NBA

O basquete perde Paul Silas

O basquete perde Paul Silas

O basquete perde Paul Silas. Confira depoimentos de lendas do jogo e pessoas que eram próximas a Paul Silas. Um homem positivo, exemplar e referência para a liga em diversas esferas.

O basquete perde Paul Silas

“Sempre tentei permanecer positivo e acho que geralmente funcionou.”

Paul Silas disse que o basquete foi uma escola, o ensinou a ser paciente. A saber, esperou dez anos para vencer seu primeiro campeonato como atleta. Enquanto técnico, ficou 15 anos na peleja até conseguir uma vaga de treinador principal. Paciência. Natural que sua família entenda sua relevância, mas Paul era visto apenas pela família.

“Ele (Paul) combinou o conhecimento desenvolvido ao longo de quase 40 anos como jogador e treinador da NBA com uma compreensão inata de como misturar disciplina com sua positividade sem fim. Dentro ou fora da quadra, a personalidade entusiástica e envolvente de Paul foi acompanhada por uma anedota para cada ocasião. Ele foi uma das maiores pessoas de todos os tempos em nosso jogo e sua falta será sentida.” – disse o presidente do Charlotte Hornets, Michael Jordan.

“Paul fez uma grande contribuição para o jogo de basquete e sua falta será sentida!” – twittou Magic Johnson.

Por curiosidade, Silas chegou como treinador no Cleveland Cavaliers em 2003, mesmo ano em que LeBron James foi draftatado.

“Eu treinei LeBron por dois anos, seus primeiros dois anos, e LeBron foi inacreditável. Aos 18 anos, ele conhecia Bill Russell, ele conhecia muitos jogadores que passaram por isso que a maioria dos jogadores de sua idade nem conhece. E ele entendia o jogo.” – disse Paul Silas.

A título de informação, Lebron também compartilhou um pouco do foi Paul.

“Toda vez que eu voltava para Charlotte, ele sempre vinha aos jogos e eu sempre tentava procurá-lo no meio da multidão”, disse James na noite de domingo. “Ouvir essa notícia é muito triste para mim e para meus companheiros de equipe que jogaram para o técnico Silas ao longo desses anos em Cleveland. E nossos desejos e nossos corações vão para a família Silas, com certeza.” – comentou LeBron James.

Comunicado de morte e personalidade

Em suma, sua filha, Paula Silas-Guy, disse ao The New York Times que seu pai morreu no último sábado (10) à noite de parada cardíaca.

“Lamentamos a morte do ex-All-Star da NBA e treinador Paul Silas. As contribuições duradouras de Paul para o jogo são vistas através dos muitos jogadores e treinadores que ele inspirou, incluindo seu filho, o técnico do Rockets, Stephen Silas. Enviamos nossas mais profundas condolências à família de Paul.” – disse o comissário da NBA Adam Silver.

Por fim, um exemplo do que foi Paul Silas é possível ver quando o próprio foi demitido pelo San Diego Clippers em 1983. Paul não teria uma oportunidade de ser treinador principal novamente até 1999, quando Dave Cowens, de quem era assistente, deixou o cargo em Charlotte após um início de quatro vitórias e 11 derrotas.

“Eu era conhecido por não ser um trabalhador esforçado, e isso realmente me machucou quando fui assistente técnico, por cerca de 10 anos, quando não conseguia um emprego como principal. Eu realmente conversei com as equipes sobre ser um treinador principal, mas não consegui um cargo. O que aconteceu é que permaneci positivo. Tive uma atitude positiva. Mesmo que não conseguisse o emprego, eu disse: ‘Não, não vou ser negativo. Serei positivo.'”

 

Foto destaque: Divulgação/NBC Sports

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top