NFL

Cidade de St. Louis processa times da NFL devido à realocação dos Rams

Cidade de St. Louis à noite

(Crédito: Wikimedia Commons)

A cidade de St. Louis apresentou nesta quarta-feira (12) uma ação na Justiça contra a National Football League depois da realocação dos Rams para Los Angeles, alegando que a liga violou suas próprias diretrizes de realocação e se enriqueceu às custas da comunidade que perdeu a sua franquia.

O processo foi apresentado 15 meses depois que o time mudou de sede. Na ação, a cidade de St. Louis é acompanhada pelo Condado de St. Louis e pela autoridade esportiva da região.

A ação judicial, apresentada na Corte do Circuito de St. Louis, nomeia a NFL, todos os 32 times e seus proprietários, e busca compensação pelos danos “extensivos”.

A NFL alega que não há “nenhuma base legítima” para a ação e Brian McCarthy, porta-voz da liga, disse que a NFL trabalhou diligentemente com autoridades locais e estaduais em um processo que ele chamou de “honesto e justo”.

Os Rams disseram que não farão comentários sobre processos que estão se desenrolando na Justiça.

Os Rams se mudaram de Los Angeles para St. Louis antes da temporada 1995, em parte devido a um estádio fechado que seria custeado pelos impostos dos cidadãos. Stan Kroenke, bilionário do ramo imobiliário, era proprietário minoritário da organização até comprar a franquia de forma definitiva em 2010, depois da morte do dono de longa data Georgie Frontiere.

O processo alega que não foi muito tempo depois que Kroenke começou a planejar uma mudança de sede, apesar de seus comentários públicos dele e de Kevin Demoff, executivo do time, de que os Rams esperavam permanecer em St. Louis no futuro.

“Nos anos que antecederam o pedido de realocação dos Rams, os funcionários decidiram mudar o time de local e determinaram, confidencialmente, que estariam interessados em explorar qualquer oportunidade de fazer isso”, diz o processo.

A ação ainda nota que, como as autoridades de St. Louis não estavam cientes de que a decisão de realocar já havia sido tomada, eles gastaram milhões para desenvolver planejamentos de um novo projeto de estádio para tentar manter os Rams na localidade.

“Os Rams nunca tiveram a intenção de se envolverem em negociações de boa-fé com St. Louis”, acrescenta a cidade no processo.

O estádio em Inglewood, que será a nova casa dos Rams, deve ser inaugurado em 2019. Enquanto isso, os Rams estão atuando no Los Angeles Coliseum.

A NFL adotou diretrizes para realocação em 1984 e a ação apresentada pela cidade de St. Louis alega que a liga violou essas diretrizes e “em vez disso se concentrou exclusivamente em saber se mais dinheiro poderia ser feito em Los Angeles – um fator que não justifica a realocação sob a Política”.

A ação ainda frisa que, enquanto a liga enriqueceu a si própria e a seus times com a mudança, a cidade de St. Louis perdeu um valor estimado de US$ 1,85 milhão a US$ 3,5 milhões por ano em impostos e outras coisas, bem como cerca de US$ 7,5 milhões em impostos sobre a propriedade. No total, a cidade terá perdido mais de US$ 100 milhões em recursos líquidos, como nota o processo.

O Los Angeles Rams teve campanha de quatro vitórias e 12 derrotas em sua primeira temporada de volta a Los Angeles e a franquia não tem mais vitórias do que derrotas desde a temporada 2003.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top