NBA

Draft de Michael Jordan pelos Bulls completa 30 anos

Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

Na última quinta, 19 de junho, o lendário Draft de 84, considerado o melhor da história, completou 30 anos. Michael Jordan, Hakeem Olajuwon, Charles Barkely, John Stockton e até mesmo Oscar Schmidt, que recusou o convite. Todos esses nomes que posteriormente entraram para o Hall da Fama do Basquete foram draftados em 1984 e durante suas carreiras, colecionaram MVP’s, títulos da NBA e medalhas olímpicas. Com exceção de Olajuwon e Oscar, os draftados foram peças importantes do Dream Team americano das Olimpíadas de 1992.

O draft de 84 foi apresentado por David Stern em seu primeiro ano como comissário da NBA, direto do Madison Square Garden, em Nova York, e só é comparado em questão de qualidade ao draft de 2003, com LeBron James, Dwyane Wade, Chris Bosh e Carmelo Anthony.

Incrivelmente, o homem que se tornaria o maior jogador de basquete de todos os tempos foi apenas a terceira escolha. Antes de Michael Jordan ser escolhido pelo Chicago Bulls, o Houston Rockets, que precisava de um pivô, levou o nigeriano Hakeem Olajuwon, que jogava na Universidade da Cidade do Texas. Ao lado de Ralph Sampson, a dupla entrou pra história com o nome de “Torres Gêmeas”.

Com a segunda escolha, o Portland Trail Blazers optou pelo pivô Sam Bowie, da Universidade de Kentucky, que posteriormente foi eternizado como o “homem escolhido antes de Jordan no draft”. Um dos motivos dos Blazers terem optado por Bowie foi por que a equipe já havia recrutado um ala-armador – posição de Jordan -, Clyde Drexler, no draft de 1983. Infelizmente, a carreira de Bowie foi marcada por contusões.

De olho nas duas primeiras opções selecionadas, o Chicago Bulls escolheu Jordan, que havia sido campeão da NCAA pela Carolina do Norte. O gerente geral do Bulls, Rod Thorn, conversou bastante com o técnico da faculdade, Dean Smith, mas a equipe nunca o trouxe para um trabalho pré-draft. O atleta bateu diversos recordes e liderou a franquia de volta aos playoffs. Com a escolha, a sorte dos Bulls mudou pra sempre.

A RECUSA DE OSCAR

O brasileiro Oscar Schmidt também foi selecionado pelo New Jersey Nets na sexta rodada, em 144º lugar, mas recusou o convite para jogar na NBA porque na época, se aceitasse, não poderia mais atuar pela Seleção Brasileira. Três anos depois, em 1987, o jogador fez história ao levar o ouro nos jogos Pan-Americanos para o Brasil e em 2013 entrou para o Hall da Fama do Basquete.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top