NBA: Warriors viram alvo da pressão da torcida no Target Center e perdem em Minnesota

Victor Romualdo Francisco | 24/03/2024 - 22:54

A situação não está boa para o Golden State Warriors. O time recheado de ótimos talentos não vem conseguindo transformar técnica em vitórias. Nos últimos 11 jogos, foram simplesmente sete derrotas, somando a de hoje contra o Minnesota Timberwolves.

Na partida, o equilíbrio e a distribuição do protagonismo dos vencedores foi crucial, além da vibração da torcida da casa no Target Center. Simplesmente seis jogadores fizeram mais de 10 pontos pelos Wolves. Destaque para Anthony Edwards, com 23. Naz Reid e Rudy Gobert conseguiram duplos-duplos, com 20 pontos e 12 rebotes de Reid e 17 pontos e 12 rebotes de Gobert.

Do lado dos Warriors, mesmo com Stephen Curry desaparecido no primeiro quarto, o craque foi o cestinha do jogo, com 31 pontos. O jogador já expressou sua preocupação com as possibilidades da equipe no restante da temporada.

Timberwolves contam com torcida para virar na hora certa em cima dos Warriors

Apesar de sempre estar à frente do placar, o Warriors viu um equilíbrio grande até o minuto final, quando dois erros de arremesso dos Timberwolves deram rebotes para os californianos, que converteram importantes pontos.

O começo do segundo quarto favoreceu a vantagem dos Warriors, até que dois bons minutos de Naz Reid deixou a desvantagem dos anfitriões em apenas três pontos (29 a 26). O jogo continuou equilibrado até Curry aparecer e marcar alguns arremessos seguidos(45 a 36). Anthony Edwards tentou ser o antídoto, marcando 12 de seus 14 pontos até então no segundo quarto, mas não adiantou. O placar foi para o intervalo com os visitantes na dianteira: 54 a 46.

O início do terceiro quarto marcou nova aproximação dos Wolves, encostando no placar aos oito minutos do período (58 a 55, Warriors à frente). O renomado técnico dos warriors, Steve Kerr, pediu tempo. O jogo flutuou até o final do quarto, ainda com três pontos de diferença (81 a 78).

O último quarto começou finalmente com o empate e a virada dos Timberwolves com duas bolas de três. Podziemski deixou a dele e empatou tudo novamente, agora em 84 pontos. Motivados pela torcida, os Wolves eram quem mandavam no placar e detinham a liderança apertada.

Tendando retomar o rumo da partida, Kerr pediu mais um tempo. Até o final do jogo, o nível de decibéis aumentou consideravelmente e a torcida fez de tudo para que os Wolves mantivessem a dianteira no Target Center. E os jogadores responderam, principalmente Rudy Gobert, decisivo no quarto.

Mas quando do outro lado há um dos maiores atletas de todos os tempos, nada pode ser remotamente próximo de fácil. Curry tentou de três e conseguiu um incrível rebote para tentar mais uma vez e empatar tudo em 104 pontos.

Faltando um minuto, após acertar dois lances livres, os Wolves lideravam por 111 a 106. Curry encostou e deixou tudo em 111 a 110. Fazendo a falta em Edwards, os Warriors contavam com um erro do jogador dos Wolves, mas não foi o que aconteceu.

Com os acertos de Edwards nos lances livres, o placar era 113 a 110 para os donos da casa, faltando 11.9 segundos. Os visitantes erraram o arremesso de três e tiveram que fazer falta mais uma vez em Edwards. O craque dos Wolves acertou um dos dois lances e garantiu o placar final em 114 a 110.

O que vem por aí para Timberwolves e Warriors?

Os Warriors, em décimo na Conferência Oeste, estão na corda-bamba na temporada. Uma vitória contra o Miami Heat, embalado, na próxima terça é vital.

Já os Timberwolves estão na parte de cima, em terceiro na mesma Conferência, e devem conseguir uma vitória contra o Detroit Pistons na próxima quarta.

Escrito por Victor Romualdo Francisco
Antes de ser coordenador de conteúdo do Quinto Quarto, Victor Francisco atuou por 18 anos em comunicação corporativa. Paralelamente, foi criou o projeto Salão Oval, maior plataforma de comunicação dedicada ao futebol americano nacional (FABR). Foi campeão brasileiro pelo Corinthians Steamrollers (2011). Narrou e comentou o esporte no BandSports, Fox Sports, Globo Esporte e ESPN. Também atuou como Social Media para a Premier League e FIVB (Federação Internacional de Voleibol).