NFL

Josh Allen pede desculpas após tweets ofensivos virem à tona

Josh Allen, quarterback de Wyoming

(Crédito: Twitter/reprodução)

Na véspera do draft de 2018, tweets ofensivos antigos do quarterback Josh Allen vieram à tona e podem prejudicar o prospecto.

Allen é considerado um dos favoritos a ser selecionado com a primeira escolha geral.

O quarterback originário da Universidade de Wyoming reconheceu que publicou os tweets na época ao jornalista Stephen A. Smith, da ‘ESPN’, e pediu desculpas afirmando que era jovem e burro.

Os tweets ofensivos não estão mais na conta do signal caller no Twitter. Mas eles continham linguagem ofensiva e racista, de acordo com o ‘Yahoo! Sports’.

Os tweets que aparecem na reportagem foram publicados em 2012 e 2013, quando o quarterback ainda estava no colegial.

Allen frisou a Smith que alguns tweets faziam referências a letras de rap e programas de televisão, incluindo uma fala que era da sitcom Modern Family.

Em entrevista a Chris Mortensen, da ‘ESPN’, nesta quinta-feira (26), Allen assumiu a responsabilidade e admitiu que a divulgação dos tweets o deixaram “em pânico”.

“Se eu pudesse voltar no tempo, nunca teria feito isso nem em um piscar de olhos. Na época, eu obviamente não sabia o quão prejudicial era e agora se tornou”, disse a Mortensen. “Eu espero que você saiba e que outros saibam que não sou o tipo de pessoa que era com 14 e 15 anos que tweetava tão imprudentemente. (…) Eu não quero que essa seja a impressão de quem sou, porque esse não sou eu. Eu peço desculpas pelo que fiz”, prosseguiu.

Fontes do jornalista Adam Schefter, também da ‘ESPN’, indicaram que a conta do jogador foi examinada em janeiro e os tweets ofensivos foram apagados na ocasião.

Allen disse a Mortensen que achava que havia ajeitado sua conta no Twitter há um ano.

“Eu tinha até digitado palavras-chave para ver se havia algo que eu tinha tweetado que eu precisava limpar, mas nada disso surgiu ou eu simplesmente deixei passar. Minha agência repassou todas as publicações passadas nas redes sociais, e essas não apareceram depois que fiz a pesquisa”, observou.

O QB de Wyoming ainda disse que algumas das mensagens podem ter sido enviadas por amigos, já que eles ocasionalmente pegaram os celulares dos amigos para publicar tweets.

Josh Allen notou que a atenção que os tweets receberam acabaram prejudicando os preparativos para a noite de primeira rodada do draft, nesta quinta.

“É uma droga. Minha família está sofrendo. Nunca imaginamos um dia ou noite assim”, afirmou o QB a Mortensen.

Allen é ranqueado por muitos como o melhor quarterback no draft de 2018 e Mel Kiper Jr., especialista em draft da ‘ESPN’, projeta o QB como primeiro escolhido geral pelo Cleveland Browns.

Um time com uma das cinco primeiras escolhas do draft disse a Schefter que não sabia sobre os tweets e que não ouviu “nada além de coisas positivas” sobre Allen.

Também na entrevista a Mortensen, Allen afirmou que nenhum time da NFL entrou em contato para falar sobre os tweets. Ele também disse que espera que seus futuros companheiros de equipe na NFL entendam o que aconteceu e como ele mudou.

“Esse é meu plano – mostrar o tipo de pessoa que sou agora. Qual time que for que me escolher, eles terão isso de mim. Eu vou falar abertamente com qualquer time, qualquer companheiro de equipe, a imprensa, e acho que, uma vez que me conhecerem e estiverem perto de mim, verem como eu ajo e como penso, isso não será um problema de qualquer maneira”, finalizou.

Se esse caso vai afetar a posição em que Josh Allen será selecionado nesta noite, teremos que esperar para ver. Mas eu não queria estar na pele desse garoto neste momento.

Comments
To Top