NFL

Em jogo maluco de defesas sufocantes, Cardinals e Seahawks empatam no OT

Arizona Cardinals x Seattle Seahawks

(Crédito: Instagram/reprodução)

Arizona Cardinals (3-3-1) 6 x 6 Seattle Seahawks (4-1-1)

– Fator de desequilíbrio: as defesas de Arizona Cardinals e Seattle Seahawks desequilibraram a favor de seus times e os ataques pouco produziram, mas também não cometeram turnovers. Com tanta ‘entrega’ defensiva, não é difícil entender o baixo placar. E, na prorrogação, o jogo mais maluco da temporada e um dos mais loucos da história teve dois field goals errados, um de cada lado, e terminou tudo igual.

– Destaque Quinto Quarto do jogo: Cliff Avril – em um jogo de defesas espetaculares, nada melhor do que eleger um jogador que pressionou muito. O defensive end dos Seahawks foi o responsável por 2,5 sacks e não deixou Carson Palmer em paz.

– Análise geral dos Cardinals: o trabalho sufocante da defesa e um ataque ligeiramente mais competente não foram o suficiente para os donos da casa buscarem a vitória, que esteve nas mãos na prorrogação.

– Análise geral dos Seahawks: a defesa foi impecável e pressionou muito Carson Palmer, forçando quatro sacks. O ataque produziu muito pouco, terminando com somente 257 jardas totais. No final, o empate foi um resultado justo.

– Resumo da partida

ATENÇÃO: prepare-se para o relato de um dos jogos mais malucos da história da National Football League. Sente-se em uma cadeira confortável, pegue um café forte e vamos ao que rolou…

Os primeiros dois quartos foram dominados completamente pelas defesas de ambos os times. As primeiras seis campanhas ofensivas (três de cada lado) terminaram em punts e, no início do segundo quarto, o Arizona Cardinals teve chances de abrir o placar em field goal de 39 jardas do kicker Chandler Catanzaro, mas Bobby Wagner bloqueou o chute.

Os únicos pontos da primeira metade de duelo no University of Phoenix Stadium saíram apenas a 3min16s do intervalo, quando Catanzaro converteu chute de 46 jardas e fez 3 a 0. Os Cards avançaram até a linha de 25 jardas do campo adversário nos segundos finais, tiveram a chance de chutar mais um FG, mas o técnico Bruce Arians tomou a decisão precipitada de tentar mais uma jogada. O quarterback Carson Palmer sofreu sack e, sem tempos para pedir, os Cardinals viram o tempo terminar após faltas cometidas por ambos os times. O placar ficou com apenas três pontos no total quando os times se encaminharam aos vestiários.

Como prova do domínio defensivo dos dois times, Arizona produziu apenas 174 jardas nos dois primeiros quartos e Seattle foi ainda pior, com pífias 47 jardas ofensivas no total do primeiro tempo.

O terceiro quarto não teve pontos e foi extremamente morno, para dizer o mínimo, com as defesas dominando e o placar não foi alterado.

O Seattle Seahawks continuou não produzindo nada ofensivamente no último quarto e Arizona Cardinals, mesmo com um ataque levemente mais promissor, também não anotava pontos. O jogo só ganhou emoção com 4min44s para o final, quando os Cards chutaram mais um punt com Ryan Quigley, mas o chute foi bloqueado por Tanner McEvoy. Com o drive iniciando já na linha de 22 do território adversário, os visitantes quase se complicaram com uma segurada ofensiva, mas Wilson conectou passe de 10 jardas com McEvoy (o nome do momento) e posicionou bem a bola para o kicker Steven Hauschka. O camisa 4 foi preciso na tentativa de 40 jardas e empatou o jogo a 4min04s do término.

Depois de segurar mais uma vez o ataque do oponente, os Seahawks receberam a bola de volta com chance de buscar a pontuação da vitória, o time começou avançando bem, mas faltas de holding cometidas pela linha ofensiva mataram qualquer produtividade e a partida foi mesmo para a prorrogação.

Esse foi apenas o terceiro jogo na história da NFL que foi para a prorrogação com placar de 3 a 3.

Recebendo a bola no início do tempo extra, Arizona avançou bem com passes precisos de Carson Palmer para J.J. Nelson e Michael Floyd, e corridas de David Johnson, mas a caminhada parou na linha de 27 jardas do adversário. Foi então que Catanzaro entrou em campo e acertou field goal de 45 jardas para deixar os anfitriões em vantagem.

Precisando de um field goal para se manter vivo ou de um touchdown para vencer o jogo, Seattle foi para cima de maneira agressiva, Russell Wilson acionou bem Jimmy Graham e seu ataque terrestre, mas o time não foi capaz de chegar à end zone. Steven Hauschka, contudo, não decepcionou em chute de 36 jardas e voltou a deixar tudo igual em Phoenix.

Acha que parou por aí? Nada disso!

Após ceder o empate, os Cards avançaram muito bem e chegaram até a linha de uma jarda do adversário, precisando de apenas um field goal para ‘matar’ o jogo. Tarefa fácil para Chandler Catanzaro, não é mesmo? Bem, o kicker de Arizona conseguiu A FAÇANHA de acertar a bola na trave em um chute de apena 24 jardas e deixou o adversário muito vivo no jogo.

Sentindo-se como uma fênix, depois de ver o jogo praticamente perdido e renascer das cinzas, os Seahawks iniciaram seu drive final na linha de 20 jardas com 3min19s restantes no OT. E Russell Wilson não demorou a encontrar Jermaine Kearse em passe de 31 jardas na esquerda. Jogadas depois, o QB de Seattle conectou com Doug Baldwin, que avançou 27 jardas e saiu pela lateral na linha de nove do campo de ataque. Agora sim temos um vencedor, né?

NÃO! O impossível aconteceu duas jogadas depois, quando Steven Hauschka também fez o FAVOR de errar um field goal de 28 jardas, mandando pela esquerda das traves.

Ainda houve tempo para Carson Palmer lançar uma hail mary até a end zone adversária, mas a defesa dos Seahawks rechaçou e o empate em 6 a 6 se confirmou.

Primeiro empate da história do Seattle Seahawks e o terceiro empate em 6 a 6 desde a fusão da AFL com a NFL, curiosamente todos os três envolvendo os Cardinals (contra Kansas City em 1970 e contra Philadelphia em 1972 foram os outros).

PS: tendo assistido ou não, você não estava bêbado, eu garanto. Eu escrevi este texto completamente sóbrio e asseguro que vimos isso mesmo. Que confronto da NFC West!

– Estatísticas dos principais jogadores:

Arizona Cardinals

Carson Palmer – 29 passes certos de 49 para 342 jardas.

David Johnson – 113 jardas terrestres em 33 carregadas e oito recepções para 58 jardas.

J.J. Nelson – três recepções para 84 jardas.

Seattle Seahawks

Russell Wilson – 24 passes certos de 37 para 225 jardas.

Doug Baldwin – seis recepções para 69 jardas.

Cliff Avril – 2,5 sacks e quatro tackles totais.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top