NBA: Siakam nos Warriors, LaVine nos Lakers e outras trocas que podem acontecer

Antônio Henrique Pires Collar | 09/01/2024 - 18:23

A partir de 15 de janeiro, quase todos os jogadores da NBA estarão disponíveis para trocas. Os atletasque se tornam elegíveis na primeira quinzena do ano são aqueles que assinaram novos contratos com suas equipes e tiveram um aumento salarial de pelo menos 20%. Entre eles, nomes valorizados no mercado, como Austin Reaves (Los Angeles Lakers), Jerami Grant (Portland Trail Blazers) e Cameron Johnson (Brooklyn Nets).

Até agora, tivemos somente uma troca de impacto desde o início da temporada. No final de dezembro, o New York Knicks enviou RJ Barrett e Imanuel Quickley para o Toronto Raptors e recebeu OG Anunoby. O negócio também envolveu uma escolha de segunda rodada dos Knicks, além das idas de Precious Achiuwa e Malachi Flynn para o time de Nova York.

Com o prazo de negociações terminando no dia 8 de fevereiro, as franquias terão cerca de três semanas para concluir qualquer movimento. Até lá, os rumores devem continuar surgindo e agitando o noticiário da NBA. Aqui estão algumas possíveis trocas que podem acontecer antes da chamada trade deadline.

Cinco trocas que podem acontecer na NBA em 2024

Zach LaVine nos Lakers

Zach LaVine, ala-armador do Chicago Bulls (Foto: Icon Sport)

O interesse do time de Los Angeles no All-Star do Chicago Bulls virou notícia ainda em 2023, após revelação de Shams Charania. O assunto esfriou por dois motivos: Zach LaVine teve uma lesão logo em seguida, e os Lakers viveram boa fase na largada da temporada, conquistando a Copa NBA. Desde lá, porém, a equipe de LeBron James e Anthony Davis tem sofrido ofensivamente e pode se movimentar no mercado em busca de uma terceira peça que complemente a dupla de estrelas.

LaVine retornou de lesão esta semana e começou duas partidas no banco de reservas. Além disso, LA tem Austin Reaves e Rui Hachimura entre as opções para trocas a partir de 15 de janeiro. D'Angelo Russell e Jarred Vanderbilt já estão disponíveis desde dezembro. Já especulou-se também um possível desejo dos Bulls Reaves, algo que os Lakers não estariam dispostos a fazer.

Sem Zach LaVine, os Bulls encontraram seu melhor momento na temporada, vencendo 10 de 18 partidas. Com ele, antes da lesão, eram 5 vitórias no mesmo número de jogos.

Médias em 2023-24: 20.1 pontos, 44.2% de aproveitamento nos arremessos
Contrato: até 2026-27 (Player Option)
Salário aproximado: 43 milhões de dólares por ano (215 milhões de dólares total)

Pascal Siakam nos Warriors

O Toronto Raptors mostrou ao restante da liga que está no mercado em busca de um elenco jovem para as próximas temporadas. Além da saída de OG Anunoby, outro veterano que pode deixar o Canadá ainda este ano é Pascal Siakam, que desperta interesse de ao menos quatro franquias. Entre elas, o Golden State Warriors, segundo informou Chris Haynes, da TNT e do Bleacher Report.

Assim como os Lakers, o time de San Francisco decepciona e tenta se mexer para não ficar de fora dos Playoffs. Siakam é visto pelo Golden State como uma peça capaz impactar o rendimento da equipe nos dois lados da quadra. Poderia funcionar como uma segunda opção de ataque, além de oferecer defensivamente características físicas hoje em falta no elenco de Steve Kerr.

Um nome que possivelmente seria envolvido no negócio seria o de Jonathan Kuminga, de 21 anos. Segundo jornalistas que acompanham os Warriors, o jovem está insatisfeito com o espaço recebido na rotação.

Médias em 2023-24: 22.1 pontos, 6.5 rebotes, 5.0 assistências
Contrato: termina ao final da temporada
Salário aproximado: 37.8 milhões de dólares

Jerami Grant fora de Portland

Jerami Grant assinou por 5 anos com o time sua cidade. Foto: Icon Sport
Jerami Grant assinou por 5 anos com o time sua cidade. Foto: Icon Sport

Um dos movimentos mais curiosos da última offseason foi a extensão contratual de Jerami Grant por mais cinco anos com o Portland Trail Blazers. Aos 29, Grant não se encaixa exatamente no perfil atual da equipe do Oregon, que aposta em uma reconstrução a longo prazo ao entorno dos jovens Scoot Henderson e Shaedon Sharpe.

O ala-pivô ex-Syracuse é o chamado “3-and-D”. Ou seja, ao mesmo tempo que é um perigo na zona dos 3 pontos, é um defensor confiável. Viveu os melhores momentos da carreira em Denver, quando ajudou os Nuggets a chegarem na final do Oeste em 2020. Foi o responsável por marcar Kawhi Leonard e LeBron James durante os Playoffs daquele ano.

Jogando pelo time da sua cidade natal, tem médias de 21.8 pontos e 42% nos arremessos triplos. A campanha dos Blazers é de apenas 10 vitórias em 35 partidas, segunda pior da conferência. Ainda que o mais provável seja mantê-lo até o próximo ano antes de explorar possíveis trocas, as buscas por Grant devem chegar à diretoria de Portland.

Médias em 2023-24: 21.8 pontos em 42% da linha de 3 pontos
Contrato: até 2027-28 (Player Option)
Salário aproximado: 32 milhões de dólares por ano (160 milões de dólares total)

DeMar DeRozan na briga pelo título

DeMar DeRozan está no seu último ano de contrato com o Chicago Bulls. Foto: Icon Sports

Além de Zach Lavine, quem também pode estar com os dias contatos em Chicago é o veterano seis vezes All-Star. Aos 34 anos, não faz mais sentido para DeRozan jogar em uma equipe sem perspectivas reais de conquista. Bem como não faz sentido para os Bulls mantê-lo até o final da temporada, quando seu contrato termina e ele pode ir embora de graça.

DeMar DeRozan é um pontuador eficiente, especialmente da média distância. Tem média de 48% de acerto dentro do garrafão este ano, seu 11º consecutivo anotando mais de 20 pontos por jogo. A procura por ele deve se intensificar nas próximas semanas, mas no início de dezembro rumores indicavam interesse de Miami Heat, New York Knicks e Los Angeles Lakers. Sam Amick, repórter do The Athletic, informou que a preferência do ala-armador era os dois primeiros destinos.

Não pode-se descartar que uma possível saída de Chicago envolva também outros nomes de peso, como o próprio LaVine, ou ainda o pivô Nikola Vucevic. Para isso, o mais provável seria uma troca envolvendo múltiplas equipes.

Dejounte Murray, aposta para o futuro

Murray deve buscar novo contrato ao final da temporada. Foto: Icon Sport
Murray deve buscar novo contrato ao final da temporada. Foto: Icon Sport

O Atlanta Hawks esperava recuperar seu status de concorrente ao título quando trocou por Dejounte Murray em 2022. Nunca aconteceu. Depois da eliminação sofrida para o Boston Celtics na primeira rodada do ano passado, o time faz campanha de apenas 14 vitórias após 35 partidas. Se Trae Young segue intocável, a bola da vez para deixar barco é o ex-Spurs.

E seu destino pode ser justamente… os Spurs. Segundo informou nesta terça-feira (9) Shams Charania, o San Antonio tem interesse em contar novamente com o All-Star de 2022. Quem também pode entrar nesta briga? Sim, Los Angeles Lakers e New York Knicks. Além do Philadelphia 76ers, que este ano abriu mão de James Harden.

Murray também tem contrato se encerrando ao final da temporada, mas, diferentemente de DeRozan, ainda está na fase de buscar por grandes contratos. Seu vínculo atual é de 17 milhões de dólares por ano, valor considerado baixo para o mercado atual. Jovem, com 27 anos, ele vai buscar o acordo da carreira a partir de 2024-25.

Quem quiser trocar pelo armador agora, terá de batalhar para mantê-lo também no futuro.

Jogadores que podem ser negociados a partir de 15 de janeiro

Brooklyn Nets

Cameron Johnson

Charlotte Hornets

Miles Bridges
P.J. Washington

Chicago Bulls
Ayo Dosunmu
Coby White

Los Angeles Lakers
Rui Hachimura
Austin Reaves

Milwaukee Bucks
Brook Lopez

New Orleans Pelicans
Herbert Jones

Orlando Magic
Moritz Wagner

Philadelphia 76ers
Paul Reed

Portland Trail Blazers
Jerami Grant
Matisse Thybulle

Sacramento Kings
Trey Lyles

San Antonio Spurs
Tre Jones

Toronto Raptors
Jakob Poeltl

Washington Wizards
Kyle Kuzma

Escrito por Antônio Henrique Pires Collar
Formado em jornalismo pela PUCRS e em Basketball Analytics pela Sports Management Worldwide. Com passagem de 6 anos e meio pela editoria de Esportes do jornal Zero Hora e do portal GZH, de Porto Alegre.