NFL

Jogos da NFL que você precisa relembrar: 49ers x Giants (final da NFC de 1990)

Joe Montana, quarterback do San Francisco 49ers, durante final da NFC de 1990

Depois de um tempinho sem novos posts, voltamos com a nossa série especial chamada ‘Jogos da NFL que você precisa relembrar’. Afinal, nós do Quinto Quarto somos apaixonados pelo futebol americano e gostamos de contar histórias de jogos da NFL do passado.

E que tal desta vez voltarmos lá para o início da década 90 e contarmos um pouco da final da Conferência Nacional (NFC) da temporada 1990? Na partida, realizada no dia 20 de janeiro de 1991, San Francisco 49ers e New York Giants se enfrentaram no Candlestick Park.

Sabemos que muitos de vocês que leem o QQ nem eram nascidos nesta data (eu inclusive, que nasci em dezembro daquele ano. Então, conhecer um pouco da rica história da liga com um dos melhores jogos da NFL de todos os tempos pode ser para lá de interessante.

Ah, e se você ainda não conferiu os outros posts da nossa série infinita (e sem data para terminar), clique aqui e divirta-se.

Agora, eu, Bruno Bataglin, vou viajar junto com você na máquina do tempo da bola oval.

Entre vários jogos da NFL, por que o QQ escolheu esse?

Bem, poderíamos simplesmente justificar a pergunta acima com: “é uma final de conferência entre duas das franquias mais tradicionais da NFL”. Mas não somos rudes. Escolhemos esta partida porque certamente é um dos melhores jogos da NFL de todos os tempos.

Sobretudo para quem gosta de defesas bem armadas.

Disputado no dia 20 de janeiro de 1991, nos playoffs da temporada 1990, o duelo valia vaga no Super Bowl XXV. Os técnicos George Seifert e Bill Parcells, dois dos maiores head coaches do futebol americano, se enfrentaram. E havia grandes jogadores dos dois lados.

Ou seja, a partida no Candlestick Park tinha todos os ingredientes de uma decisão especial.

Quem gosta de muitos pontos pode ficar decepcionado, afinal a partida terminou com vitória do NY Giants por 15 a 13. Mas o embate foi equilibrado e representou uma das grandes batalhas defensivas da história.

Mas, antes de contar em detalhes este que foi um dos maiores jogos da NFL, vamos primeiro aos personagens. A começar pelos técnicos.

O time da casa era comandado por George Seifert, que havia liderado o time no título do Super Bowl XXIV, na temporada 1989. Seifert encerrou sua passagem como head coach dos Niners em 1994, com dois títulos de Super Bowl no currículo (também venceu o XXIX) e com 98 vitórias e 30 derrotas em temporadas regulares. Essas 98 vitórias ainda são um recorde na história dos 49ers para um técnico principal.

Já os visitantes tinham Bill Parcells na sideline. Ele venceu os Super Bowls XXI e XXV como head coach do NY Giants e ficou oito anos no comando da equipe, somando 77 vitórias, 49 derrotas e um empate em temporadas regulares. Parcells é simplesmente um dos maiores head coaches de toda a história, responsável por tirar times do limbo e transformá-los em grupos vitoriosos.

Tendo falado dos técnicos, chegou a hora dos astros que entraram em campo.

O quarterback dos 49ers era um tal de Joe Montana. Ninguém menos do que uma lenda da posição, considerado por muitos o melhor QB de todos os tempos e, sem dúvidas, o melhor quarterback da história da franquia californiana.

Ele fechou aquela partida com 18 passes de 26 para 190 jardas e um touchdown. Contudo, o jogo não terminou como Montana desejava (vamos contar mais abaixo) e significou basicamente o fim de uma era em San Francisco.

No ataque, os Niners ainda tinham os wide receivers John Taylor e Jerry Rice. Na defesa, os destaques eram os defensive linemen Jim Burt, Charles Haley e Pierce Holt. Cada um deles somou um sack no confronto.

Do lado nova-iorquino, o quarterback titular era Jeff Hostetler, que acertou 15 passes de 27 para 176 jardas, sem TDs e INT na partida. O ataque ainda tinha nomes como o wide receiver Mark Ingram (sim, o pai do atual running back do Baltimore Ravens, Mark Ingram Jr.), que fez cinco recepções para 82 jardas naquele jogo, e o running back Ottis Anderson, que correu para 67 jardas e ainda fez uma recepção na partida, entre outros.

Na defesa, o grande destaque foi o defensive lineman Leonard Marshall (guarde bem este nome), que foi responsável por dois sacks em cima de Montana, um deles bem especial. O lendário linebacker Lawrence Taylor, um dos maiores pass rushers da história dos Giants, e o defensive lineman Erik Howard anotaram meio sack cada.

Não podemos também nos esquecer dos kickers, que foram os que mais trabalharam. Matt Bahr acertou cinco de seis tentativas de field goal na partida, sendo o responsável por todos os 15 pontos dos Giants na partida. E, pelos Niners, Mike Cofer acertou seus dois FGs chutados.

Vamos contar agora a história de um dos melhores jogos da NFL?

Como foi a partida (disputada no dia 20 de janeiro de 1991)

Os dois times chegaram à final da NFC com as duas melhores campanhas da Conferência Nacional. O San Francisco 49ers, campeão da divisão NFC West, fechou a temporada regular com 14-2. O NY Giants, campeão da NFC East, teve 13-3.

Ou seja, eram as duas melhores equipes da NFC com toda a certeza. E o equilíbrio mostrou isso.

O domínio defensivo foi evidente, com os Giants somando 311 jardas totais na partida e os Niners chegando às 240. E apenas um touchdown foi marcado no jogo inteiro.

A defesa dos Giants já começou dominando e, apesar de o ataque de Joe Montana ter caminhado bem na campanha inicial, os anfitriões não chegaram ao touchdown. O field goal de 47 jardas de Mike Cofer abriu o placar em 3 a 0.

Ainda no quarto inicial, Matt Bahr acertou um FG de 28 jardas para o NY Giants para empatar o jogo.

No segundo quarto, houve um FG para cada lado: um de 42 jardas de Bahr (6 a 3 para os Giants) e um de 35 jardas de Cofer. No intervalo, o placar estava empatado em seis pontos.

Após uma campanha inicial dos Giants no terceiro quarto terminando com punt de Sean Landeta, John Taylor conseguiu um bom retorno de 31 jardas para os 49ers e posicionou bem o ataque de seu time.

E foi preciso apenas uma jogada naquela campanha para sair o primeiro (e único) touchdown da partida.

Da linha de 39 jardas do próprio campo, Montana olhou para a esquerda e lançou um longo passe para Taylor. O WR, que tinha feito o bom retorno de punt, também fez a recepção para TD logo em seguida. O touchdown de 61 jardas deixou o placar em 13 a 6 depois do extra point de Cofer.

Aquele TD saiu em uma falha do cornerback Everson Walls. O camisa 28 dos Giants foi buscar a interceptação, mas não conseguiu e Taylor, com seu porte físico avantajado, agarrou a bola e levou ela até a end zone.

Ainda no terceiro período, Bahr acertou um chute de 46 jardas e reduziu a desvantagem dos Giants para 13 a 9.

Os representantes de Nova York iniciaram o último quarto com a bola em mãos. E seguiram avançando bem, mas Bahr errou um FG de 37 jardas.

Então, nos dez minutos finais do jogo, veio o lance mais crucial.

Em uma situação de terceira para 10 da própria linha de 23 jardas, Montana demorou para soltar a bola no pocket e tomou um forte sack pelas costas feito por Leonard Marshall. O impacto fez o QB dos 49ers soltar a bola e ficar caído no chão por um tempo.

Foi o último lance do camisa 16 naquela partida. O restante do jogo teve Steve Young como QB dos Niners e aquilo foi o início de uma nova era em San Francisco.

Bahr acertou um FG de 38 jardas com pouco mais de cinco minutos para o final e a diferença caiu para um ponto.

Então, ocorreu o único turnover da partida pouco depois. Young fez o handoff para o running back Roger Craig e a bola escapou das mãos. O fumble foi recuperado por Lawrence Taylor. Bola dos Giants.

Iniciando o drive quase no meio do campo, os visitantes queimaram o relógio, foram avançando e posicionaram Bahr para acertar o FG de 42 jardas no estouro do cronômetro e mandar os Giants para o Super Bowl XXV. Partida de roer as unhas!

    • Vídeo completo do jogo

    • Melhores momentos

Desfecho

Com aquele resultado, os Giants foram para o Super Bowl e, na grande decisão da temporada 1990, derrotaram o Buffalo Bills por 20 a 19, em mais um jogo apertado. Aquele foi o segundo título de SB dos Giants, o segundo no comando de Parcells.

Aquele título encerrou a era Parcells em New York, já que o técnico decidiu se aposentar pela primeira vez após aquele título.

Do lado dos 49ers, a partida foi a penúltima de Montana com a camisa da organização. O astro perdeu toda a temporada 1991 e a maior parte da temporada 1992 devido a uma lesão no cotovelo sofrida durante a pré-temporada.

No último jogo da temporada regular de 1992, um Monday Night Football contra o Detroit Lions, Montana entrou em campo para jogar toda a segunda metade de partida.

Em 1993, ele foi trocado com o Kansas City Chiefs e jogou as duas últimas temporadas de sua carreira profissional na franquia do Missouri. Estava iniciada a era Steve Young na Bay Area.

Comments
To Top