NFL

[EXCLUSIVO] Inaugurado o American Football Center, academia especializada em futebol americano

(Crédito: Augusto Cesar)

(Crédito: Augusto César)

Todos sabem que a distância entre os nossos jogadores de futebol americano e os atletas norte-americanos é gigantesca. O que muita gente não sabe é que uma parceria entre um ex-jogador e um técnico dos Estados Unidos promete encurtar a distância entre os profissionais do esporte.

O centro de treinamento American Football Center , localizado nas margens da Guarapiranga, em São Paulo, é uma ideia de A. J. Flores e Robert Demichillie, e tem tudo para se tornar um referência para o esporte nacional. Com o apoio da Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação de São Paulo, o centro de treinamento foi inaugurado no dia 19 de julho, data que pode se tornar um marco para o futebol americano no Brasil. E a reportagem do Quinto Quarto esteve lá para trazer tudo a vocês.

► Confira entrevistas com os responsáveis pelo American Football Center

Atual linebacker do Corinthians Steamrollers, Flores observou que os jogadores daqui não possuem a linguagem corporal tão necessária para executar as jogadas mais básicas do futebol americano. O esporte é de contato e qualquer movimento fora dos padrões pode gerar muitas contusões, e os atletas brasileiros não possuem uma boa formação de base e falham na execução das jogadas.

O AFC chega para uma missão muito complicada: ensinar fundamentos básicos para jogadores formados erroneamente. A tarefa não é simples, mas Flores e Demichillie se cercaram de profissionais competentes, entre eles o coordenador de defesa da Seleção Brasileira de Futebol Americano, Clayton Lovett, e o coordenador de quarterbacks da Seleção Brasileira de Futebol Americano Tyler James.

Voltado para o público que já pratica o esporte, o CT conta com treinadores exigentes e que buscam a perfeição dos movimentos e o aprimoramento da parte física. A academia é vista como um sonho para os praticantes mais experientes.

Para o primeiro treino, cerca de 20 atletas compareceram. A divulgação do evento fez um ótimo trabalho nas redes sociais e com os clubes, que foram informados pela organização e prontamente recomendaram o lugar. Essa aproximação entre clubes e o AFC é fundamental.

Sobre forte sol, apesar do frio na capital paulista, a primeira turma iniciou os trabalhos. Logo no warm up – alongamento e aquecimento – era visível que os jogadores brasucas estavam aquém do nível dos treinadores. Os participantes da primeira turma fizeram feio, fato que só comprova o quanto o centro vai ser de extrema valia.

(Crédito: Augusto Cesar)

(Crédito: Augusto Cesar)

E quando o treinamento passou para os circuitos, não demorou muito para que dois participantes abandonassem as séries em busca de ar, sombra e água fresca. O futebol americano é frequentemente associado como um esporte onde as mãos são a parte mais importante, mas a região do quadril é o centro de toda a explosão física que o esporte exige, e os exercícios para a região são desgastantes.

A falta de gás deixa o corpo na mão. O cansaço prejudica a perfeição dos movimentos. Um dos treinadores repetiu diversas vezes para que os participantes repetissem o movimento de forma correta, mesmo que de forma lenta. Os técnicos são dedicados e só terminam com total aprendizado.

O mais impressionante, tirando os equipamentos, é o grau de conhecimento e exigência dos treinadores. Além de Clayton e Tyler, o AFC conta com um grupo preparado para corrigir, aprimorar e incentivar os participantes.

Mas os primeiros passos do CT devem ser dolorosos, e os frutos só devem ser colhidos daqui anos. Os idealizadores sabem da dificuldade que terão com as primeiras turmas, mas por outro lado sabem que todo projeto precisa de um começo, de um primeiro passo audacioso rumo ao topo.

Para saber mais sobre o American Football Center, acesse:

http://www.afcenter.com.br/
https://www.facebook.com/americanfootballcenter

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top