NBA

Investidores estrangeiros tem portas abertas pela NBA

Investidores estrangeiros tem portas abertas pela NBA

Investidores estrangeiros tem portas abertas pela NBA. Já não é de hoje que os esportes de modo geral viraram praticamente um grande negócio. Com a NBA valorizada e mais flexível para certos mercados, novos investidores podem dar as caras no maior campeonato de basquete no mundo. A saber, donos de clubes de futebol, o tal do Soccer, são alguns dos possíveis parceiros. Confira detalhes.

Investidores estrangeiros tem portas abertas pela NBA

A expansão para potenciais investidores na liga e franquias abre oportunidades de negócio com mais mercados. Mercados estes cheios da grana. Com essa mudança, potenciais parceiros são autorizados a assumir pequenas partes de franquias na NBA.

A saber, o Sportico foi quem divulgou em primeira mão esta novidade da liga norte-americana. Em todo caso, aos mais conservadores, os investidores só podem participar de até um total de 30% de qualquer franquia. Isto é, serão donos minoritários.

Em suma, a liga aprovou a expansão durante uma votação com os proprietários da NBA. Cabe lembrar que a NBA foi a primeira liga do país a permitir que fundos de Private Equity (fundos de investimento que compram e reestruturam empresas financeiramente) assumissem participações em seus times. Agora permitirá que ainda mais investidores institucionais assumam investimentos passivos, podendo comprar ações de times da NBA.

Contudo, a NBA mantém a capacidade de negar qualquer investidor interessado e examinará qualquer fundo antes de decidir se deve permitir que eles comprem uma equipe da NBA.

“O Conselho de Governadores da NBA decidiu recentemente permitir investimentos diretos e passivos em times da NBA por parte de investidores institucionais. Todos esses investimentos estão sujeitos à revisão da liga e à aprovação do conselho da NBA.” – porta-voz da NBA, Mike Bass.

Bom financeiramente, mas a visibilidade fica frágil

De fato, há bons pontos e maus também. Um dos maus é como será vista a NBA, por exemplo, caso aconteça algum escândalo em países do Oriente Médio, o novo mercado que a NBA está dando oportunidades para operações. O clube inglês Newcastle teve que cortar um dobrado com isso.

No entanto, o lado positivo realmente existe para a liga. Na verdade, todos ganham. NBA é uma bela vitrine a depender do nicho de seus negócios. Isso dá à liga ainda mais compradores em potencial para seus times, embora nenhum deles possa assumir o controle acionário de um time. Os fundos de Private Equity estão limitados a não mais do que 20% de participação em uma equipe individual. As empresas de fundos só podem possuir até um total de 30% de uma equipe.

Segundo o The Athletic, alguns Private Equity como Arctos Sports Partners e Dyal Homecourt compraram participações em várias equipes nos últimos anos, depois que a liga mudou suas regras em 2020. A Arctos tem participações no Warriors e Kings, enquanto a Dyal tem participações no Suns, Kings e Hawks.

Por fim, em uma das respostas sobre essa novidade, o comissário da NBA Adam Silver respondeu:

“… Quero dizer, parte do motivo pelo qual escolhemos certos mercados é, claro, a economia. Não há dúvida sobre isso. É extremamente caro e baseado em recursos trazer equipes ao redor do mundo. Também queremos levar nossos jogos a lugares onde nunca estivemos, e o Oriente Médio é um desses mercados.”

 

Foto destaque: Divulgação/Yahoo Sports

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top