbins, de Ohio State, recusou participar dos testes.

Quinta-feira, 27 de fevereiro: dia dos quarterbacks, wide receivers e tight ends

por Bruno Bataglin

As atividades no NFL Scouting Combine 2020 começaram nesta quinta (27), com QBs, WRs e TEs mostrando um pouco de suas habilidades no Lucas Oil Stadium, em Indianápolis.

Nomes como o quarterback Joe Burrow (LSU) e o wide receiver Tee Higgins (Clemson), projetados para serem escolhidos na primeira rodada do draft de 2020, preferiram não entrar em campo no Combine. Mas muitos outros atletas encararam o desafio.

E vamos começar contando a vocês o que de melhor rolou no dia inicial de apresentações dos futuros astros da NFL.

  • Justin Herbert, Jalen Hurts e os QBs

O quarterback Justin Herbert, de Oregon, teve um dia muito sólido entre os signal callers, demonstrando toda sua capacidade atlética e habilidade para lançar bolas. Ele fez questão de exibir a todos os presentes sua precisão nos lançamentos e como a bola oval sai fluida de sua mão.

Projetado para ser selecionado no top 5 do draft deste ano, é um jogador de quase 2 metros de altura e, ainda assim, ele correu um tiro de 40 jardas em 4.68s, ficando entre os melhores entre QBs. De quebra, ele foi um dos melhores no pulo vertical e ainda mostrou personalidade nas atividades, com sorriso no rosto e leve como o ar. Fez jus ao hype.

Jalen Hurts, de Oklahoma, foi outro QB que brilhou no tiro de 40 jardas, cravando 4.59s e ficando com o segundo melhor tempo (atrás apenas de Cole McDonald, de Hawaii). Ele não é projetado para as duas primeiras rodadas, mas não fez feio.

Entre os QBs que mais deixaram a desejar estão Jake Fromm, de Georgia. Dos 13 quarterbacks que optaram por correr o tiro de 40 jardas, ele foi o pior, completando a atividade em 5.01s (uma Kombi carregada de material de construção faria melhor).

Ele é um QB que tem um braço regular (nada demais) e tem dificuldades quando força mais nos passes longos. Ainda assim, ele tem chances de dar certo na NFL. Porém, não espero vê-lo saindo na primeira rodada do draft de 2020. É algo muito improvável para Fromm.

  • Henry Ruggs brilha entre os WRs

O dia também foi dos tight ends e o mais rápido deles foi Henry Ruggs III. O recebedor da Universidade de Alabama cravou um tempo impressionante de 4.27s no tiro de 40 jardas e ficou próximo de quebrar o recorde de John Ross (4.22s em 2017) na história do Combine.

Contudo, meio que foi isso para Ruggs. Ele não finalizou as atividades e perdeu alguns testes específicos de posição com uma bolsa de gelo colocada em sua coxa direita, de acordo com Kimberly Jones, da ‘NFL Network’. Entretanto, ele disse que estará pronto para seu pro day no mês que vem.

Esperem ver Ruggs entre os primeiros WRs selecionados neste ano.

CeeDee Lamb, de Oklahoma, é outro WRs que está entre os mais badalados desta classe e ele correspondeu às expectativas nesta quinta. Ele marcou apenas 4.50s no tiro de 40 jardas, número bem abaixo de seus concorrentes, mas compensou com uma apresentação espetacular em campo.

Ele fez a melhor recepção da noite e buscou a bola no alto, demonstrando extrema capacidade atlética e certamente fez muitos caça-talentos da NFL ficarem de olhos arregalados.

  • E os tight ends?

A classe de 2020 para tight ends não é muito empolgante, para dizer o mínimo. Mas há sim alguns bons nomes.

Cole Kmet, de Notre Dame, é projetado por muitos especialistas, entre eles Chad Reuter, do site da NFL, como único TE a sair na primeira rodada. E ele cravou um tempo de 4.70s no tiro de 40 jardas, quarta melhor marca entre seus colegas de posição. Sendo um jogador de porte físico considerável, este tempo é realmente significativo.

Kmet também foi o melhor TEs no salto vertical e o segundo melhor no salto em distância.

Harrison Bryant, de Florida Atlantic, é outro que merece destaque. Ele correu o tiro de 40 jardas em 4.73s, sétimo melhor tempo entre TEs (o que não impressiona), mas mandou bem nas atividades de posição. Agarrou boas bolas, demonstrou boa movimentação de pés e tudo mais.

  • Bônus: um punter abusado

Nem foi o dia dos special teamers, mas um punter em especial ‘causou’ no Combine. Michael Turk, de Arizona State, causou boa impressão por sua força na parte de cima do corpo e isso como um jogador que usa mais as pernas.

Ele fez nada menos do que 25 repetições no levantamento de 225 libras (102kg, aproximadamente), estabelecendo um recorde da era moderna, já que esta é a maior quantidade por um punter desde 2003, segundo o NFL Research.

Trevor Daniel, de Tennessee, fez 23 repetições em 2018.

Turk teve dificuldades a partir da 21ª levantada no supino, mas ainda conseguiu fazer mais quatro.

O que torna tudo ainda mais impressionante é que a quantidade dele foi maior do que 19 offensive linemen conseguiram no Combine. E, bem, não vamos comparar, né?

A título de curiosidade, Turk é sobrinho de Matt Turk, ex-punter que jogou 17 temporadas na NFL.

Quem brilhou no NFL Combine 2019?

Brilhar ou não no Combine não significa imediato sucesso ou fracasso na NFL. Mais do que qualquer coisa, as atividades em campo serve para os espécimes dignos de nota mostrarem que são sobre-humanos. E para sempre lembrarmos como Tom Brady parece que correu o tiro de 40 jardas de calça jeans molhada, na neve, com tênis desamarrados.

Em 2019, preparamos um resumo do evento, para quem deseja conhecer mais:

Comments
To Top