NBA Jogadores da NBA Boston Celtics

Jayson Tatum – Notícias, estatísticas e salário

Jayson Tatum – Notícias, estatísticas e salário

Aos 24 anos, Tatum já alcançou o posto de estrela da NBA, mas é preciso manter o alto nível para que possa colocar seu nome ao lado do seu ídolo máximo e outros grandes nomes do esporte. Para isso, ele sabe o que é necessário: um anel de campeão. Conheça um pouco mais sobre a história de Jayson Tatum.

ESTATÍSTICAS DE JAYSON TATUM NA NBA

Aos 24 anos, Jayson Tatum é exatamente o que os Celtics precisam: uma estrela elite nos dois lados da quadra que se encaixa no estilo durão e que prioriza o time do coach Ime Udoka.

O desempenho do ala-armador, com a sua capacidade de pontuar em qualquer lugar da quadra mesmo sendo tão jovem, é algo admirável. Além disso, é prazeroso ver a sua evolução ano a ano, pois o teto do ala é tão grande que se torna difícil prever como será seu estilo de jogo quando chegar ao seu auge na NBA.

E com todos esses aspectos, Tatum acumula as melhores médias de sua carreira. Possui um volume de jogo cada vez maior, mas mesmo assim mantém sua eficiência.

Ano
Equipe
JD
Min
Pts
%AQ
3pt%
Reb
Ast
Rbd
Blq
2021
Celtics
76
35.9
26.9
45.3
35.3
8.0
4.4
1.0
0.6
2020
Celtics
64
35.8
26.4
45.9
38.6
7.4
4.3
1.2
0.5
2019
Celtics
66
34.3
23.4
45.0
40.3
7.0
3.0
1.4
0.9
2018
Celtics
79
31.1
15.7
45.0
37.3
6.0
2.1
1.1
0.7
2017
Celtics
80
30.5
13.9
47.5
43.4
5.0
1.6
1.0
0.7
Carreira
365
33.4
20.9
45.6
38.3
6.6
3.0
1.1
0.7

Sua carreira como jogador de basquete

Nascido em 3 de março de 1998, em St. Louis, no Missouri, Jayson Tatum começou a se interessar por basquete justamente quando Michael Jordan saia de cenário e o jovem Kobe Bryant tornou-se a principal estrela da liga junto com o seu Los Angeles Lakers. Neste período, Kobe conquistou cinco títulos (2000, 2001, 2002, 2009 e 2010).

Destaque no high school, Tatum era uma escolha óbvia e disputada quando finalmente chegou ao nível universitário. Assim, em 2016, ele foi para a Universidade de Duke, uma das instituições mais tradicionais do basquete universitário americano. Comandado pelo lendário Coach K, ele teve uma excelente temporada na NCAA, com média de 27 pontos, 7.3 rebotes e 1.3 roubos de bola por jogo.

O caminho para NBA estava aberto e após um ano no universitário, o ala-pivô decidiu deixar a faculdade para se arriscar na maior liga de basquete do mundo.

Em 2017, o Boston Celtics tinha a primeira escolha do draft daquele ano. No entanto, em um movimento de mercado, Danny Ainge, ídolo e general manager da época, trocou a pick com o Philadelphia 76ers e ficou com a terceira chance de escolher um dos jogadores vindos do basquete universitário. Com isso, ele escolheu o nome que seria a cara da franquia por muitos anos: Jayson Tatum.

Logo em seu primeiro ano na NBATatum confirmou seu status de estrela em ascensão e fez parte do time de melhores novatos da liga. Desde então, o camisa 0 dos Celtics decolou e precisou de seis anos para fazer a sua estreia em finais. Ao longo da série de playoffs, o ala-pivô chegou a anotar mais de 40 pontos em diversos jogos e foi uma arma ofensiva fatal, seja pontuando ou armando jogadas para os seus companheiros.

A estreia de Tatum na NBA não poderia deixar o torcedor celta mais animado. Em seu primeiro jogo, o jogador começou como titular da equipe e anotou um duplo-duplo, com 14 pontos e 10 rebotes. Ainda assim, não foi o suficiente para vencer o Cleveland Cavaliers, de LeBron James.

Apesar do potencial, Jayson Tatum não teve vida fácil em seus primeiros anos na liga. A inconsistência natural de um novato somada a um time desequilibrado e liderado pelo polêmico Kyrie Irving se mostrou uma mistura difícil para o Boston Celtics nas temporadas entre 2017 e 2019.

Os Celtics terminaram a temporada de 2017/18 com um recorde de 55-27, entrando nos Playoffs com a 2ª melhor campanha da Conferência Leste. No jogo 1 da primeira rodada contra o Milwaukee Bucks, Tatum registrou um duplo-duplo com 19 pontos e 10 rebotes. No jogo 4, ele teve 21 pontos, e no jogo 6, ele terminou com 22. Os Celtics derrotaram os Bucks no jogo 7 por uma pontuação de 112-96, com Tatum marcando 20 pontos.

No jogo 1 da segunda rodada contra o Philadelphia 76ers, Tatum marcou 28 pontos em uma vitória por 117-101 tornando-se o primeiro novato dos Celtics a marcar 25 ou mais pontos em um jogo desde Larry Bird durante os playoffs de 1980, também contra os 76ers.

Assim, depois de somar 21 pontos em uma vitória no Jogo 2, ele se tornou o jogador mais jovem a marcar pelo menos 20 pontos em quatro jogos seguidos de playoffs aos 20 anos e 61 dias, superando Kobe Bryant, que conseguiu o feito durante os playoffs de 1999 aos 20 anos e 272 dias.

Contudo, em 22 de maio de 2018, ele foi nomeado para o Primeiro-Time do NBA All-Rookie Team.

Na abertura da temporada de 2018/19, Tatum registrou 23 pontos, 9 rebotes e 3 assistências na vitória por 105-87 contra o Philadelphia 76ers.  Nessa temporada, ele jogou em 79 jogos e teve médias de 15.7 pontos, 6.0 rebotes, 2.1 assistências e 1.1 roubos de bola.

Em síntese, no dia 22 de dezembro de 2019, Tatum registrou 39 pontos, maior marca de sua carreira, e 12 rebotes na vitória por 119-93 sobre o Charlotte Hornets. A saber, ele ultrapassou esse recorde de sua carreira com 41 pontos contra o New Orleans Pelicans em uma vitória por 140-105 em 11 de janeiro de 2020.

Em 30 de janeiro, Tatum foi nomeado para o All-Star Game da NBA pela primeira vez em sua carreira, sendo selecionado como reserva da Conferência Leste.

Na pós-temporada, os Celtics conseguiram avançar para as finais da Conferência Leste pela segunda vez nos três anos de Tatum na NBA, após vitórias na série sobre o Philadelphia 76ers e o Toronto Raptors em quatro e sete jogos, respectivamente. No entanto, Boston foi eliminado pelo Miami Heat em seis jogos.

Em 22 de novembro de 2020, Tatum e os Celtics concordaram com uma extensão máxima de cinco anos no valor de $195 milhões.

Em 9 de abril, Tatum marcou 53 pontos em uma vitória contra o Minnesota Timberwolves. Ele foi o jogador mais jovem dos Celtics a marcar mais de 50 pontos; ele também marcou o terceiro maior número de pontos pelos Celtics, atrás de Larry Bird e Kevin McHale, e tornou-se o 2º jogador na história da franquia a marcar mais de 50 pontos e pegar mais de 10 rebotes desde Bird em novembro de 1989.

No primeiro jogo do play-in em 18 de maio, Tatum marcou 50 pontos, guiando os Celtics para uma vitória sobre o Washington Wizards e consolidando a equipe como a sétima melhor campanha na Conferência Leste. Dessa maneira, Tatum entrou para a lista de elite de jogadores que marcaram mais de 50 pontos em play-ins e playoffs.

No Jogo 3 da primeira rodada contra o Brooklyn Nets, Tatum registrou 50 pontos, 6 rebotes, 7 assistências e 2 roubos. Com o feito, Tatum alcançou uma variedade de recordes, tornando-se o 1º jogador na história dos playoffs a marcar 50 pontos depois de marcar dígitos únicos no jogo anterior; ele também passou dos 1.000 pontos nos playoffs e se tornou o 5º maior pontuador na pós-temporada aos 23 anos ou mais jovem na história da NBA, bem como o 1º jogador do Celtics desde Isaiah Thomas a marcar mais de 50 pontos nos playoffs e o 3º jogador mais jovem na história dos playoffs a atingir essa marca em um único jogo.

Em termos de recordes de franquia, Tatum tornou-se apenas a 6ª pessoa na história dos Celtics a marcar mais de 50 pontos em um jogo de playoff; ele também se tornou o único jogador na história da NBA a marcar mais de 50 pontos mais de uma vez na temporada regular, mais de 50 pontos em um jogo de play-in e mais de 50 pontos nos playoffs.

Após a saída de Irving e passagem rápida de Kemba WalkerJayson Tatum tornou-se o principal nome e jogador do time de Boston Celtics. E a resposta veio dentro de quadra. Assim, na temporada 2019/2020, o jogador foi eleito pela primeira vez ao All-Star Game da NBA e no ano seguinte levou seu time de volta aos playoffs, com atuações impressionantes.

Em um jogo contra o San Antonio Spurs, Tatum foi o principal responsável por virar um jogo em que os Celtics perdiam por 32 pontos. Isto garantiu a ele a 3ª maior virada da história da NBA e igualou o recorde de Larry Bird.

Mesmo com a temporada 2021/2022 começando de forma difícil para Jayson Tatum e os Celtics, o time conseguiu se reerguer ao longo da temporada e alcançou os playoffs com ajuda do camisa 0. Na pós-temporada, o time de Boston não teve vida fácil, tirando o Brooklyn Nets, de Kevin Durant, e em uma dura batalha nas finais da Conferência Leste contra o Miami Heat. Ali, Tatum mostrou porque é uma estrela da NBA e carregou o time até as finais.

Com um incômodo no ombro, causado no jogo 3 contra o Heat, Tatum chegou para a disputa contra o poderoso Golden State Warriors sem estar 100%. Ainda assim, o jogador usou muito bem sua capacidade para distribuir a bola e colocar seus colegas em boas posições, ajudando o Boston a abrir uma vantagem de 2 a 1 na série.

Contudo, a partir do jogo quatro, o camisa 0 de Boston viu suas atuações caírem muito de nível e, do outro lado, um Stephen Curry determinado em busca de seu primeiro MVP das Finais. Não deu outra, o time da Califórnia virou a série, ficou com o título e Tatum saiu muito questionado pela torcida após a decisão.

SALÁRIO DE JAYSON TATUM NA NBA

Em suma, após quatro anos recebendo o salário de calouro, Jayson Tatum estendeu seu contrato em 2020 para receber US$195 milhões até 2025/26. Em 2021/22, ele ainda ganha US$28.1 milhões.

Além disso, o acordo, válido por cinco temporadas, inclui uma cláusula que pode fazer com que o valor suba para cerca de US$200 milhões, caso Tatum seja escolhido para algum dos três times ideais da temporada.

Foto destaque: Divulgação/Boston Celtics

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top