NFL

Free agency NFL 2020: as principais contratações do mercado

Tom Brady, quarterback do New England Patriots

(Crédito: Twitter/reprodução)

A free agency NFL 2020 está começando. Um dos momentos mais agitados da offseason, juntamente com o draft, está entre nós: o mercado livre da National Football League.

Agora, vários jogadores veteranos vão mudar de franquias e será uma verdadeira competição pensando na próxima temporada. Sabendo disso, o Quinto Quarto preparou um listão show para você acompanhar as principais movimentações.

Aqui, você verá os nomes que trocaram de times a partir deste meio de março e poderá conferir quais camisas esses jogadores vestirão em 2020.

Para facilitar a sua vida, aqui vamos concentrar alguns nomes realmente importantes e alguns outros secundários, mas que também vale a sua atenção. Isso se você for um doente pela bola oval.

Pule para os detalhes dos principais nomes que estão neste listão.

E aqui nosso intuito é focar nas contratações de fato, com mudanças de time. Então, vamos evitar colocar renovações e coisas do tipo.

Vamos ao nosso listão da free agency NFL 2020!

Blockbusters – quarterbacks e outros nomes que você não pode deixar de saber

Tom Brady

A notícia chocante não desta free agency, mas talvez da história da NFL. Tom Brady anunciou que não continuaria no New England Patriots e, horas depois, acertou com o Tampa Bay Buccaneers.

Segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, o contrato tem valor de cerca de US$ 30 milhões por temporada. Ainda não se sabe a duração do contrato nem mais detalhes, já que o acordo ainda não foi oficializado.

A saída de Brady dos Patriots encerrou uma passagem de 20 anos do QB pelo seu único time na NFL até então. E, agora, entrando em sua 21ª temporada na liga, o astro de 42 anos de idade vai respirar novos ares.

Brady deixa os Patriots com seis títulos de Super Bowl e 41 jogos como titular em playoffs, marcas realmente absurdas.

Atualização: E, poucos dias depois da notícia, Brady finalmente assinou seu contrato com os Bucs. Segundo Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, o contrato é de dois anos, com valor de US$ 50 milhões (totalmente garantido. O acordo contém US$ 4,5 milhões por ano em incentivos e inclui cláusulas proibindo troca e utilização da franchise tag.

Em uma postagem no Instagram, Brady celebrou o acerto: “Animado, lisonjeado e faminto … se há uma coisa que eu aprendi sobre futebol americano é que ninguém se importa com o que você fez no ano passado ou no ano anterior … você ganha a confiança e o respeito dos que estão por perto através do seu compromisso a cada dia. Estou começando uma nova jornada no futebol e grato aos @buccaneers por me darem a oportunidade de fazer o que gosto de fazer”.

Opinião QQ: Tom Brady nos Buccaneers: pera aí, o que?

Philip Rivers

Outro entre os maiores nomes da free agency da NFL em 2020, Philip Rivers acertou com o Indianapolis Colts. Ele chega à franquia de Indiana sob contrato de um ano de duração, com valor de US$ 25 milhões, segundo Judy Battista e Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, e outros veículos da imprensa.

A passagem de Rivers pelo Los Angeles Chargers terminou no começo de 2020, quando a equipe californiana anunciou que as duas partes tinham concordado em se separar.

A chegada de Rivers marca um reencontro do quarterback com Frank Reich e Nick Sirianni, que treinaram o QB nos Chargers.

Rivers chega para ser o novo signal caller titular dos Colts e assumir o posto de Jacoby Brissett, que não cumpriu muito bem o seu papel em uma temporada comandando o ataque do time. A sombra após a aposentadoria de Andrew Luck segue e caberá a Rivers mostrar que os Colts podem ter uma solução a curto/médio prazo na posição mais importante dos esportes.

Atualização: o Indianapolis Colts anunciou de maneira oficial a assinatura de contrato por parte de Rivers, que chega para ser o QB titular da franquia de Indiana em 2020.

Opinião QQ: Indianapolis Colts deposita um caminhão de esperanças em Philip Rivers; será que vale o risco?

 Byron Jones

O cornerback chegou a um acordo com o Miami Dolphins e se tornou o mais bem pago da National Football League em sua posição.

Segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, o acordo deve girar em torno de US$ 17 milhões por ano ou mais. Jones era o CB mais cobiçado na free agency e, com esse contrato, vai ultrapassar seu novo companheiro de equipe Xavien Howard (US$ 15,1 milhões) em média de ganhos anuais.

Jones também estava sendo cortejado pelo Las Vegas Raiders. Mas ele optou pela praia em vez do deserto.

Em cinco anos no Dallas Cowboys, Jones foi titular em 73 dos 79 jogos que disputou, totalizando 44 passes defendidos e duas interceptações, além de 349 tackles combinados e três fumbles forçados.

Ainda não temos muitos nomes de parar a avenida. Enquanto isso você pode ver nosso texto sobre DeAndre Hopkins, que não está neste texto porque é uma troca.

Quentes como o Saara – outras contratações bem importantes

Estas contratações podem compor o elenco de um time que irá longe na temporada. Ou então vão encher a folha salarial de uma equipe decepcionante.

New England Patriots

Brian Hoyer

O New England Patriots fechou um contrato de um ano de duração com o quarterback Brian Hoyer. A informação foi noticiada em primeira mão pelo jornal ‘Boston Globe’ e confirmada pela ‘NFL Network’ e pela ‘ESPN’.

O jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, apurou que Hoyer vai receber cerca de US$ 1 milhões dos Patriots, US$ 1 milhão do Indianapolis Colts, valor que já era garantido antes de ele ter sido dispensado, e mais US$ 2 milhões estão disponíveis através de incentivos por produtividade.

Atualmente com 34 anos de idade, Hoyer foi dispensado pelos Patriots em agosto do ano passado, após perder a disputa para ser reserva de Tom Brady para o calouro Jarrett Stidham, selecionado na quarta rodada do draft de 2019. Agora, ele volta a Foxborough para compor um grupo de QBs que conta também com Cody Kessler, terceiro QB do time no ano passado.

A saída de Brady para o Tampa Bay Buccaneers deixou os Patriots precisando resolver a sua primeira grande questão na principal posição do futebol americano pela primeira vez desde a década de 1990.

Hoyer disputou 13 jogos, substituindo Brady em alguns lances, durante sua primeira passagem por New England (2009 a 2011), completando 27 passes de 43 para 286 jardas, um touchdown e uma interceptação. Em sua segunda passagem pelo time, em dez jogos entre 2017 e 2018, ele somou apenas cinco passes certos de sete para 49 jardas.

Denver Broncos

Melvin Gordon

O Denver Broncos conseguiu um reforço considerável para seu backfield ofensivo e fechou com Melvin Gordon. O contrato do running back é de dois anos de duração, com valor de US$ 16 milhões, sendo US$ 13,5 milhões garantidos, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

O ex-running back do Los Angeles Chargers queria um acordo de maior duração e chegou a boicotar treinos dos Chargers em 2019 na tentativa de forçar a franquia a acertar uma extensão. Mas ele não conseguiu e, com um mercado fraco para RBs em 2020, ele teve que aceitar uma proposta de dois anos dos Broncos.

Rapoport noticiou na temporada passada que os Chargers ofereceram um acordo de US$ 10 milhões por ano a Gordon. Mas ele não aceitou e, agora, pega um contrato menos com Denver.

A média de US$ 8 milhões anuais deixa Gordon como quarto running back mais bem remunerado da NFL, atrás de Ezekiel Elliott (US$ 15 milhões), Le’Veon Bell (US$ 13,125 milhões) e David Johnson (US$ 13 milhões). Derrick Henry (US$ 10,278 milhões) e Kenyan Drake (US$ 8,483 milhões) vão passar à frente de Gordon caso eles assinem suas tags.

Rapoport frisou que ele recebeu uma proposta melhor de outra equipe, mas preferiu ficar na divisão AFC West e ter a chance de jogar contra seu ex-time duas vezes no ano.

Gordon tem sido um running back faz tudo na liga, desde que foi selecionado na primeira rodada do draft de 2015 pelo L.A. Chargers. Em cinco temporadas, ele soma 4.240 jardas corridas e 36 touchdowns terrestres, além de 224 recepções para 1.873 jardas aéreas e 11 TDs.

Graham Glasgow

Um dos melhores offensive linemen entre os disponíveis na free agency, Graham Glasgow acertou um contrato de quatro anos, com valor de US$ 44 milhões, com o Denver Broncos. A informação é de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, que acrescentou que o jogador vai levar US$ 25 milhões de dinheiro garantido.

Glasgow foi titular em 58 jogos ao longo de quatro temporadas como jogador de interior de linha ofensiva do Detroit Lions. Ele não perdeu um snap ofensivo sequer em 2017 e 2018.

Atlanta Falcons

Todd Gurley

Todd Gurley não demorou para encontrar um novo emprego. Um dia depois de ser cortado pelo Los Angeles Rams, o running back acertou um contrato de um ano com o Atlanta Falcons, como noticiou a ‘ESPN’ norte-americana em primeira mão.

Gurley deve faturar US$ 6 milhões em Atlanta sob o acordo de um ano. Incluindo o bônus de US$ 7,5 milhões que os Rams devem (com o desconto de US$ 2,5 milhões por ele ter assinado com outra equipe), o RB deve ganhar US$ 11 milhões em 2020, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Depois de faturar o prêmio de Jogador Ofensivo do Ano da NFL em 2017, o que o ajudou a conquistar uma enorme extensão de contrato com os Rams, Gurley caiu de produção de maneira considerável devido aos problemas no joelho.

Dante Fowler

O Atlanta Falcons reforçou seu pass rush e está trazendo o defensive end Dante Fowler sob contrato de três anos de duração. A contratação foi apurada por Ian Rapoport e Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Com o pass rush sendo um dos pontos fracos da defesa do técnico Dan Quinn, os Falcons resolveram se mexer. E trouxeram um bom nome.

Depois de decepcionar como um jogador selecionado com a terceira escolha geral do draft pelo Jacksonville Jaguars, Fowler passou o último ano e meio renascendo na carreira com o Los Angeles Rams. Em sua primeira temporada completa nos Rams, sob um contrato de um ano, Fowler somou 11,5 sacks, 58 tackles (16 para perda de jardas) e seis passes defendidos.

Baltimore Ravens

D.J. Fluker

O Baltimore Ravens melhorou ainda mais sua linha ofensiva e acertou com o veterano D.J. Fluker, como apurou o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Selecionado pelo então San Diego Chargers na primeira rodada do draft de 2013, Fluker foi titular em 14 jogos do Seattle Seahawks na temporada 2019. Desde que iniciou sua carreira na NFL, o jogador de 29 anos de idade disputou 92 jogos (88 como titular).

Ele foi dispensado pelos Seahawks nesta offseason.

Fluker chega para ser um nome experiente na linha ofensiva dos Ravens para suprir em partes a ausência de Marshal Yanda, que se aposentou nesta offseason.

Jake Ryan

O Baltimore Ravens fechou um contrato de um ano com o middle linebacker Jake Ryan, como foi confirmado pelo jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, em primeira mão.

Atualmente com 28 anos de idade, Ryan passou a maior parte de sua carreira no Green Bay Packers, mas ele não atua em um snap defensivo desde 2017. Quando está saudável, ele é um bom jogador na contenção do jogo terrestre.

Ele chega para ser uma boa opção para o miolo da defesa de Baltimore, mas os Ravens ainda devem buscar mais um inside linebacker no draft de 2020.

Selecionado na quarta rodada do draft de 2015 pelos Packers, Ryan lidou com uma lesão no joelho nas últimas duas temporadas. Em 2018, ele rompeu o ligamento cruzado anterior no training camp dos Packers e perdeu toda a temporada. No ano passado, ele assinou um contrato de dois anos com o Jacksonville Jaguars, mas teve um contratempo com o joelho e disputou apenas dois jogos nos Jags, apenas nos special teams. Assim, ele não foi mantido por Jacksonville.

Em quatro temporadas na NFL, Ryan utilizou sua capacidade física para ser um bom defensor contra o jogo terrestre. Mas ele não é tão efetivo contra o passe.

O LB soma 213 tackles (incluindo 15 para perda de jardas), um sack, um fumble forçado e dois fumbles recuperados em 45 jogos na carreira (27 como titular).

Derek Wolfe

O Baltimore Ravens encontrou seu novo defensive lineman e fechou um contato de um ano com Derek Wolfe, ex-Denver Broncos. A informação é do jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

O contrato tem valor de US$ 3 milhões completamente garantidos, com outros US$ 3 milhões em incentivos por produtividade.

A contratação se dá após a negociação mal-sucedida com Michael Brockers. As duas partes não chegaram a um aperto de mãos e Brockers voltou ao Los Angeles Rams.

Atualmente com 30 anos de idade, Wolfe acrescenta bastante experiência ao front seven dos Ravens, depois de passar todos os oito anos de sua carreira até agora nos Broncos. Sua temporada passada foi abreviada devido a uma lesão no cotovelo que o mandou para a injured reserve em dezembro. Assim, Wolfe terminou a temporada passada com sete sacks em 12 jogos disputados.

New Orleans Saints

Jameis Winston

O New Orleans Saints anunciou oficialmente o acerto com o quarterback Jameis Winston. O ex-signal caller do Tampa Bay Buccaneers acertou contrato de um ano de duração com a franquia da Louisiana.

Winston perdeu a vaga nos Bucs depois de ser substituído por Tom Brady nesta offseason. Agora, ele chega aos Saints para ser reserva de outra lenda do futebol americano: Drew Brees.

Winston é um jogador arrojado e vem de uma temporada com 33 passes para touchdown e 30 interceptações. Agora, nos Saints, ele precisará responder a uma pergunta crucial.

Ao lado de Brees, Winston é um de apenas oito QBs na história da NFL a terem lançado para 5.000 jardas pelo menos em uma única temporada.

Emmanuel Sanders

O wide receiver veterano Emmanuel Sanders acertou um contrato de dois anos com o New Orleans Saints, segundo Josina Anderson, da ‘ESPN’ norte-americana.

Uma fonte disse ao jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana, que o acordo tem valor de US$ 16 milhões, podendo chegar a US$ 19 milhões através de incentivos por produtividade.

Adquirido na temporada passada pelo San Francisco 49ers, antes do prazo final para trocas, Sanders adicionou experiência imediata ao grupo de wideouts dos Niners.

Ele atuou em 10 jogos dos 49ers na temporada regular, somando 36 recepções para 502 jardas e três touchdowns e também disputando todos os jogos dos playoffs.

Sanders foi selecionado pelo Pittsburgh Steelers na terceira rodada do draft de 2010 e ganhou um Super Bowl no Denver Broncos antes de rumar para a Califórnia. Em 144 jogos de temporada regular na carreira até agora, o WR soma 601 recepções para 7.893 jardas e 42 TDs.

Malcolm Jenkins

O safety está de volta à sua velha casa. Jenkins assinou um contrato de quatro anos, com valor de US$ 32 milhões (US$ 16,25 milhões garantidos), com o New Orleans Saints. O acordo tem valor máximo de US$ 35 milhões. A informação foi apurada por Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Jenkins se tornou um free agent quando o Philadelphia Eagles resolveu não exercer a opção referente a 2020 no seu contrato.

Atualmente com 32 anos de idade, Jenkins passou as primeiras cinco temporadas de sua carreira em Nova Orleans, depois que os Saints   o selecionaram na primeira rodada do draft de 2009. Ele entrou foi para os Eagles na free agency de 2014 e lá ele passou as últimas seis temporadas.

No ano passado, o técnico Sean Payton afirmou que sua decisão de deixar Jenkins sair dos Saints foi um erro. Agora, o head coach da franquia da Louisiana tem a chance de consertar esse erro.

Pittsburgh Steelers

Eric Ebron

O Pittsburgh Steelers resolveu adicionar mais uma opção ao ataque de Ben Roethlisberger e fechou um contrato de dois anos, com valor de US$ 12 milhões, com o tight end Eric Ebron.

Selecionado na primeira rodada do draft de 2014 pelo Detroit Lions, Ebron passou as últimas duas temporadas no Indianapolis Colts. Suas atuações inconsistentes e muitos drops o impediram de chegar a um próximo patamar entre TEs na liga, mas Ebron tem talento.

Jogando com o quarterback Andrew Luck em 2018, Ebron somou 66 recepções para 750 jardas e impressionantes 13 TDs, maiores marcas da carreira. Mas, em 2019, ele voltou a sofrer e, em 11 jogos (apenas dois como titular), ele somou 31 recepções para 375 jardas e três TDs. Ele viu seu ano terminar precocemente devido a uma lesão no tornozelo.

Carolina Panthers

Teddy Bridgewater

No mesmo dia em que anunciou a saída de Cam Newton, o Carolina Panthers encontrou rapidamente seu substituto e acertou um contrato com o quarterback Teddy Bridgewater. O acordo é de três anos, com valor de US$ 63 milhões, segundo Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Ainda com apenas 27 anos de idade, Bridgewater sofreu uma gravíssima lesão no joelho na temporada 2016, problema que ameaçou a sequência de sua carreira na NFL. Contudo, o New Orleans Saints deu uma chance a ele como reserva de Drew Brees nos últimos dois anos.

Bridgewater foi titular em cinco jogos em 2019, vencendo todos, e mostrou que pode sim ser um franchise QB na National Football League.

Ele completou 67,9% de seus passes na temporada passada com os Saints, com uma média de 7,1 jardas por tentativa. Ele lançou para nove TDs e sofreu duas interceptações.

Robby Anderson

Um dos melhores wide receivers da free agency deste ano encontrou uma nova casa. Robby Anderson acertou um contrato de dois anos com o Carolina Panthers, como noticiou o ‘New York Daily News’ em primeira mão.

Segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, o contrato tem valor de US$ 20 milhões, com US$ 12 milhões saindo já em 2020 para o wideout.

O mercado estava lendo para WR, mas aos poucos vem aquecendo. Nos Panthers, Anderson vai trabalhar novamente com Matt Rhule, novo head coach da franquia da Carolina do Norte e para quem ele jogou na Universidade de Temple.

Em quatro anos vestindo a camisa do New York Jets, Anderson mostrou ser um wide receiver de grande qualidade e velocidade, apesar de seus muitos altos e baixos. Ele superou as 800 jardas recebidas em uma temporada apenas em uma oportunidade até agora. O recebedor de 26 anos de idade vem de uma temporada 2019 em que somou 52 recepções para 779 jardas e cinco touchdowns.

Agora, nos Panthers, ele tem tudo para ser uma grande arma no ataque que será comandado pelo novo quarterback Teddy Bridgewater.

P.J. Walker

O quarterback P.J. Walker, que brilhou com a camisa do Houston Roughnecks na temporada inaugural da nova XFL, em 2020, fechou com o Carolina Panthers. A informação foi apurada pelos jornalistas Tom Pelissero e Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Walker vai se reencontrar com Matt Rhule, novo técnico dos Panthers, que o treinou na Universidade de Temple. E o QB também faz seu retorno à NFL, depois de passar pelo elenco de treinamento (practice squad) do Indianapolis Colts.

Em cinco jogos na XFL com os Roughnecks, que terminaram a temporada invictos (5-0), Walker liderou a liga com 15 passes para touchdown e 1.338 jardas aéreas. Vale lembrar que a XFL anunciou o cancelamento da primeira temporada antes da conclusão devido ao surto do novo coronavírus.

Tahir Whitehead

O Carolina Panthers também acertou a contratação do linebacker Tahir Whitehead, que acertou um contrato de um ano, com valor de US$ 2,5 milhões e com um bônus de assinatura de US$ 1,45 milhão. A informação é de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Whitehead vestiu a camisa dos Raiders nas últimas duas temporadas e foi titular em todos os 32 jogos que disputou por lá, com duas temporadas consecutivas com mais de 100 tackles. Ele também foi titular no Detroit Lions, onde jogou por seis anos.

Las Vegas Raiders

Prince Amukamara

O cornerback Prince Amukamara, ex-New York Giants e Chicago Bears, chegou a um acordo com o Las Vegas Raiders. A informação foi confirmada pelos jornalistas Ian Rapoport e Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

Amukamara, que foi selecionado pelos Giants na primeira rodada do draft de 2011, está entrando em sua 10ª temporada na NFL. E ele vai para os Raiders após ser dispensado pela franquia depois de três temporadas jogando em Illinois.

Amukamara tem sido titular desde sua segunda temporada na NFL, em 2012. No ano passado com os Bears, seu terceiro ano por lá, ele foi titular em 15 jogos, somando 53 tackles e 10 passes defendidos.

Damarious Randall

O Las Vegas Raiders reforçou a sua secundária defensiva com mais um veterano e está trazendo o safety Damarious Randall. Segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, o contrato é de um ano de duração, com valor de US$ 3,25 milhões.

Randall passou as últimas duas temporadas no Cleveland Browns, depois de ser trocado em 2018 pelo Green Bay Packers. O defensive back de 27 anos de idade perdeu espaço nos Browns no ano passado e disputou apenas 11 jogos, tendo somado 61 tackles e seis passes defendidos.

Pela primeira vez em sua carreira de cinco anos até agora, Randall não somou uma interceptação.

Nelson Agholor

Nelson Agholor está indo para o deserto. O wide receiver está assinando um contrato de um ano de duração com o Las Vegas Raiders, como noticiou em primeira mão o jornalista Jerry McDonald, do ‘The Oakland Tribune’.

Após cinco temporadas no Philadelphia Eagles, o wideout, selecionado na primeira rodada do draft de 2015 pelo time, está mudando de ares.

Agholor representa uma boa opção complementar para o jogo de passe. Ele foi um dos muitos WRs dos Eagles a sofrer com lesões em 2019 e perdeu cinco jogos. Ele somou 39 recepções para 363 jardas e três touchdowns nesta última temporada.

Suas melhores temporadas foram em 2017 e 2018, quando ele ultrapassou as 60 recepções e 700 jardas em cada uma das campanhas. Foram oito e quatro TDs anotados, respectivamente, sendo a primeira marca a maior de sua carreira.

Em cinco temporadas nos Eagles, Agholor somou 224 recepções para 2.515 jardas e 18 TDs.

Jason Witten

O tight end veterano acertou um contrato de um ano com o Las Vegas Raiders, como noticiou em primeira mão o jornalista Vincent Bonsignore, do ‘Las Vegas Review-Journal’.

Atualmente com 37 anos de idade, Witten passou toda a sua carreira até agora no Dallas Cowboys. Após um hiato de um ano como comentarista da ‘ESPN’, em 2018, ele retornou aos gramados em 2019.

Na temporada passada, Witten somou 529 jardas recebidas em 63 recepções e quatro touchdowns.

Witten é o quarto de todos os tempos da NFL em recepções na carreira, com 1.215. Agora, pela primeira vez em sua trajetória na liga, ele tentará agarrar uma bola com outra camisa.

Marcus Mariota

O quarterback, ex-Tennessee Titans, acertou um contrato com o Los Angeles. A informação foi apurada em primeira mão pelo ‘Las Vegas Review-Journal’

Atualmente com 26 anos de idade, Mariota chega para ser o reserva direto de Derek Carr e, quem sabe, assumir o posto de titular da franquia de Nevada.

Em cinco temporadas na NFL, todas com os Titans, Mariota soma 13.207 jardas aéreas, com 76 touchdowns e 44 interceptações.

Cincinnati Bengals

Vonn Bell

O Cincinnati Bengals continua a reforçar sua secundária e acertou com o safety Vonn Bell. O contrato é de três anos, com valor de US$ 18 milhões, segundo Ian Rapoport e Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

Selecionado na segunda rodada do draft de 2016 pelo New Orleans Saints, Bell é um safety de ótima contenção do jogo terrestre e que também pode ser usado nas blitzes. Ele foi ranqueado pelo site especializado Pro Football Focus como melhor safety contra o jogo corrido.

Em quatro temporadas com a camisa da franquia da Louisiana, Bell somou 384 tackles, oito sacks, 14 passes defendidos e uma interceptação.

Bell acabou deixando os Saints, que não estavam dispostos a arcar com o valor pedido pelo safety neste momento. Então, a equipe liderada pelo head coach Sean Payton focou na contratação de Malcolm Jenkins.

Arizona Cardinals

De’Vondre Campbell

O Arizona Cardinals fechou um contrato de um ano com o linebacker De’Vondre Campbell, como anunciou o time de maneira oficial. Drew Rosenhaus, agente do jogador, disse ao jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’, que o contrato tem valor de US$ 8,5 milhões.

A contratação se dá depois de os Cardinals também contratarem o linebacker Devon Kennard, ex-Detroit Lions, sob contrato de um ano de duração.

Ex-Atlanta Falcons, Campbell, que vai completar 27 anos de julho, liderou os Falcons em tackles na temporada passada, com 129 no total, além de dois sacks, seis tackles para perda de jardas, duas interceptações e três fumbles forçados.

Campbell foi selecionado na quarta rodada do draft de 2016 pelos Falcons. Em quatro temporadas na franquia da Geórgia, ele somou 363 tackles, 5,5 sacks, cinco fumbles forçados e três interceptações em 54 jogos como titular.

Dallas Cowboys

Andy Dalton

O quarterback Andy Dalton está fechando um contrato de um ano de duração com o Dallas Cowboys, como apurou o jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana, em primeira mão.

O acordo tem valor total de US$ 7 milhões e inclui US$ 3 milhões garantidos.

Dalton, que foi dispensado pelo Cincinnati Bengals depois que o time draftou Joe Burrow com a primeira escolha geral do draft de 2020, não demorou a encontrar uma nova casa.

Dalton já tem uma casa em Dallas e não precisa nem se mudar. Ele atuou em TCU no futebol americano universitário, universidade localizada no Texas.

Em nove temporadas na NFL desde que foi selecionado na segunda rodada do draft de 2011, Dalton acertou 62% de seus passes para 31.594 jardas, 204 touchdowns e 118 interceptações.

Daryl Worley

O Dallas Cowboys chegou a um acordo com o cornerback veterano Daryl Worley, como o próprio jogador anunciou em seu Instagram oficial.

Worley chega para se juntar a um grande grupo de cornerbacks, que inclui nomes como  Chidobe Awuzie, Jourdan Lewis, Anthony Brown, Maurice Canady e C.J. Goodwin, bem como os recém-draftados Trevon Diggs (segunda rodada) e Reggie Robinson (quarta rodada).

Worley, que se juntou ao então Oakland Raiders em 2018, tornou-se um dos jogadores preferidos do técnico Jon Gruden em 2019 graças à sua disponibilidade para atuar em vários lugares da secundária, desde cornerback mais aberto passando pelo slot e indo até a posição de free safety.

Atualmente com 25 anos, ele perdeu um jogo na temporada passada com uma lesão no pescoço e finalizou o ano com uma interceptação, um fumble recuperado, oito passes defendidos e 58 tackles totais.

Aldon Smith

Após quatro anos longe da National Football League, Aldon Smith está ganhando uma chance por parte do Dallas Cowboys para ressurgir no futebol americano profissional. O defensive end recebeu um contrato de um ano, com valor de US$ 4 milhões, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

O jornalista Jay Glazer, da ‘Fox Sports’, foi o primeiro a noticiar o acerto.

Atualmente com 30 anos de idade, Smith não disputa um jogo desde 2015, quando atuou com a camisa do Oakland Raiders, devido às suas várias violações legais e de abuso de substâncias. Ele está em meio ao processo de buscar reintegração à liga e fará parte do elenco dos Cowboys.

Selecionado com a sétima escolha geral do draft de 2011 pelo San Francisco 49ers, Smith soma 47,5 sacks em 59 jogos na carreira. Ele foi um All-Pro em 2012.

Gerald McCoy

O defensive lineman chegou a um acordo de contrato de três anos com o Dallas Cowboys, segundo Todd Archer, da ‘ESPN’ norte-americana.

Atualmente com 32 anos de idade, McCoy assinou um contrato de um ano, com valor de US$ 10,25 milhões, com o Carolina Panthers na temporada passada depois de passar as primeiras nove temporadas de sua carreira no Tampa Bay Buccaneers. Os Bucs cortaram McCoy para evitar pagar US$ 13 milhões em 2019 e além.

McCoy chegou aos Panthers com a esperança de ir aos playoffs pela primeira vez em sua carreira, que inclui seis idas ao Pro Bowl e 54,5 sacks. Mas ele não conseguiu. Em 2019, ele somou apenas cinco sacks, sendo essa a primeira vez desde 2012 em que ele não somou pelo menos 12.

Ha Ha Clinton-Dix

O safety chegou a um acordo com o Dallas Cowboys, como confirmou a SportsTrust Advisors, agência que representa o atleta. Segundo o jornal ‘Fort Worth Star-Telegram’, o contrato é de um ano de duração, com valor de US$ 4 milhões, sendo US$ 2,5 milhões garantidos.

Clinton-Dix, que completou 27 anos de idade em dezembro, foi titular em todos os 16 jogos do Chicago Bears em 2019 e finalizou o ano com 78 tackles e duas interceptações. Os Bears contrataram o safety sob contrato de um ano, US$ 3 milhões, no ano passado.

Selecionado com a 21ª escolha geral do draft de 2014 pelo Green Bay Packers, Clinton-Dix passou pouco mais de cinco temporadas na franquia de Wisconsin antes de ser trocado com o Washington Redskins durante a temporada 2018.

Nos Cowboys, Clinton-Dix se reúne novamente com Mike McCarthy, novo head coach dos Cowboys e ex-comandante dos Packers. Quando trabalhou com o técnico, o safety foi selecionado ao Pro Bowl em 2016, quando ficou empatado na liderança da NFC entre safeties com cinco interceptações.

Em seis temporadas na NFL, Clinton-Dix soma 522 tackles, 16 interceptações, 33 passes defendidos, quatro fumbles forçados e 5,5 sacks.

Greg Zuerlein

E o Dallas Cowboys resolveu adicionar mais um kicker ao seu elenco. A franquia texana fechou um contrato de três anos, com um valor-base de US$ 7,5 milhões, com Greg Zuerlein, ex-Los Angeles Rams.

Nos Cowboys, Zuerlein voltará a trabalhar com John Fassel, seu coordenador de special teams nos Rams e que se juntou à comissão técnica em Dallas nesta temporada.

Conhecido como ‘Greg The Leg’, devido à força que tem no chute, Zuerlein passou suas primeiras oito temporadas nos Rams, convertendo 82% das 245 tentativas de field goal na carreira. O experiente kicker acertou pelo menos um FG de mais de 54 jardas em cada temporada, incluindo dois de pelo menos 60 jardas (um de 61, maior distância da carreira).

Zuerlein acertou 60% dos chutes de 50 ou mais jardas em sua carreira, marca bem significativa.

Em 2019, Zuerlein acertou 24 de seus 33 field goals, um aproveitamento de 72,7% (pior marca de sua carreira), mas não perdeu um extra point sequer em 42 chutados.

Dontari Poe

O defensive tackle Dontari Poe acertou com o Dallas Cowboys e vai reforçar a linha defensiva da franquia texana.

Poe se torna o segundo ex-jogador do Carolina Panthers a rumar para os Cowboys, juntando-se ao defensive tackle Gerald McCoy.

Poe está vindo de uma temporada em que disputou apenas 11 jogos antes de precisar passar por uma cirurgia no quadríceps que encerrou seu campeonato precocemente. Em oito temporadas como profissional na NFL, Poe soma 278 tackles, 20,5 sacks, dois fumbles forçados e 14 passes desviados.

Indianapolis Colts

Xavier Rhodes

O cornerback Xavier Rhodes, ex-Minnesota Vikings, acertou um contrato de um ano de duração com o Indianapolis Colts. A informação foi confirmada pela ‘NFL Network’ e pela ‘ESPN’ norte-americana.

Segundo Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, o contrato tem valor de cerca de US$ 5 milhões.

Os Colts trazem o ex-All-Pro para suprir a ausência de Pierre Desir, dispensado pela equipe neste mês.

Rhodes se tornou um free agent quando foi dispensado pelos Vikings em uma decisão para abrir espaço no salary cap. O CB ia ‘pesar’ US$ 12,9 milhões no teto salarial para 2020 e tinha contrato até a temporada 2022.

Atualmente com 29 anos de idade, Rhodes vem de uma temporada 2019 muito abaixo do esperado, sem fazer uma interceptação sequer (primeira vez desde seu ano de calouro), mas ele ainda esteve entre os nomeados ao time reserva para o Pro Bowl. E ele, certamente, ainda tem alguma lenha para queimar.

Buffalo Bills

E.J. Gaines

Após um ano longe do futebol americano, E.J. Gaines está de volta à NFL. O cornerback fechou um contrato de um ano de duração com o Buffalo Bills, como apurou o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Gaines já teve uma passagem pelos Bills em 2017, quando ele disputou 11 jogos e somou 59 tackles, nove passes defendidos, uma interceptação e três fumbles forçados.

Em 2018, ele assinou um contrato de um ano com o Cleveland Browns e vinha tendo sucesso antes de sofrer duas concussões e ver sua temporada terminar após apenas seis partidas.

Gaines deve competir por uma das vagas de cornerback titular, sendo que uma delas já é de Tre’Davious White para a temporada 2020.

Daryl Williams

O Buffalo Bills fechou um contrato de um ano de duração com o offensive lineman Daryl Williams. Williams, que vai completar 28 anos de idade em agosto, pode jogar tanto como guard quanto como tackle, sendo assim uma adição importante para a linha ofensiva.

Ele atuou em todos os 16 jogos do Carolina Panthers na temporada 2019, sendo titular em 12 deles. E isso depois de disputar apenas um jogo na temporada 2018, depois de sofrer uma lesão no joelho no primeiro compromisso do time no campeonato.

Antes da contusão, em 2018, Williams estava prestes a conquistar um grande contrato. Isso depois de uma temporada 2017 em que ele foi o right tackle titular dos Panthers em todos os jogos.

Williams disputou 56 jogos em suas cinco temporadas nos Panthers, sendo 41 como titular da linha ofensiva.

Chicago Bears

Tashaun Gipson

O Chicago Bears contratou o safety veterano Tashaun Gipson sob contrato de um ano de duração, como anunciou a franquia de Illinois.

Gipson foi dispensado pelo Houston Texans nesta offseason.

Gipson foi titular em 14 jogos dos Texans no ano passado, somando três interceptações (uma retornada para touchdown de 79 jardas) e 51 tackles totais, além de oito passes defendidos.

Apesar disso, Gipson foi colocado na injured reserve antes do jogo de playoffs contra o Buffalo Bills, na rodada de wild card, devido a um agravamento em uma fratura no processo transverso na região da lombar. Ele também fraturou o punho na semana 17.

O safety sofreu uma lesão nas costas durante a temporada, o que o tirou de dois jogos.

Ted Ginn

O Chicago Bears chegou a um acordo de contrato de um ano de duração com o wide receiver/retornador Ted Ginn Jr., como apurou o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, e a ‘ESPN’ norte-americana.

Ginn é o 25º da NFL em jardas totais, com 15.685, incluindo 5.702 jardas recebidas, quase 10.000 jardas totais em retornos de kickoff e punts, e 42 touchdowns totais.

Atualmente com 35 anos de idade, Ginn se tornou uma peça dispensável para o New Orleans Saints, que o cortou depois de contratar Emmanuel Sanders na free agency.

Após 13 temporadas na NFL, Ginn disse no começo de abril que ainda não pretendia se aposentar.

Os Bears precisam melhorar o seu grupo de wide receivers, depois de dispensarem o veterano Taylor Gabriel nesta offseason. Ele foi o quarto do time em recepções em 2019, mas perdeu uma boa parte do campeonato devido às concussões. Já em 2018, Gabriel teve as melhores marcas de sua carreira com 67 recepções para 688 jardas.

Selecionado pelo Miami Dolphins na primeira rodada do draft de 2007, com a nona escolha geral, Ted Ginn não teve um bom início de carreira na NFL, mas ele foi se firmando na liga aos poucos e teve passagens, além dos Dolphins e Saints, por San Francisco 49ers, Carolina Panthers e Arizona Cardinals.

Ele é um dos jogadores mais rápidos em toda a NFL. Grande parte disso se deve ao fato de que, antes de jogar futebol americano na Universidade de Ohio State, ele fez parte do time de revezamento 4x100m.

Em 2019, mesmo tendo atuado em todos os 16 jogos dos Saints, ele fez apenas 30 recepções para 421 jardas e dois touchdowns. Ele sofreu com uma lesão no joelho nos últimos anos e isso pesou contra sua produtividade.

Robert Quinn

O defensive end Robert Quinn fechou com o Chicago Bears, segundo vários veículos da imprensa norte-americana. Ele escolheu os Bears em vez do Atlanta Falcons, que também estava na disputa por seus serviços.

O acordo do defensive end com os Bears é de cinco anos de duração, com valor total de US$ 70 milhões, sendo US$ 30 milhões garantidos, segundo a ‘NFL Network’.

Quinn, que completa 30 anos de idade em maio, liderou os Cowboys com 11,5 sacks em 2019, mesmo depois de perder dois jogos devido a uma violação da política de substâncias para melhoria de desempenho da liga.

O pass rusher somou pelo menos quatro sacks em cada uma de suas nove temporadas na liga e chegou aos dois dígitos em sacks em quatro oportunidades. O Dallas Cowboys adquiriu Quinn em uma troca junto ao Miami Dolphins, em abril do ano passado. Seus 11,5 sacks em 2019 foram sua maior marca desde que anotou 19 com a camisa dos Rams em 2013.

Jimmy Graham

O tight end acertou contrato de dois anos, com valor de US$ 16 milhões (US$ 9 milhões garantidos), com o Chicago Bears. A informação foi confirmada pelo jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Graham se tornou um free agent quando o Green Bay Packers o dispensou, no dia 12 de março.

O tight end veterano não teve um grande impacto em sua segunda temporada nos Packers em 2019, com 38 recepções para 447 jardas e três touchdowns. Em apenas duas temporadas em Green Bay, ele anotou cinco TDs, metade do que ele marcou em sua última temporada no Seattle Seahawks em 2017.

Los Angeles Chargers

Chris Harris

O cornerback Chris Harris, um dos melhores defensive backs disponíveis na free agency deste ano, está chegando ao Los Angeles Chargers. O próprio jogador confirmou à jornalista Josina Anderson, da ‘ESPN’ norte-americana, que optou pela franquia californiana.

Segundo James Palmer, da ‘NFL Network’, o contrato é de dois anos, com valor de US$ 20 milhões.

Sendo um dos melhores slot cornerbacks da liga, Harris se junta a nomes como Casey Hayward e Desmond King no grupo de CBs dos Chargers. E uma secundária que ainda conta com o safety Derwin James.

Durante sua passagem de nove anos pelo Denver Broncos, Harris se estabeleceu como um dos melhores cornerbacks da NFL. O jogador de 30 anos de idade também sabe jogar mais aberto, mas é no slot que ele se destaca.

Em sua carreira, ele soma 20 interceptações (quatro retornadas para TD), 89 passes defendidos, seis fumbles forçados, 4,5 sacks e 518 tackles totais.

Linval Joseph

O defensive tackle acertou um contrato com o Los Angeles Chargers, como apurou a ‘NFL Network’ em primeira mão. O contrato é de dois anos, com valor de US$ 17 milhões.

Nos Chargers, Joseph chega para suprir uma necessidade de jogadores para o miolo da linha defensiva, depois da saída do nose tackle Brandon Mebane.

Joseph se tornou um free agent neste mês, quando o Minnesota Vikings o dispensou para abrir espaço no salary cap.

Bryan Bulaga

O offensive tackle Bryan Bulaga, uma das âncoras da linha ofensiva do Green Bay Packers na última década, acertou um contrato de três anos, com valor de US$ 30 milhões, com o Los Angeles Chargers. A informação é de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

A passagem de Bulaga pelos Packers basicamente chegou ao fim na última segunda, quando o time de Wisconsin fechou um acordo com Rick Wagner.

O salário de US$ 10 milhões por ano que Bulaga vai faturar o deixa bem abaixo dos tackles mais bem pagos da NFL. Mas ele já tem 30 anos de idade e um histórico de lesões, que inclui duas rupturas de ligamento cruzado anterior e um problema no quadril, em sua bagagem.

Los Angeles Rams

Leonard Floyd

Depois de perder Dante Fowler para o Atlanta Falcons, o Los Angeles Rams se movimentou e contratou Leonard Floyd, segundo Tom Pelissero e Mike Garafolo, da ‘NFL Network’. O contrato é de um ano, com valor de US$ 10 milhões.

Floyd foi dispensado pelo Chicago Bears, depois da contratação de Robert Quinn sob contrato de três anos. E, agora, o defensor chega aos Rams para tentar chegar a um novo patamar em sua carreira.

O pass rusher somou 18,5 sacks em quatro temporadas, mas não chegou ao potencial que todos esperavam em quatro anos na liga. Entretanto, ele ao menos tem 54 jogos como titular em quatro temporadas, incluindo todos os 32 jogos dos últimos dois anos, e assim Floyd mostra que os Rams devem poder contar com ele.

Detroit Lions

Darryl Roberts

O Detroit Lions mais uma vez resolveu recorrer a um ex-jogador do New England Patriots para reforçar seu time e chegou a um acordo de contrato de um ano de duração com o cornerback Darryl Roberts. A informação foi dada em primeira mão pelo jornalista Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Ele é o quarto jogador defensivo ex-Patriots a chegar à equipe de Matt Patricia, juntando-se ao safety Duron Harmon, ao linebacker Jamie Collins e ao defensive tackle Danny Shelton.

Atualmente com 29 anos de idade, Roberts foi selecionado pelos Patriots na sétima rodada do draft de 2015, mas jamais jogou com a camisa do time. Ele foi para a injured reserve no começo da temporada 2015 e foi dispensado antes do início da temporada 2016. Então, ele rumou para o New York Jets.

Em quatro temporadas na NFL com a camisa dos Jets, Roberts soma três interceptações, 27 passes defendidos e 172 tackles em 56 jogos (26 como titular).

Desmond Trufant

O cornerback acertou um contrato de dois anos de duração com o Detroit Lions, com valor de US$ 21 milhões, incluindo US$ 14 milhões garantidos. A informação foi apurada pelo jornalista Jordan Schultz, da ‘ESPN’ norte-americana.

Trufant se tornou um free agent quando o Atlanta Falcons o dispensou com três anos e US$ 35,25 milhões remanescentes em seu contrato. A decisão liberou US$ 4,95 milhões no salary cap da franquia da Geórgia.

O CB, que vai completar 30 anos de idade em setembro, foi selecionado na primeira rodada do draft de 2013 e foi selecionado ao Pro Bowl em 2015. Infelizmente, lesões marcaram sua passagem pelos Falcons, incluindo uma fratura no antebraço que o limitou a nove jogos na temporada 2019.

Antes da contusão, ele registrou quatro interceptações, melhor marca da carreira. Trufant foi titular em 97 jogos ao longo de sete temporadas nos Falcons, registrando 329 tackles, 13 interceptações, sete fumbles recuperados, três fumbles forçados e dois touchdowns defensivos.

Geronimo Allison

O wide receiver Geronimo Allison, ex-Green Bay Packers, vai seguir na divisão NFC North, já que ele acertou um contrato de um ano de duração com o Detroit Lions, como anunciou a franquia.

Segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, Allison vai faturar US$ 910 mil, com um bônus de assinatura de US$ 137.500.

A free agency não tem sido generosa com os WRs neste ano e um fator pode ser a classe bem interessante de jovens recebedores que estará à disposição das franquias no draft de 2020.

Também não ajuda o fato de Allison não vir de uma temporada das melhores. Em seu quinto ano na NFL, Alisson fez apenas 34 recepções para 287 jardas e dois touchdowns em 2019.

Free agent não draftado que entrou na liga em 2016, Allison somou 89 recepções para 1.045 jardas e seis touchdowns em quatro temporadas em Green Bay, na maior parte como reserva da equipe.

Tennessee Titans

Johnathan Joseph

O cornerback Johnathan Joseph, ex-Houston Texans, disse nesta quarta-feira que está fechando um contrato de um ano de duração com o Tennessee Titans.

Joseph atuou pelos Texans de 2011 a 2019, após passar os primeiros cinco anos de sua carreira no Cincinnati Bengals. Entretanto, o defensive back viu seu papel diminuir de maneira considerável no ano passado, quando ele atuou em menos de 60% dos snaps defensivos da equipe, menor porcentagem de sua carreira profissional.

Com recém-completados 36 anos de idade, Joseph terminou a temporada 2019 com uma interceptação e 51 tackles totais.

Em suas 14 temporadas na NFL, ele foi selecionado a dois Pro Bowls e soma 31 interceptações, 195 passes defendidos, sete fumbles forçados, cinco fumbles recuperados e 754 tackles na carreira. O CB também já marcou oito touchdowns na NFL.

Vic Beasley

Vic Beasley acertou acordo de uma temporada e US$ 9,5 milhões com o Tennessee Titans. Dessa forma, o edge rusher, ex-Atlanta Falcons, deixa a NFC South e vai para a AFC South.

O contrato pode chegar a valer US$ 12 milhões. O pass rusher, que foi a oitava escolha geral do draft de 2015, soma 37,5 sacks em 78 jogos, sendo 60 como titular.

Miami Dolphins

Shaq Lawson

O defensive end, ex-Buffalo Bills, acertou um contrato de três anos, com valor de US$ 30 milhões, com o Miami Dolphins.

O acordo terá valor de US$ 21 milhões totalmente garantidos, como disse uma fonte ao jornalista Cameron Wolfe, da ‘ESPN’ norte-americana, podendo chegar a US$ 36 milhões com potenciais incentivos e bônus.

Em quatro temporadas na NFL, ele soma 16,5 sacks, cinco fumbles forçados e 25 tackles para perda de jardas.

New York Giants

James Bradberry

O cornerback acertou um contrato de três anos, com valor de US$ 45 milhões (US$ 32 milhões garantidos), com o New York Giants e chega para reforçar a secundária da franquia nova-iorquina. A informação é de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Com média de US$ 15 milhões por ano, Bradberry será o terceiro cornerback mais bem pago da NFL em termos de salário anual, atrás de Byron Jones (cerca de US$ 17 milhões/ano) e Xavien Howard (US$ 15,1 milhões/ano), ambos do Miami Dolphins.

Selecionado na segunda rodada do draft de 2016, Bradberry foi titular em todos os 60 jogos que disputou com a camisa do Carolina Panthers, somando oito interceptações e 47 passes defendidos em quatro temporadas.

Dion Lewis

Dion Lewis está chegando ao New York Giants sob contrato de um ano de duração, segundo Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

O running back foi dispensado em março pelo Tennessee Titans depois de não ter um rendimento muito bom durante sua passagem pela franquia de Nashville. Em 2019, ele carregou a bola apenas 54 vezes para uma média de 3,9 jardas por carregada. Lewis foi ainda menos usado no jogo aéreo, somando apenas 25 recepções para 164 jardas.

Apesar disso, Lewis é um RB que pode ser um excelente complemento para um backfield ofensivo e pode ajudar um grupo liderado por Saquon Barkley nos Giants.

Cleveland Browns

Adrian Clayborn

O Cleveland Browns fechou um contrato de dois anos de duração com o defensive end Adrian Clayborn, como anunciou a agência do jogador.

Segundo Ian Rapoport e Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, o contrato tem valor de US$ 6 milhões e o jogador tem uma chance de faturar até US$ 7 milhões mediante incentivos por produtividade, segundo o agente do pass rusher.

Atualmente com 31 anos de idade, Clayborn atuou em 15 jogos do Atlanta Falcons na temporada 2019. Ele vai entrar em sua 10ª temporada na NFL.

Clayborn foi selecionado na primeira rodada do draft de 2011 pelo Tampa Bay Buccaneers, onde jogou até 2014. Posteriormente, ele foi para os Falcons em 2015 e por lá ficou até 2017, antes de ter uma passagem de um ano pelo New England Patriots em 2018 e retornar aos Falcons no ano seguinte.

Ele soma 36,5 sacks em sua carreira profissional até agora.

B.J. Goodson

O Cleveland Browns chegou a um acordo com o veterano linebacker B.J. Goodson, como confirmou a ‘ESPN’. Segundo o jornalista Jake Trotter, o contrato é de quatro anos de duração.

Os Browns estavam buscando um linebacker veterano depois de cortarem Christian Kirksey e de perderem Joe Schobert na free agency. Kirksey assinou com o Green Bay Packers e Schobert acertou um contrato de cinco anos com o Jacksonville Jaguars.

Goodson, que completa 27 anos de idade em maio, foi selecionado na quarta rodada do draft de 2016 pelo New York Giants e atuou em 37 jogos (20 como titular) em três temporadas nos Giants. Ele vestiu a camisa dos Packers em 2019, após ser adquirido em troca com os Giants.

Austin Hooper

O tight end, ex-Atlanta Falcons, acertou um contrato de quatro anos de duração com o Cleveland Browns. Segundo Vaughn McClure, da ‘ESPN’ norte-americana, disse que o acordo tem valor de US$ 44 milhões, sendo US$ 23 milhões garantidos.

Atualmente com 25 anos de idade, Hooper está saindo de sua melhor temporada na NFL, com 75 recepções para 787 jardas e seis touchdowns em 2019. E ele conseguiu esses números mesmo tendo perdido três jogos com uma entorse no ligamento colateral medial.

Em quatro temporadas na NFL e 59 jogos na carreira, Hooper fez 214 recepções para 2.244 jardas e 16 touchdowns. Ele foi selecionado para os dois últimos Pro Bowls.

Hooper teve apenas um drop em 97 bolas lançadas em sua direção na temporada passada. Ao longo das últimas três temporadas, ele lidera entre todos os tight ends, com uma porcentagem de recepção de 77,3%.

Jack Conklin

O offensive tackle acertou com o Cleveland Browns por três anos, com um contrato de US$ 42 milhões, sendo US$ 30 milhões garantidos. A informação foi confirmada pelo agente Drew Rosenhaus ao jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Conklin foi titular em todos os 16 jogos do Tennessee Titans em 2019 e voltou à velha forma, sendo um dos melhores jogadores de linha ofensiva da equipe que chegou até a final da Conferência Americana (AFC) na temporada passada.

Green Bay Packers

Christian Kirksey

O linebacker, dispensado pelo Cleveland Browns em março, fechou um contrato de dois anos, com valor de US$ 16 milhões, segundo os agentes do atleta.

Atualmente com 27 anos de idade, Kirksey vai trabalhar novamente com Mike Pettine, atual coordenador defensivo dos Packers e ex-head coach dos Browns. Ele treinou Kirksey em Cleveland nas primeiras duas temporadas do LB.

Kirksey é um grande tackleador, tendo somado 286 tackles totais em 2016 e 2017.

Houston Texans

Randall Cobb

O wide receiver fechou um acordo de três anos com o Houston Texans. O contrato tem valor de US$ 27 milhões e inclui US$ 18,75 milhões em garantias, segundo James Palmer, da ‘NFL Network’.

Cobb chega para ser um bom alvo para o quarterback Deshaun Watson no slot.

Em sua única temporada no Dallas Cowboys em 2019, após oito anos no Green Bay Packers, Cobb somou 55 recepções para 828 jardas e três touchdowns. A média de 15,1 jardas por recepção foi a maior de sua carreira e ele teve dois jogos consecutivos com, pelo menos, 100 jardas recebidas (contra Vikings e Lions), algo que ele não conseguia desde 2014.

Em nove temporadas na NFL, Cobb soma 525 recepções para 6.352 jardas e 44 TDs.

Washington Redskins

Ronald Darby

O Washington Redskins segue reforçando a sua secundária e fechou com o cornerback veterano Ronald Darby, ex-Philadelphia Eagles. A informação foi apurada pelos jornalistas Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, e Jeremy Fowler, da ‘ESPN’ norte-americana.

O contrato é de um ano de duração, com valor de US$ 3 milhões, podendo chegar a até US$ 4 milhões, segundo Rapoport.

Atualmente com 26 anos de idade, Darby foi o melhor cornerback dos Eagles durante seus três anos na Filadélfia, o que incluiu um título de Super Bowl. Mas ele sofreu com lesões, disputando 28 de 48 jogos possíveis nas últimas três temporadas, incluindo oito partidas em 2018 devido a uma ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho.

Darby retornou ao time titular na temporada 2019, mas teve altos e baixos e finalizou com duas interceptações e 11 passes defendidos em 11 jogos.

Selecionado na segunda rodada do draft de 2015 pelo Buffalo Bills, Darby foi titular em 29 de seus 32 jogos com a camisa dos Bills. Ele soma oito interceptações e 65 passes defendidos em suas cinco temporadas na NFL até agora.

Thomas Davis

O linebacker ainda não quer se aposentar e ele próprio anunciou nesta terça que está fechando com o Washington Redskins, onde vai trabalhar com o head coach Ron Rivera, que também foi seu técnico no Carolina Panthers.

Três vezes selecionado ao Pro Bowl e com sete temporadas de 100 ou mais tackles na carreira, Davis passou a temporada 2019 no Los Angeles Chargers, após 13 temporadas incríveis com a camisa dos Panthers.

Mesmo com 36 anos de idade, Davis conseguiu 112 tackles em 16 jogos e liderou os Chargers, 32 a mais do que qualquer outro jogador do time.

Kendall Fuller

O cornerback está de volta ao Washington Redskins, dois anos depois de ser trocado pelo time com o Kansas City Chiefs. O defensive back acertou um contrato de quatro anos com a organização de Washington D.C. e retorna à velha casa.

Segundo a ‘NFL Network’, que noticiou o acordo em primeira mão, o contrato tem valor de US$ 40 milhões aproximadamente.

Fuller, que completou 25 anos de idade em fevereiro, chegou aos Chiefs em 2018. Ele foi titular em 15 jogos em sua primeira temporada no Missouri, somando duas interceptações.

Em suas primeiras duas temporadas na NFL, com os Redskins, ele foi titular em 12 jogos. Fuller somou quatro interceptações na temporada 2017.

Seattle Seahawks

Carlos Hyde

Precisando de reforços para seu backfield ofensivo, o Seattle Seahawks se movimentou no mercado e contratou o running back Carlos Hyde sob contrato de um ano de duração. A informação foi confirmada pelos jornalistas Tom Pelissero e Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Segundo Rapoport, Hyde pode faturar até US$ 4 milhões ao longo do curso do contrato.

Os Seahawks também estavam de olho em Devonta Freeman, ex-Atlanta Falcons, mas acabaram optando por Hyde.

Atualmente com 29 anos de idade, Hyde ressurgiu na NFL em 2019 com o Houston Texans, tendo as maiores marcas de sua carreira em corridas para first downs (55), carregadas (245) e jardas corridas (1.070).

Agora, ele está de volta à divisão NFC West, onde passou os primeiros quatro anos de sua carreira, depois de ser selecionado na segunda rodada do draft de 2014 pelo San Francisco 49ers, com a 57ª escolha geral. Ele atuou em 50 jogos (36 como titular), mas lidou com problemas físicos durante sua passagem pelos Niners.

Após sua dispensa pelos 49ers, Hyde fechou um contrato de três anos com o Cleveland Browns em 2018, mas acabou sendo trocado após apenas seis jogos com o Jacksonville Jaguars por uma escolha de quinta rodada de draft. Então, o RB foi cortado pelos Jags em março de 2019 e, pouco depois, fechou um contrato de um ano com o Kansas City Chiefs. Os Chiefs também o trocaram, cinco meses mais tarde, com os Texans pelo offensive tackle Martinas Rankin.

Phillip Dorsett

O New England Patriots segue sofrendo com a perda de jogadores nesta free agency e, desta vez, foi Phillip Dorsett que acertou sua saída. O wide receiver fechou um contrato de um ano de duração com o Seattle Seahawks, como noticiou a ‘ESPN’ norte-americana em primeira mão.

Selecionado na primeira rodada do draft de 2015 pelo Indianapolis Colts, Dorsett chegou aos Patriots em 2017, ao ser envolvido na troca que mandou o quarterback Jacoby Brissett para Indy. Então, ele passou as últimas três temporadas em Foxborough.

Apesar de chegar em um ataque liderado por Tom Brady, Dorsett nunca engrenou na Nova Inglaterra. Ele fez apenas 73 recepções para 881 jardas e oito touchdowns em 45 jogos de temporada regular com a camisa dos Pats, sendo oito como titular.

Em Seattle, Dorsett, que está atualmente com 27 anos de idade, chega para complementar um corpo de WRs dos Seahawks que conta com D.K. Metcalf e Tyler Lockett. Russell Wilson tentará fazer bom proveito do ex-wideout dos Patriots.

Bruce Irvin

O defensive end está voltando ao seu velho lar. Atualmente com 32 anos de idade, Bruce Irvin acertou com o Seattle Seahawks, o que traz o jogador de volta ao time que o selecionou na primeira rodada do draft de 2012, com a 15ª escolha geral. A informação foi confirmada por Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Irvin passou a temporada 2019 vestindo a camisa do Carolina Panthers e somou 36 tackles, 8,5 sacks, um fumble forçado e um safety em 13 jogos (12 como titular). A franquia da Carolina do Norte foi o terceiro time de Irvin desde que ele deixou os Seahawks em 2013, já que ele também passou três temporadas no Oakland Raiders e uma no Atlanta Falcons antes de chegar aos Panthers.

A passagem inicial de Irvin pelos Seahawks durou três temporadas e ele faturou um título de Super Bowl. Em sua carreira, ele soma 303 tackles, 52 sacks, três interceptações (duas retornadas para touchdown) e 16 fumbles forçados.

Philadelphia Eagles

Nickell Robey-Coleman

O cornerback Nickell Robey-Coleman fechou um contrato de um ano de duração com o Philadelphia Eagles, como ele mesmo disse à jornalista Josina Anderson, da ‘ESPN’ norte-americana.

O acordo tem valor de US$ 1 milhão e pode chegar a US$ 1,3 milhão, segundo disseram fontes ao jornalista Jordan Schultz, da ‘ESPN’.

Robey-Coleman se tornou um free agent quando o Los Angeles Rams declinou a opção para 2020 em seu contrato. Ele ia entrar na última temporada de seu contrato de três anos com a franquia californiana.

Em três anos em L.A., Robey-Coleman se firmou como um dos melhores nickelbacks da NFL, com 20 passes defendidos, três interceptações e três fumbles forçados. Antes de chegar aos Rams, ele atuou por quatro temporadas com a camisa do Buffalo Bills, que o contratou como free agent não draftado.

Will Parks

O Philadelphia Eagles contratou o safety Will Parks, ex-Denver Broncos, sob contrato de um ano. A contratação foi confirmada pela equipe.

Parks recusou outras propostas para ir aos Eagles, segundo Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana. O time da Filadélfia está em meio a um processo de reformulação da secundária defensiva, tendo declinado a opção para 2020 no contrato de Malcolm Jenkins (que foi para o New Orleans Saints nesta semana), e trazendo o cornerback Darius Slay em troca com o Detroit Lions, além de manter o safety Rodney McLeod e o defensive back Jalen Mills.

Atualmente com 25 anos de idade, Parks já atuou como cornerback e como safety na NFL. Assim, ele oferece ao coordenador defensivo Jim Schwartz uma grande versatilidade. Parks foi titular em sete jogos dos Broncos como safety na temporada passada e finalizou com uma interceptação e 35 tackles.

New York Jets

Joe Flacco

O New York Jets resolveu trazer um velho conhecido de quem acompanha a NFL para ser reserva de Sam Darnold e acertou um contrato de um ano de duração com o quarterback Joe Flacco. A informação foi confirmada pelos jornalistas Mike Garafolo, da ‘NFL Network’, e Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Segundo Garafolo, o acordo renderá US$ 1,5 milhão a Flacco e inclui mais US$ 3 milhões em incentivos por produtividade.

Joe Douglas, general manager do New York Jets, era scout do Baltimore Ravens em 2008, quando a franquia de Maryland selecionou Flacco na primeira rodada do draft. Agora, ele volta a trabalhar com o QB, que chega para ser reserva de Darnold quando estiver saudável.

O Denver Broncos dispensou Flacco com uma designação de teste físico falho no dia 19 de março. O QB passou por cirurgia no pescoço em abril e deve ficar afastado até o começo de setembro, possivelmente estando preparado para quando a temporada regular começar.

Flacco, que completou 35 anos de idade em janeiro, foi colocado na injured reserve no meio da temporada devido a uma hérnia de disco no pescoço e não atuou mais com a camisa dos Broncos.

Em oito jogos como QB titular de Denver em 2019, ele obteve duas vitórias e seis derrotas, lançando para 1.822 jardas e seis touchdowns, com cinco interceptações sofridas. Ele completou 65,3% de seus passes.

Frank Gore

O New York Jets trouxe um nome bastante experiente para seu backfield ofensivo e contratou o running back veterano Frank Gore sob contrato de um ano de duração. A contratação foi confirmada por Drew Rosenhaus, agente do atleta, ao jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Gore, que está completando 37 anos de idade em maio, vai entrar em sua 16ª temporada na National Football League e vestirá sua quinta camisa diferente na liga. Será seu terceiro time consecutivo da divisão AFC East, já que ele defendeu o Miami Dolphins em 2018 e o Buffalo Bills em 2019.

Nos Jets, o running back vai trabalhar de novo com o head coach Adam Gase, que foi seu comandante nos Dolphins. Naquele ano de 2018, Gore liderou a franquia da Flórida em corridas (156) e jardas terrestres (722).

Agora no time de Nova York, Gore vai dividir a carga no backfield ofensivo com Le’Veon Bell, que não teve um bom primeiro ano nos Jets em 2019.

Frank Gore terminou a temporada 2019 na terceira posição da história da NFL em jardas corridas (15.347 na carreira), corridas (3.548) e em toques na bola (4.016), além de estar em quarto em jardas a partir da linha de scrimmage (19.243).

Pierre Desir

O New York Jets chegou a um acordo com o cornerback Pierre Desir, ex-Indianapolis Colts. O contrato do defensive back de 29 anos de idade será de um ano de duração e com valor de US$ 5,5 milhões, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Desir assinou uma extensão de três anos com os Colts em 2019, com valor de US$ 22,9 milhões, mas seu rendimento caiu em 2019 (apesar das três interceptações) e o levou a ser cortado nesta offseason.

Ele atuou em 12 jogos dos Colts no ano passado, sendo 11 como titular, e permitiu cinco passes para touchdown e um passer rating de 95.6, segundo o site especializado Pro Football Focus.

Ele entrou na liga em 2014, ao ser selecionado pelo Cleveland Browns na quarta rodada do draft. Ele ainda atuou com a camisa dos Chargers antes de chegar aos Colts em 2017.

Desir soma cinco interceptações, dois fumbles forçados e um fumble recuperado na carreira.

Greg Van Roten

O New York Jets acertou com o guard Greg Van Roten, ex-titular do Carolina Panthers. O acordo é de três anos de duração, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, e Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Atualmente com 30 anos de idade, Van Roten é mais um contratado dos Jets para reforçar a linha ofensiva, uma das prioridades da equipe nesta offseason.

Van Roten foi titular de 27 jogos dos Panthers nas últimas duas temporadas, com lesões o tirando de cinco jogos em 2019 enquanto ele finalizou o ano na injured reserve. Ele é um grande bloqueador em jogadas de passe, tendo cedido apenas um sack na temporada passada.

Connor McGovern

O center assinou um contrato de três anos, com valor de US$ 27 milhões, com os Jets, que inclui US$ 18 milhões completamente garantidos. A informação é de Tom Pelissero.

Ex-Denver Broncos, McGovern foi selecionado pela franquia do Colorado na quinta rodada do draft de 2016, com a 144ª escolha geral.

Após não atuar em sua temporada de calouro, ele disputou pelo menos 15 jogos nas últimas três temporadas. Em 2019, ele foi titular em todos os 16 jogos de Denver.

Kansas City Chiefs

Taco Charlton

O defensive end Taco Charlton, dispensado pelo Miami Dolphins no final de abril, fechou um contrato de um ano de duração com o Kansas City Chiefs, atual campeão do Super Bowl. A informação foi confirmada por Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Ele vai atuar em seu terceiro time diferente apenas no último ano.

O Dallas Cowboys, time que selecionou Charlton na primeira rodada do draft de 2017, dispensou o pass rusher em setembro do ano passado, encerrando uma passagem de pouco mais de dois anos por Dallas. Posteriormente, ele foi trazido pelos Dolphins e disputou 10 jogos por lá, somando 21 tackles, cinco sacks e dois fumbles forçados.

DeAndre Washington

O Kansas City Chiefs chegou a um acordo de contrato de um ano com o running back DeAndre Washington, como noticiou o ‘Yahoo Sports’ em primeira mão e foi confirmado pela ‘ESPN’ norte-americana.

Selecionado na quinta rodada do draft de 2016 pelo Oakland Raiders, Washington foi companheiro de equipe do quarterback Patrick Mahomes em Texas Tech.

Atualmente com 27 anos de idade, Washington está vindo de uma temporada em que atuou em 16 partidas pela primeira vez em sua carreira, sendo três como titular, maior marca sua na NFL. Ele também teve suas maiores marcas na liga em carregadas (108) e recepções (36).

Washington corre muito bem. Ele soma 1.122 jardas em 282 carregadas em sua carreira, com sete touchdowns terrestres. O RB também fez 88 recepções para 613 jardas e um TD.

Jacksonville Jaguars

Mike Glennon

O Jacksonville Jaguars adicionou mais uma opção de quarterback ao seu elenco e fechou contrato com Mike Glennon.

Glennon foi titular em 22 jogos desde 2013, ainda que nenhum desde 2017. No total, ele disputou 29 jogos com as camisas do Tampa Bay Buccaneers, Chicago Bears, Arizona Cardinals e Oakland Raiders durante sua carreira.

Outros QBs do elenco dos Jags atualmente, Gardner Minshew tem 14 jogos de experiência na NFL e Josh Dobbs tem cinco. E o time da Flórida também selecionou Jake Luton na sexta rodada do Draft NFL 2020.

Atualmente com 30 anos de idade, Glennon foi titular em quatro jogos dos Bears em 2017, lançando para 833 jardas e quatro touchdowns, com cinco interceptações sofridas, antes de perder a vaga de titular para o então recém-draftado Mitchell Trubisky. Então, ele foi cortado depois da temporada e passou 2018 nos Cardinals e 2019 nos Raiders, disputando dois jogos em cada ano.

Em 2013 e 2014, com a camisa dos Buccaneers, Glennon foi titular em 18 partidas e lançou para 29 touchdowns e sofreu 15 interceptações. Ele foi selecionado na terceira rodada do draft de 2013 pelos Bucs.

Chris Thompson

O Jacksonville Jaguars resolveu adicionar mais uma opção ao seu backfield e fechou contrato de um ano com o running back Chris Thompson, como anunciou a equipe da Flórida no dia 1º de maio.

Selecionado na quinta rodada do draft de 2013 da NFL, Thompson teve sua melhor temporada em 2017, quando ultrapassou as 800 jardas totais e anotou seis touchdowns. Entretanto, uma fratura na perna e muitas incertezas fizeram com que ele tivesse uma queda de produtividade recente.

O RB não atua em todos os 16 jogos de uma temporada desde 2016.

Thompson chega aos Jaguars para ser uma opção no backfield depois de Leonard Fournette e para ser um running back mais focado no jogo aéreo, auxiliando o quarterback Gardner Minshew a liderar o ataque.

Tyler Eifert

O tight end, que jogou pelo Cincinnati Bengals por sete temporadas, está mudando de ares e indo para o Jacksonville Jaguars. Ele acertou um contrato de dois anos de duração com a franquia da Flórida, segundo Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Eifert viveu muitos altos e baixos nos Bengals, sobretudo por causa das lesões. Ainda assim, ele demonstrou ter talento durante sua passagem pela organização de Ohio.

Ele soma 185 recepções para 2.152 jardas e 24 touchdowns em sua carreira até agora. Sua melhor temporada na NFL foi em 2015, quando ele fez 52 recepções para 615 jardas e 13 touchdowns em 13 jogos (12 como titular).

Essas só se você for um verdadeiro doente pela National Football League

  • Arizona Cardinals

Devon Kennard

O linebacker acertou um contrato de três anos, com valor de US$ 20 milhões (US$ 12,25 milhões garantidos), para se juntar ao Arizona Cardinals. O acordo se dá depois que o Detroit Lions dispensou o atleta com um ano remanescente em seu contrato.

Kennard, que deixou o New York Giants para assinar com os Lions em 2018, foi titular em 30 dos 31 jogos que ele disputou com a camisa dos Lions. Ele ficou empatado na liderança do time em sacks na temporada passada, com sete, e ficou em quinto no time em tackles, com 58.

Jordan Phillips

O defensive tackle, ex-Buffalo Bills, chegou a um acordo de três anos, com valor de US$ 30 milhões, com o Arizona Cardinals.

Phillips teve uma temporada muito boa em 2019, terminando em segundo entre todos os defensive tackles da liga com 9,5 sacks.

  • Atlanta Falcons

Deone Bucannon

O linebacker Deone Bucannon chegou a um acordo de contrato com o Atlanta Falcons, como anunciou o time de maneira oficial no dia 21 de maio

Bucannon passou suas primeiras cinco temporadas na National Football League vestindo a camisa do Arizona Cardinals, onde atuou tanto como linebacker quanto como safety. Seus melhores anos na NFL até agora foram suas duas primeiras temporadas, quando ele somou cinco sacks, 19 tackles para perda de jardas, quatro fumbles forçados e uma interceptação.

Ex-selecionado de primeira rodada do draft, Bucannon então ficou disponível no mercado após a temporada 2018 e fechou com o Tampa Bay Buccaneers, onde disputou cinco partidas e somou três sacks antes de ser dispensado em outubro do ano passado. Ele então finalizou a temporada 2019 com a camisa do New York Giants, disputando nove jogos e somando 25 tackles (um para perda de jardas).

Laquon Treadwell

– O Atlanta Falcons contratou o wide receiver Laquon Treadwell, ex-Minnesota Vikings. Selecionado na primeira rodada do draft de 2016, ele disputou 53 jogos (16 como titular) e fez 65 recepções para 701 jardas e dois touchdowns.

  • Buffalo Bills

A.J. Klein

O linebacker, ex-New Orleans Saints, fechou um contrato de três anos com o Buffalo Bills, segundo Mike Triplett, da ‘ESPN’. O acordo tem valor de US$ 18 milhões.

Anteriormente, ele trabalhou com Sean McDermott, atual head coach dos Bills, em seus tempos de Carolina Panthers.

Klein foi titular em 44 jogos dos Saints nas últimas três temporadas, incluindo playoffs.

Em sete temporadas na NFL, desde que foi selecionado na quinta rodada do draft de 2013 pelos Panthers, Klein soma 339 tackles, 10,5 sacks e seis fumbles forçados.

Mario Addison

O defensive end acertou um contrato de três anos com o Buffalo Bills. Ex-Carolina Panthers, o jogador de 33 anos de idade somou 9,5 sacks em 2019, o que o teria deixado entre os melhores jogadores dos Bills na temporada passada.

Vernon Butler

O defensive tackle fechou um contrato de dois anos, com valor de US$ 18 milhões, com os Bills. O acordo inclui US$ 9,3 milhões garantidos, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

  • Carolina Panthers

Eli Apple

Eli Apple vai permanecer na divisão NFC South. O cornerback chegou a um acordo de contrato de um ano com o Carolina Panthers, como anunciou a franquia de maneira oficial.

Marty Hurney, general manager dos Panthers, já havia declarado que a equipe precisava de um veterano no grupo de CBs e foi atrás de Apple pouco depois. Ele vem do New Orleans Saints, rival dos Panthers, depois de ser adquirido pela franquia da Louisiana em troca com o New York Giants, em 2018.

Apple teve sua melhor temporada na cobertura de passes em 2018, quando chegou em Nova Orleans, tendo a melhor nota na cobertura de sua carreira de quatro anos, segundo o site especializado Pro Football Focus.

Contudo, em 2019, ele voltou a cair de rendimento, depois de os Saints não exerceram a opção pelo quinto ano de seu contrato de calouro.

Apple ficou livre na free agency, em março, e chegou a ter um acordo para ir ao Las Vegas Raiders. No final das contas, a negociação não foi selada e ele voltou a ficar no mercado. Agora, ele chega aos Panthers tentando mostrar que merece um contrato de longa duração no futuro.

John Miller

O Carolina Panthers trouxe o guard John Miller, dispensado pelo Cincinnati Bengals, para substituir Trai Turner, trocado com o Los Angeles Chargers.

Miller foi titular em 60 jogos em sua carreira, incluindo 13 com a camisa dos Bengals na temporada passada. O restante foi com a camisa do Buffalo Bills, que o selecionou na terceira rodada do draft de 2015.

Seth Roberts

O wide receiver está indo para o Carolina Panthers, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Ele fez 21 recepções com a camisa do Baltimore Ravens em 2019, depois de passar quatro temporadas no Oakland Raiders.

Stephen Weatherly

O defensive end, ex-Minnesota Vikings, acertou um contrato de dois anos, com valor de US$ 12,5 milhões, com o Carolina Panthers. O anúncio foi feito pelo agente do jogador.

  • Chicago Bears

Barkevious Mingo

O Chicago Bears acertou um contrato de um ano com o linebacker Barkevious Mingo. O acordo, noticiado em primeira mão pela ‘NFL Network’, é de US$ 1,187 milhão, sendo US$ 887 mil totalmente garantidos.

Selecionado na primeira rodada do draft de 2013 pelo Cleveland Browns, Mingo somou apenas seis tackles na temporada passada com a camisa do Houston Texans. Os Bears serão o sexto time da carreira do defensor.

Atualmente com 29 anos de idade, Mingo soma 156 tackles sozinho e 10 sacks em sua carreira.

Germain Ifedi

O Chicago Bears fechou com o offensive lineman Germain Ifedi por um ano, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Ifedi é ex-jogador do Seattle Seahawks e tem alguns problemas de rendimento ao longo da carreira. Uma contratação de bastante risco para os Bears.

  • Cincinnati Bengals

Mackensie Alexander

O cornerback, ex-Minnesota Vikings, fechou um contrato de um ano, com valor de US$ 4 milhões, com o Cincinnati Bengals. A informação foi dada em primeira mão pela ‘NFL Network’.

Alexander é o segundo ex-CB dos Vikings a se juntar aos Bengals, depois que Trae Waynes fechou um contrato de três anos, com valor de US$ 42 milhões, segundo a ‘ESPN’ e a ‘NFL Network’.

Atualmente com 26 anos de idade, Alexander soma duas interceptações, 4,5 sacks, 21 passes defendidos e nove tackles para perda de jardas em quatro temporadas na NFL.

D.J. Reader e Trae Waynes

O Cincinnati Bengals reforçou a sua defesa ao dar contrato de quatro anos e US$ 53 milhões com o nose tackle D.J. Reader e acertar a contratação do cornerback Trae Waynes, que receberá US$ 42 milhões em três temporadas.

LeShaun Sims

O Cincinnati Bengals trouxe outro nome para sua secundária e fechou com o cornerback LeShaun Sims, ex-Tennessee Titans, segundo informações de Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Atualmente com 26 anos de idade, Sims atuou em 56 jogos dos Titans nas últimas quatro temporadas. Ele chega para compor uma secundária defensiva que tem outros novos nomes como Vonn Bell e Trae Waynes.

  • Cleveland Browns

Karl Joseph

O safety, ex-Oakland Raiders, chegou a um acordo de contrato de um ano com o Cleveland Browns.

Selecionado pelos Raiders na primeira rodada do draft de 2016, ele sofreu uma fratura no pé direito na semana 10 da temporada passada e perdeu o restante do campeonato.

Nos nove jogos em que ele foi titular em 2019, Joseph somou 49 tackles, uma interceptação, três passes defendidos e um fumble recuperado. Em 49 jogos na carreira (41 como titular), ele soma 236 tackles, quatro interceptações, 15 passes defendidos, três sacks, um fumble forçado e três fumbles recuperados.

Case Keenum

O quarterback, ex-Washington Redskins, chegou aos Browns sob contrato de três anos, com valor de US$ 18 milhões, sendo US$ 10 milhões garantidos.

Keenum vestiu a camisa dos Redskins em 2019, após ser trocado pelo Denver Broncos na offseason passada, e foi nomeado o titular de Washington no começo da temporada. Ele foi titular em oito jogos antes de os Redskins optarem pelo calouro Dwayne Haskins no restante da temporada.

Ele foi titular em 62 jogos em sua carreira até agora, com 75 passes para touchdown e 47 interceptações.

Andrew Sendejo

Seguindo com sua free agency movimentada, o Cleveland Browns contratou o safety veterano Andrew Sendejo sob contrato de um ano, com valor de US$ 2,25 milhões, segundo Mike Garafolo, da ‘NFL Network’. Ele vestiu a camisa dos Vikings entre 2011 e 2018 e também em 2019.

  • Dallas Cowboys

Cameron Erving

O offensive lineman Cameron Erving fechou um contrato de um ano com o Dallas Cowboys, como confirmou a franquia de maneira oficial.

Erving concluiu sua passagem de três anos pelo Kansas City Chiefs com o título do Super Bowl LIV. Ele disputou 13 jogos na temporada 2019, sendo oito como titular. Contudo, nos playoffs, ele só somou um snap ofensivo e foi justamente no jogo do título.

Erving, que já atuou como guard, tackle e center, jogou em seus primeiros dois anos na liga com a camisa do Cleveland Browns, time que o selecionou na primeira rodada do draft de 2015, com a 19ª escolha geral. Agora, ele chega para ser uma opção interessante para a forte linha ofensiva dos Cowboys.

Blake Bell

O Dallas Cowboys continua a reforçar seu time e a equipe fechou um contrato de um ano com o tight end Blake Bell. O anúncio foi feito pela franquia de maneira oficial.

Bell é um tight end bloqueador, que ajuda mais em abrir buracos e tudo mais. Ele foi titular em sete jogos com a camisa do Kansas City Chiefs no ano passado, sendo esta a maior marca de sua carreira.

Em sua carreira, Bell soma apenas 38 recepções para 424 jardas. Ele recebeu seu primeiro passe para touchdown na rodada de divisão dos playoffs desta última temporada contra o Houston Texans. Já na vitória dos Chiefs sobre o San Francisco 49ers, no Super Bowl LIV, ele fez uma recepção, mas não para TD.

Blake Jarwin

O Dallas Cowboys manteve o tight end Blake Jarwin no elenco ao fechar acordo de três anos e US$ 24,25 milhões. O jogador de 25 anos, que teve 58 recepções para 672 jardas e seis touchdowns no ano passado, tem US$ 9,25 milhões garantidos.

  • Denver Broncos

Nick Vannett

O Denver Broncos está contratando o tight end Nick Vannett, ex-Pittsburgh Steelers e Seattle Seahawks, sob contrato de dois anos de duração, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Na temporada passada, em 16 jogos (sete como titular), ele somou 17 recepções para 166 jardas. Foram seis jogos com os Steelers, depois de ele ser trocado pelos Seahawks.

  • Detroit Lions

Chase Daniel

O quarterback, ex-Chicago Bears, acertou um contrato de três anos, com valor de US$ 13,05 milhões, com o Detroit Lions. O acordo inclui uma cláusula de anulação, segundo Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Atualmente com 33 anos de idade, Daniel fez apenas cinco jogos como titular em temporadas regulares desde que entrou na liga, em 2009. Após passagens por New Orleans Saints, Kansas City Chiefs e Philadelphia Eagles, o QB assinou um contrato de dois anos com os Bears em 2018.

Jamie Collins

O linebacker, ex-New England Patriots, está chegando ao Detroit Lions sob contrato de três anos, com valor de US$ 30 milhões, sendo US$ 18 milhões garantidos. A informação é de Field Yates, da ‘ESPN’ norte-americana.

O acerto, anunciado pelo agente de Collins via Twitter, reúne Collins com Matt Patricia, atual head coach dos Lions e seu ex-coordenador defensivo nos Patriots.

Collins, que completou 30 anos em outubro, teve uma temporada produtiva em seu retorno aos Patriots em 2019, liderando o time em tackles (80) e sacks (sete). Ele atuou em todos os jogos da temporada regular, sendo titular em 15 dos 16, e somou 81 tackles e três fumbles forçados.

Em suas sete temporadas na NFL, Collins soma 576 tackles, 24,5 sacks, 16 fumbles forçados, seis fumbles recuperados, dez interceptações e dois touchdowns defensivos.

Reggie Ragland

O inside linebacker Reggie Ragland fechou um contrato de um ano de duração com o Detroit Lions, como confirmou a equipe de maneira oficial.

Ragland passou as últimas três temporadas no Kansas City Chiefs, onde somou 160 tackles, 2,5 sacks e uma interceptação em 42 jogos.

Selecionado na segunda rodada de draft de 2016 pelo Buffalo Bills, ele nunca jogou uma partida de temporada regular em Buffalo devido a uma ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho e, posteriormente, uma mudança de comando no time que o tornou uma peça dispensável na defesa. Então, o time o negociou com os Chiefs por uma escolha de quarta rodada de draft em 2017.

Elijah Lee

Quem também está de chegada ao Detroit Lions é o linebacker/special teamer Elijah Lee, que está chegando sob contrato de um ano de duração. A contratação foi confirmada pela equipe de maneira oficial.

Lee é um jogador mais de special teams, que atuou em pelo menos 40% dos snaps dos especialistas do San Francisco 49ers em cada ano em que esteve na franquia californiana. Ele também foi titular em cinco jogos dos Niners em 2018.

Halapoulivaati Vaitai

O offensive lineman acertou um contrato de cinco anos, com valor de US$ 50 milhões, com o Detroit Lions.

Vaitai, que foi titular em 20 jogos ao longo de suas quatro temporadas no Philadelphia Eagles, pode ser o substituto para Rick Wagner, dispensado em março.

  • Green Bay Packers

Devin Funchess

O wide receiver Devin Funchess acertou um contrato com o Green Bay Packers, como noticiou a ‘NFL Network’ em primeira mão.

A primeira temporada de Funchess no Indianapolis Colts durou menos de um jogo, já que ele sofreu uma lesão na clavícula na semana 1 da temporada 2019, contra o Los Angeles Chargers. A franquia de Indiana tinha esperança de que ele pudesse retornar da injured reserve mais adiante na temporada, mas a contusão nunca melhorou de fato.

Antes de chegar aos Colts, Funchess entrou na temporada 2018 como wide receiver número 1 do Carolina Panthers, equipe que o selecionou na segunda rodada do draft de 2015. Contudo, ele foi perdendo espaço devido à sua dificuldade de agarrar alguns passes e um problema persistente nas costas.

Funchess soma 164 recepções para 2.265 jardas e 21 touchdowns em sua carreira até agora.

Rick Wagner

O offensive tackle, ex-Detroit Lions, chegou a um acordo de dois anos, com valor de US$ 11 milhões, com o Green Bay Packers. A informação é dos jornalistas Ian Rapoport e Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

Wagner chega aos Packers para ser uma proteção, já que Bryan Bulaga está disponível na free agency e pode trocar de time nos próximos dias.

  • Houston Texans

Michael Thomas

O safety e special teamer, ex-New York Giants, fechou com o Houston Texans. A informação foi apurada por Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Veterano que está entrando em seu oitavo ano na liga, Thomas passou as últimas duas temporadas nos Giants, onde somou 106 tackles e duas interceptações em um papel de reserva. Ele perdeu apenas três partidas ao longo das últimas cinco temporadas.

Thomas foi ao Pro Bowl em 2018 e, recentemente, foi nomeado para o All-Decade Team do site Pro Football Focus. Ele tem o mesmo nome do wide receiver famoso do New Orleans Saints.

Eric Murray

O safety, ex-Cleveland Browns, chegou a um acordo de três anos com o Houston Texans, com valor de US$ 20,25 milhões. A informação é de Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Murray atuou em nove jogos dos Browns na temporada passada, sendo quatro como titular. Ele totalizou 24 tackles, um sack e um passe defendido.

  • Indianapolis Colts

Trey Burton

O Indianapolis Colts segue se reforçando e fechou com o tight end Trey Burton, ex-Chicago Bears. Segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, o contrato é de um ano de duração, com valor mínimo para a liga.

Ainda assim, Burton deve faturar US$ 4 milhões garantidos em seu contrato com os Bears.

A chegada de Burton a Indianápolis reúne o veterano com o técnico Frank Reich, que foi coordenador ofensivo do Philadelphia Eagles quando Burton jogava lá. Juntos, eles ganharam o Super Bowl na temporada 2017.

Atualmente com 28 anos de idade, Burton fez 54 recepções para 569 jardas e seis touchdowns com a camisa dos Bears em 2018, maiores marcas de sua carreira. Naquele ano, ele assinou um contrato de quatro anos, com valor de US$ 32 milhões, com a franquia de Illinois.

Roosevelt Nix

O Indianapolis Colts fechou um contrato de um ano de duração com o fullback Roosevelt Nix. A informação foi apurada pelo jornalista Jordan Schultz, da ‘ESPN’ norte-americana, em primeira mão.

Nix foi dispensado pelo Pittsburgh Steelers no dia 18 de março, após cinco temporadas no time, incluindo uma campanha de Pro Bowl em 2017.

O fullback soma 16 toques na bola para 73 jardas e dois touchdowns desde que entrou na NFL, em 2015. Atualmente com 28 anos de idade, Nix disputou apenas três jogos na temporada 2019 antes de ir para a injured reserve em novembro.

Os Colts não utilizaram um fullback no ano passado.

T.J. Carrie

O Indianapolis Colts resolveu adicionar mais uma opção à sua secundária defensiva e acertou com o cornerback veterano T.J. Carrie, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Carrie passou as últimas duas temporadas no Cleveland Browns, onde foi um bom terceiro cornerback e chegou a ser titular nos lugares dos lesionados Denzel Ward e Greedy Williams. Ele jogou bem, somando 52 tackles, um sack, quatro passes defendidos, uma interceptação e um fumble forçado em 16 jogos (seis como titular).

O CB foi dispensado pelos Browns devido ao teto salarial.

Selecionado na sétima rodada do draft de 2014 pelo Oakland Raiders, onde jogou até 2017, Carrie superou as expectativas em sua carreira de seis anos na NFL até agora. Ele era um jogador benquisto em Cleveland e chega para ajudar uma secundária que perdeu Pierre Desir nesta offseason e adicionou o veterano Xavier Rhodes.

  • Jacksonville Jaguars

Aaron Lynch

O defensive end veterano Aaron Lynch fechou com o Jacksonville Jaguars, como o time anunciou no dia 5 de maio.

Lynch passou as últimas duas temporadas no Chicago Bears, onde disputou 29 jogos (três como titular). Ele atuou nos últimos dois anos sob contratos de um ano de duração e, neste período, ele somou cinco sacks, 22 tackles, três passes defendidos e uma interceptação como defensor rotacional.

Selecionado na quinta rodada do draft de 2014 pelo San Francisco 49ers, Lynch soma 20 sacks e 105 tackles em seis temporadas na NFL até agora.

Rashaan Melvin

O cornerback Rashaan Melvin, ex-Detroit Lions, fechou um contrato de um ano com o Jacksonville Jaguars. O anúncio oficial foi feito pelo time nesta terça-feira (24).

O acordo é de US$ 2,25 milhões, como disse Drew Rosenhaus, agente do atleta, ao jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Os Jags serão o sexto time de Melvin em oito temporadas. Atualmente com 30 anos de idade, ele assinou um contrato de um ano com os Lions na free agency do ano passado e ficou com um dos postos de titular na secundária. Melvin defendeu 11 passes, mas não teve uma interceptação sequer em 12 jogos como titular em Detroit, somando 68 tackles, maior marca da carreira.

Desde que assinou como free agent não draftado com o Tampa Bay Buccaneers, em 2013, Melvin rodou ao redor da NFL.

Rodney Gunter

O defensive lineman, ex-Arizona Cardinals, acertou um contrato de três anos com o Jacksonville Jaguars. Ele foi titular em 13 jogos como defensive end nos Cards antes de ser colocado na injured reserve em 2019.

Gunter sofreu uma lesão no dedo do pé e perdeu os três jogos finais da temporada, mas antes ele somou 31 tackles e três sacks, além de 10 pancadas nos QBs adversários.

Joe Schobert

O Jacksonville Jaguars acertou contrato de cinco anos e US$ 53,75 milhões com o linebacker Joe Schobert. O jogador de 26 anos receberá US$ 22,5 milhões garantidos.

  • Kansas City Chiefs

Shea Patterson

O Kansas City Chiefs resolveu adicionar mais um jovem quarterback para disputar a vaga de reserva de Patrick Mahomes e fechou um acordo com Shea Patterson, calouro não-draftado originário da Universidade de Michigan. O acerto foi confirmado pelo agente Bryan Ehrlich.

Patterson lançou para 8.800 jardas em suas quatro temporadas no futebol americano universitário, duas em Ole Miss e duas em Michigan, com 68 passes para touchdown e 27 interceptações. Com a camisa do Michigan Wolverines em 2019, ele lançou para 3.061 jardas e 23 touchdowns, com oito interceptações sofridas.

Jordan Ta’amu

O Kansas City Chiefs resolveu buscar um quarterback para compor o elenco de reservas do astro Patrick Mahomes e fechou com Jordan Ta’amu, que jogou na nova XFL em 2020. Kenny Zuckerman, agente do jogador, confirmou o aperto de mãos.

Ta’amu, que vestiu a camisa do Seattle BattleHawks nesta temporada, foi o terceiro melhor QB da XFL na temporada inaugural. Ele completou 72% de seus passes para 1.050 jardas e cinco touchdowns, com duas interceptações.

Ta’amu esteve no training camp do Houston Texans no ano passado, mas foi dispensado antes do começo da temporada regular. Ele acertou sete passes de 12 para 50 jardas e uma interceptação na pré-temporada da NFL em 2019.

Mike Remmers

O Kansas City Chiefs trouxe uma opção adicional para a linha ofensiva que protege o quarterback Patrick Mahomes e chegou a um acordo com o offensive lineman veterano Mike Remmers. A informação foi apurada por Adam Teicher, da ‘ESPN’.

Remmers é um jogador versátil, podendo atuar em várias funções na linha. Ele está voltando de cirurgia nas costas, mas atuou em 14 jogos como right tackle titular do New York Giants em 2019.

O veterano, que completa 31 anos de idade em abril, foi titular em 78 dos 79 jogos que disputou em suas oito temporadas na NFL até agora. Ele tem passagens por San Diego Chargers, Minnesota Vikings, Carolina Panthers e Giants. Remmers foi titular na posição de right tackle com a camisa dos Panthers no Super Bowl 50.

Ricky Seals-Jones

O tight end Ricky Seals-Jones, ex-Cleveland Browns, foi contratado pelos atuais campeões do Super Bowl. Os detalhes do contrato não foram divulgados de maneira imediata.

Atualmente com 24 anos de idade, Seals-Jones disputou 14 jogos (três como titular) na temporada 2019, somando 14 recepções para 229 jardas e quatro touchdowns.

  • Las Vegas Raiders

Devontae Booker

O running back Devontae Booker, ex-Denver Broncos, chegou a um acordo de contrato com o Las Vegas Raiders. A informação foi confirmada pelo jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

A melhor temporada de Booker na NFL foi sua primeira, em 2016, quando ele correu 174 vezes para 612 jardas e quatro touchdowns. Entretanto, ele não engrenou deste então nas últimas três temporadas e somou menos de 500 jardas combinadas e apenas dois TDs, mesmo tendo disputado 45 de 48 jogos possíveis no período.

Booker, contudo, é um bom recebedor de bolas, tendo 105 recepções para 872 jardas e um TD na carreira, além das 1.103 jardas corridas e seis TDs terrestres. Nos Raiders, ele poderá competir com nomes como Lynn Bowden Jr. e Jalen Richards para ser um dos reservas de Josh Jacobs no backfield ofensivo do time de Jon Gruden.

Jeff Heath

Outro ex-Dallas Cowboys, o safety Jeff Heath acertou um contrato de dois anos com o Las Vegas Raiders. O acordo tem valor de cerca de US$ 8 milhões, segundo Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Carl Nassib

O linebacker acertou um contrato com o Las Vegas Raiders, como confirmou Paul Gutierrez, da ‘ESPN’ norte-americana.

Ele registrou seis sacks com a camisa do Tampa Bay Buccaneers na temporada passada, mesmo depois de Jason Pierre-Paul voltar ao posto de linebacker titular na semana 9, após seu retorno de fratura no pescoço.

Cory Littleton

O Las Vegas Raiders concretizou a contratação do linebacker Cory Littleton, que recebeu contrato de três anos, com valor de até US$ 36 milhões. O valor-base por ano é US$ 11,75 milhões.

Nick Kwiatkoski

O Las Vegas Raiders acertou acordo de três temporadas com o linebacker Nick Kwiatkoski. O ex-pass rusher do Chicago Bears tem contrato de US$ 21 milhões com US$ 13,5 milhões garantidos.

  • Los Angeles Chargers

Nick Vigil

O linebacker Nick Vigil fechou um contrato de um ano de duração com o Los Angeles Chargers, segundo vários veículos da imprensa norte-americana.

Selecionado pelo Cincinnati Bengals na terceira rodada do draft de 2016, Vigil teve a melhor temporada de sua carreira em 2019. Ele somou 111 tackles totais, a maior quantidade de seus quatro anos por lá.

Em quatro temporadas na NFL, ele somou 37 jogos como titular, incluindo todos os jogos no ano passado. Vigil tem 295 tackles, dois sacks, um fumble forçado, três fumbles recuperados e duas interceptações em sua carreira até agora.

  • Los Angeles Rams

Michael Brockers

O negócio com o Baltimore Ravens deu errado e o defensive tackle acertou um novo contrato para permanecer no Los Angeles Rams.

A’Shawn Robinson

O defensive tackle, ex-Detroit Lions, chegou a um acordo de dois anos, com valor de US$ 17 milhões, com o Los Angeles Rams. A informação foi confirmada por Sean Kiernan, agente do jogador.

  • Miami Dolphins

Jordan Howard

Buscando reforçar o seu ataque, o Miami Dolphins assinou contrato de duas temporadas e mais de US$ 10 milhões com o running back Jordan Howard, ex-Philadelphia Eagles.

Ele chega para ajudar a pior equipe em jardas terrestres de 2019, ano em que o quarterback Ryan Fitzpatrick liderou a franquia com 243 jardas.

Kyle Van Noy

O linebacker acertou um contrato de quatro anos, com valor de US$ 51 milhões, com o Miami Dolphins. A informação foi apurada por Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Van Noy, ex-New England Patriots, vai trabalhar novamente com Brian Flores, head coach dos Dolphins e ex-assistente dos Pats.

Em três temporadas e meia nos Patriots, Van Noy atuou em 51 jogos de temporada regular e totalizou 250 tackles, 16,5 sacks, quatro fumbles forçados, quatro fumbles recuperados, duas interceptações e três TDs defensivos. Ele também disputou 10 jogos de playoffs, somando 46 tackles, 5,5 sacks e quatro fumbles forçados.

Ted Karras

O Miami Dolphins acertou com o center Ted Karras, ex-New England Patriots. Karras acertou um contrato de um ano, com valor de US$ 4 milhões. Ele deve chegar para ser titular e para substituir Dan Kilgore, que está livre na free agency.

Elandon Roberts

Seguindo na onda de contratar ex-jogadores dos Patriots, os Dolphins contrataram o versátil linebacker Elandon Roberts, que também selou um contrato de um ano de duração. Ele também já atuou como fullback nos Pats.

Ereck Flowers

Precisando urgentemente melhorar a sua linha ofensiva, o Miami Dolphins entregou um acordo de três anos e US$ 30 milhões com o guard Ereck Flowers. O jogador de 25 anos irá receber US$ 19,95 milhões garantidos e chega com status de titular.

Clayton Fejedelem

O safety, ex-Cincinnati Bengals, acertou um contrato de três anos, com valor de US$ 8,55 milhões (US$ 3 milhões garantidos), com o Miami Dolphins. A informação é de Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

  • Minnesota Vikings

Tajae Sharpe

O Minnesota Vikings adicionou uma peça ao seu corpo de wide receivers e fechou um contrato de um ano de duração com Tajae Sharpe, ex-Tennessee Titans. O time confirmou o acordo.

Sharpe deve faturar US$ 1 milhão no contrato e o valor pode chegar a até US$ 1,5 milhão mediante incentivos por produtividade, segundo Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Selecionado na quinta rodada do draft de 2016 pelos Titans, Sharpe demonstrou potencial como calouro, somando 41 recepções para 522 jardas e dois touchdowns. Contudo, uma lesão o tirou de toda a temporada 2017 e ele enfrentou dificuldades posteriormente. Sharpe ficou abaixo das 330 jardas recebidas em cada uma das últimas duas temporadas em Nashville.

Michael Pierce

O nose tackle Michael Pierce está fechando um contrato de três anos com o Minnesota Vikings, segundo Josina Anderson, da ‘ESPN’ norte-americana.

Atualmente com 27 anos de idade, ele iniciou sua carreira como calouro não draftado, mas logo se tornou uma grande peça da defesa do Baltimore Ravens. Seus 151 tackles no período representam a terceira maior quantidade entre defensive tackles na AFC North.

  • New England Patriots

Adrian Phillips

O New England Patriots chegou a um acordo com o safety veterano Adrian Phillips, como o próprio jogador confirmou via Twitter. Phillips muda de ares após cinco anos vestindo a camisa dos Chargers.

No ano passado, ele perdeu a maior parte da temporada, disputando sete jogos e fazendo 36 tackles. Isso depois de uma temporada 2018 em que ele foi um All-Pro, com 94 tackles e nove passes defendidos, maiores marcas de sua carreira, mesmo tendo disputado apenas sete jogos como titular.

Brandon Copeland

O New England Patriots acertou um contrato de um ano, com valor de US$ 1,05 milhão, com o linebacker Brandon Copeland.

Ele atuou em 60 jogos de temporada regular na carreira, com passagens pelo Detroit Lions (2015 e 2016) e New York Jets (2018 e 2019). Copeland foi titular em 14 jogos dos Jets nas últimas duas temporadas. Ele teve mais sucesso em 2018, como pass rusher em algumas situações de jogo, e somou cinco sacks naquele ano.

Copeland soma 107 tackles na carreira, também tendo potencial para ser um bom jogador nos special teams.

Damiere Byrd

O wide receiver fechou um contrato de um ano com o New England Patriots, como noticiou a ‘NFL Network’ em primeira mão.

Byrd atuou com a camisa do Arizona Cardinals na temporada passada, fazendo 32 recepções para 359 jardas e um touchdown. Anteriormente, ele atuou com a camisa do Carolina Panthers entre 2016 e 2018.

Beau Allen

O defensive tackle, ex-Tampa Bay Buccaneers, fechou um contrato de dois anos, com valor de US$ 8 milhões, com o New England Patriots.

  • New Orleans Saints

James Hurst

O offensive lineman James Hurst acertou um contrato de um ano de duração com o New Orleans Saints, segundo o próprio agente do atleta.

Como o próprio agente do jogador afirmou, Hurst soma 44 jogos como titular em sua carreira em várias posições diferentes na linha ofensiva. Em dezembro, o Baltimore Ravens listou Hurst como reserva em ambas as posições de tackle e como right guard.

Os Ravens dispensaram Hurst em março depois de sair a notícia de sua suspensão pelos primeiros quatro jogos da temporada 2020 por violar a política de substâncias para melhoria de desempenho.

Hurst pode servir como uma boa alternativa para um NO Saints que dispensou o guard Larry Warford antes de ele entrar em seu último ano de contrato.

Anthony Chickillo

O outside linebacker Anthony Chickillo, ex-Pittsburgh Steelers, chegou a um acordo de contrato de um ano de duração com o New Orleans Saints. A informação é do jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Há pouco mais de um ano, Chickillo assinou uma extensão de contrato de dois anos com os Steelers. Mas o LB foi dispensado nesta offseason depois de uma temporada 2019 ruim em que ele perdeu cinco jogos por causa de uma lesão e também chegou a figurar na Lista de Isenção do Comissário.

Entrando em seu sexto ano na liga, Chickillo soma 97 tackles e 7,5 sacks em 65 jogos na carreira, a maior parte deles como reserva. Agora, ele chega aos Saints para ser uma opção a mais no corpo de linebackers da franquia da Louisiana.

Ty Montgomery

O New Orleans Saints resolveu adicionar mais uma arma ao seu ataque versátil e contratou o running back Ty Montgomery, como anunciou o time de maneira oficial.

A aquisição do running back de 27 anos de idade é mais uma decisão interessante do técnico Sean Payton e companhia.

Com boa capacidade de receber passes, Montgomery passou a temporada 2019 com o New York Jets, somando apenas 45 toques na bola para 193 jardas em 16 jogos. Suas médias de 3,2 jardas por carregada e 4,3 jardas por toque foram as piores marcas de sua carreira. Ele também retornou 18 chutes para 364 jardas.

  • New York Giants

Cooper Rush

O New York Giants exerceu os direitos sobre o contrato do quarterback Cooper Rush, um dia depois de ele ser dispensado pelo Dallas Cowboys.

Rush entrou na liga em 2017, como free agent não-draftado, e conquistou seu posto como quarterback número 2 da franquia texana, sendo o reserva direto de Dak Prescott durante os últimos anos do técnico Jason Garrett como head coach dos Cowboys. Garrett agora é coordenador ofensivo dos Giants.

Como reserva de Prescott, ele lançou apenas três passes em três anos no Texas e nenhum nos últimos dois anos.

Colt McCoy

O New York Giants contratou o quarterback Colt McCoy, como noticiou o jornalista Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

McCoy foi titular em apenas três jogos nas últimas duas temporadas, mas ele é um veterano com nove anos de experiência na liga e pode fazer o papel de tutor. McCoy foi titular em apenas um jogo do Washington Redskins no ano passado e também foi reserva de Dwayne Haskins, calouro selecionado na primeira rodada do draft de 2019.

Agora, ele deve ser reserva de Daniel Jones, outro calouro escolhido na rodada inicial do draft do ano passado.

McCoy passou as últimas cinco temporadas nos Redskins, depois de ser selecionado pelo Cleveland Browns na terceira rodada em 2010.

Nate Ebner

O special teamer, ex-New England Patriots, está indo para o New York Giants, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Ebner também é astro da seleção dos Estados Unidos de rugby sevens.

Ebner passou toda a sua carreira na NFL até agora nos Patriots, que o selecionaram na sexta rodada do draft de 2012. Ele fez um grande trabalho na equipe de especialistas dos Pats.

Blake Martinez

O linebacker, ex-Green Bay Packers, acertou um contrato de três anos, com valor de US$ 30 milhões, com o New York Giants. A informação foi apurada por Ian Rapoport e Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

  • New York Jets

Breshad Perriman

O wide receiver Breshad Perriman arranjou seu quarto time nas últimas temporadas e fechou com o New York Jets por um ano. Sob o acordo, ele pode faturar até US$ 8 milhões e US$ 6 milhões são garantidos, de acordo com Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Selecionado pelo Baltimore Ravens na primeira rodada do draft de 2015, Perriman nem de perto fez jus à posição alta na qual foi selecionado. Perriman foi ao Cleveland Browns em 2018, mas a troca para trazer Odell Beckham Jr. modificou completamente o grupo de WRs da franquia de Ohio. Então, Perriman foi para o Tampa Bay Buccaneers em 2019.

Nos Bucs, ele recebeu para 645 jardas e seis touchdowns em 2019, sendo estes os maiores números de sua carreira.

George Fant

O offensive tackle, ex-Seattle Seahawks, chegou a um acordo de três anos com o New York Jets. O contrato tem valor de US$ 30 milhões e inclui US$ 13,7 milhões garantidos. A informação é de Jeremy Fowler e Adam Schefter, da ‘ESPN’.

Patrick Onwuasor

O New York Jets acertou um contrato de um ano de duração com o linebacker Patrick Onwuasor, ex-Baltimore Ravens.

Ele não foi uma boa peça na forte defesa dos Ravens no ano passado e pecou na hora de substituir o middle linebacker C.J. Mosley. Então, ele perdeu espaço para nomes como Josh Bynes e L.J. Fort.

Josh Andrews

O center/guard fechou com os Jets. Veterano com seis anos de experiência na NFL, ele atuou com a camisa do Philadelphia Eagles em seus primeiros quatro anos e passou as últimas duas temporadas no Indianapolis Colts.

  • Philadelphia Eagles

Jatavis Brown

O linebacker Jatavis Brown também acertou um contrato de um ano com o Philadelphia Eagles. A contratação também foi anunciada de maneira oficial.

Atualmente com 26 anos de idade, ele foi selecionado na quinta rodada do draft de 2016 pelo então San Diego Chargers e foi titular em 23 jogos dos 56 que disputou em quatro temporadas na liga. Ele atuou em 50% dos snaps dos special teams dos Chargers na temporada 2019.

Javon Hargrave

O nose tackle fechou um contrato de três anos, com valor de US$ 39 milhões, com o Philadelphia Eagles. Ele recebe US$ 26 milhões totalmente garantidos e US$ 13 milhões por temporada, tornando-se o nose tackle mais bem pago da NFL.

  • Pittsburgh Steelers

Derek Watt

O Pittsburgh Steelers contratou o fullback Derek Watt, irmão de T.J. Watt, em contrato de três temporadas e US$ 9,75 milhões. Com o acordo, ele se torna um dos fullbacks mais bem pagos da liga.

  • San Francisco 49ers

Travis Benjamin

O wide receiver, ex-Los Angeles Chargers, fechou um contrato de um ano com o San Francisco 49ers. O contrato tem valor de cerca de US$ 2 milhões, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Em sua carreira na NFL até agora, Benjamin soma 208 recepções para 3.143 jardas e 19 touchdowns.

  • Seattle Seahawks

Benson Mayowa

O Seattle Seahawks chegou a um acordo com o defensive end Benson Mayowa, em uma tentativa de melhorar seu pass rush enquanto Jadeveon Clowney segue à disposição no mercado.

David Canter, agente de Mayowa, anunciou o acerto. O contrato é de um ano de duração, com valor máximo de US$ 4 milhões, segundo Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Atualmente com 28 anos de idade, Mayowa somou sete sacks (maior marca da carreira) e três fumbles forçados em apenas 270 snaps defensivos ao longo de 15 jogos com a camisa do Oakland Raiders em 2019.

Foi sua segunda passagem pelos Raiders, onde ele também jogou em 2014 e 2015. Mayowa iniciou sua carreira nos Seahawks, em 2013, como free agent não draftado, e também tem passagens por Dallas Cowboys e Arizona Cardinals. São 20 sacks em 87 jogos na carreira.

Cedric Ogbuehi

O offensive tackle chegou a um acordo de um ano, com valor máximo de US$ 3,3 milhões, com o Seattle Seahawks. Ogbuehi foi selecionado na primeira rodada do draft de 2015 pelo Cincinnati Bengals e jogou no Jacksonville Jaguars em 2019

  • Tampa Bay Buccaneers

Blaine Gabbert

O Tampa Bay Buccaneers trouxe o quarterback Blaine Gabbert para ser o reserva de Tom Brady. O signal caller assinou contrato de um ano de duração com a franquia da Flórida, segundo informações de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Gabbert passou o ano passado nos Bucs, mas foi para a injured reserve no começo da temporada, depois de sofrer um deslocamento no ombro ainda durante a pré-temporada.

Selecionado com a décima escolha geral do draft de 2011 pelo Jacksonville Jaguars, ele foi titular em suas primeiras duas temporadas na NFL antes de deixar os Jags após três anos. Ele então passou três temporadas no San Francisco 49ers e foi para o Arizona Cardinals em 2017, onde atuou sob o comando de Bruce Arians, atual head coach dos Bucs, e foi titular em cinco partidas.

Gabbert foi titular pela última vez em um jogo em 2018, com a camisa do Tennessee Titans.

Em sua carreira, Gabbert soma 48 jogos como titular, com um passer rating de 71.7, 48 touchdowns, 47 interceptações e 6,1 jardas por tentativa.

  • Tennessee Titans

Ty Sambrailo

O Tennessee Titans fechou contrato de um ano de duração com o offensive lineman Ty Sambrailo, que já teve passagens por Denver Broncos e Atlanta Falcons.

A título de curiosidade, na temporada passada ele fez uma recepção para touchdown de 35 jardas com a camisa dos Falcons.

  • Washington Redskins

Cody Latimer

O Washington Redskins chegou a um acordo com o wide receiver Cody Latimer, como disse o jornalista John Keim, da ‘ESPN’ norte-americana.

Latimer somou 24 recepções para 300 jardas e dois touchdowns com a camisa do New York Giants em 2019, equipe na qual ele estava desde 2018. Ele passou as quatro primeiras temporadas de sua carreira no Denver Broncos.

Em sua carreira, Latimer soma 70 recepções para 935 jardas e seis touchdowns.

Peyton Barber

O running back Payton Barber está fechando um contrato de dois anos, com valor de US$ 3 milhões, com o Washington Redskins, segundo foi apurado pela jornalista Josina Anderson, da ‘ESPN’ norte-americana. O acordo inclui US$ 600 mil garantidos.

Barber perdeu seu posto de titular do Tampa Bay Buccaneers para Ronald Jones, no meio da temporada 2019. Ainda assim, ele correu para 470 jardas, somou 115 jardas recebidas e anotou sete touchdowns (seis corridos e um recebido), esta última a maior marca de sua carreira.

Contratado pelos Bucs como free agent não draftado, ele teve sua melhor temporada em 2018, quando correu para 871 jardas e foi o 11º melhor na NFL com 436 jardas conquistadas após o primeiro contato. Ele também teve 92 jardas recebidas e anotou seis touchdowns ao todo naquele ano.

Sean Davis

O safety Sean Davis, ex-Pittsburgh Steelers, está fechando contrato de um ano de duração com o Washington Redskins. O acordo tem valor de US$ 5 milhões.

Davis, que foi selecionado na segunda rodada do draft de 2016, perdeu quase toda a temporada 2019 devido a uma lesão no ombro que o mandou à injured reserve na semana 2.

Atualmente com 26 anos, Davis foi titular em 41 dos 48 jogos que disputou em sua carreira, todos com a camisa dos Steelers. Ele soma 247 tackles combinados, cinco interceptações e 2,5 sacks na carreira.

Se quer conferir todas as contratações, time a time, clique aqui para acessar o tracker da NFL.

Comments
To Top