NFL

NFL bane pulo sobre a linha de scrimmage; ejeção para pancadas na cabeça passa

Jogador pula sobre a linha de scrimmage

(Crédito: Twitter/reprodução)

Em votação realizada nesta terça-feira (28) durante o encontro anual de proprietários da National Football League, os donos de franquias aprovaram uma regra que proíbe os jogadores de pular sobre o offensive lineman durante chutes. A informação foi confirmada pelo jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Com a mudança, que já era esperada devido ao alto risco de lesões neste tipo de lance, os defensores terão muito mais dificuldades para bloquear field goals e extra points.

O Philadelphia Eagles foi o time que apresentou a proposta de mudança de regra e ela foi abraçada pela NFL Players Association (NFLPA), união que representa os atletas da liga.

“O salto em direção ao chute, eu acho, está apenas levando a uma jogada realmente perigosa para todo mundo. Se você saltar sobre o center, o saltador está em uma situação muito ruim. Ele pode cair em cima da cabeça dele (center). Acho que os caras que estão sendo pulados vão acabar machucados, com esses caras caindo em cima deles. Então vou ficar muito interessado em ver o que eles vão fazer lá (no encontro anual). Acho que algo, provavelmente, precisa ser feito”, declarou o offensive lineman Eric Winston, presidente da NFLPA, mais cedo nesta offseason, de acordo com o jornal ‘Washington Post’.

O ato de pular sobre a linha de scrimmage já levou a jogadas incríveis e que mudaram o jogo. O safety Kam Chancellor, do Seattle Seahawks, já bloqueou alguns chutes dessa maneira e Justin Simmons, safety do Denver Broncos, mudou o resultado de um jogo contra o New Orleans Saints, bloqueando um extra point que colocaria o rival em vantagem e vendo o chute ainda ser retornado pelos Broncos para dois pontos, garantindo um triunfo por 25 a 23.

Muitos jogadores não vão gostar dessa mudança de regra, mas a NFL e a NFLPA estão bem mais preocupadas com a segurança dos atletas do que com qualquer possível emoção que um lance do tipo possa trazer.

A título de curiosidade, das 41 tentativas de field goal e extra points bloqueadas em 2016, três vieram de jogadores pulando por sobre a linha de scrimmage, segundo o ‘NFL Research’.

Confira outras mudanças de regras que foram votadas nesta terça:

– A NFL aprovou uma regra para ejeções automáticas de pancadas flagrantes na cabeça, segundo Rapoport. A nova regra se dá um ano depois que a liga instaurou um sistema de ejeção automática para atletas que cometam duas faltas pessoais no mesmo jogo.

– A proposta apresentada pelo Washington Redskins de colocar a bola na linha de 20 jardas em um touchback caso o kicker consiga acertar a bola entre as traves durante o kickoff não foi aprovada, de acordo com Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

– Os proprietários da NFL aprovaram um sistema centralizado de replays, dando a Dean Blandino, vice-presidente de arbitragem da NFL, e ao centro de comando da liga em Nova York a palavra final sobre marcações de campo que são revisadas. Essa informação foi apurada por Kimberly Jones, jornalista da ‘NFL Network’.

– Os touchbacks em kickoffs novamente vão resultar no time de ataque começando a campanha na linha de 25 jardas. A regra foi renovada pelos donos de times por mais um ano em vez de já ser fixada como permanente.

– Recebedores que estejam percorrendo rotas de passe passam a receber proteção de jogador indefeso (defenseless player).

– Crackback blocks são agora proibidos para um jogador que estava no backfield em movimento, mesmo que ele não esteja a mais de duas jardas fora da tackle box quando o snap é feito.

– Faltas de conduta antidesportiva serão aplicadas em jogadores que cometerem várias faltas durante a mesma descida em uma manobra para manipular o cronômetro de jogo.

– Da mesma maneira, a mesma ação do tópico anterior para conservar tempo após o two-minute warning durante o segundo e quarto quartos será considerada ilegal e resultará em falta agora.

– Ejeções para duas faltas antidesportivas em um único jogo, regra introduzida na temporada 2016, agora é uma regra permanente.

– A proposta de reduzir a duração da prorrogação de 15 para 10 minutos em jogos de temporada regular e pré-temporada foi adiada para votação durante o Spring League Meeting, que será realizado em maio. A informação é do jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, que acrescentou que ela deve ser aprovada após um debate mais aprofundado.

Comments
To Top