NFL

Detento afirma que Aaron Hernandez sugeriu que se suicidaria

Aaron Hernandez

(Crédito: Wikimedia Commons)

O ex-tight end Aaron Hernandez insinuou que se mataria semanas antes do ocorrido, de acordo com um detento que era amigo de prisão do ex-jogador do New England Patriots. Hernandez foi encontrado morto em sua cela na semana passada, tendo se enforcado com um lençol.

Lawrence Army Jr., advogado do preso Kyle Kennedy, disse nesta quarta-feira (26) que Hernandez disse a seu cliente: “acho que vou me enforcar”. De acordo com Army, o ex-astro da NFL fez a declaração em março, durante o julgamento pelo assassinato de dois homens em Boston, caso de 2012.

Aaron Hernandez, que já estava cumprindo pena de prisão perpétua pelo assassinato de Odin Lloyd, em 2013, acabou sendo inocentado da acusação da morte dos dois homens cinco dias antes de seu suicídio.

Kennedy, jovem de 22 anos que cumpre pena por assalto à mão armada, não levou o comentário a sério na época, segundo o advogado.

Aaron Hernandez se matou na madrugada da quarta-feira passada, dia 19 de abril, e seu funeral foi realizado na última segunda-feira (24), em sua cidade natal de Briston, em Connecticut.

Lawrence Army Jr. afirmou que Kennedy ficou “chocado e triste” pela morte de seu amigo próximo e ressaltou que os dois se conheciam de antes da prisão.

Em setembro de 2016, os dois até chegaram a pedir para serem companheiros de cela, mas Army ressaltou que o pedido foi negado por causa da “diferença de tamanho” entre os dois homens.

Como acrescenta Army, Kennedy também tem o direito de ver uma das três notas manuscritas deixadas pelo ex-tight end dos Patriots antes de se matar, já que o detento acredita que o bilhete foi deixado para ele.

O advogado de Aaron Hernandez falou que nenhuma nota foi deixada a qualquer companheiro de prisão e funcionários do centro de detenção não comentaram sobre os bilhetes, que foram entregues à família de Hernandez.

Kyle Kennedy também está procurando um relógio customizado no valor de US$ 47 mil que ele diz que Aaron Hernandez prometeu dar de presente em seu último aniversário, como afirma o advogado do preso.

Na última terça, os advogados de Hernandez entraram com um pedido para que sua condenação por assassinato em primeiro grau seja anulada.

Sob um princípio legal do estado de Massachusetts, que vem de longa data, os tribunais costumam anular as condenações de réus que morrem antes de suas apelações serem ouvidas.

Uma juíza de Massachusetts agendou a argumentação sobre o pedido de anulação da condenação de Hernandez no caso Lloyd. A juíza E. Susan Garsh anunciou nesta quarta que realizará uma audiência no dia 9 de maio, em Fall River.

Comments
To Top