Copa do Mundo

Rivalidade além do futebol: Estados Unidos e Irã esquentam os ânimos antes de partida decisiva

Estados Unidos x Irã

Nesta terça-feira (29) será conhecido, de forma definitiva, os quatro classificados dos Grupos A e B da Copa do Mundo 2022. Dessa forma, um dos jogos que chamam a atenção é entre Irã e Estados Unidos, por conta de valer uma vaga às oitavas e também por contextos históricos que vão além do futebol.

Estados Unidos x Irã: conflito além do esporte

24 anos após seu primeiro confronto na Copa do Mundo, anunciado como a “Mãe de todas as partidas de futebol”, Irã e Estados Unidos se enfrentam em um confronto politicamente carregado na terça-feira, com uma vaga nas oitavas de final em disputa. Décadas de inimizade mútua entre os arqui-inimigos geopolíticos são o pano de fundo para o que promete ser uma grande ocasião esportiva no estádio Al Thumama, em Doha.

No contexto do torneio, as apostas são simples: uma vitória para qualquer um dos times garante uma vaga nas oitavas de final, enquanto a derrota garante a eliminação. Mas o significado mais amplo da disputa do Grupo B é menos claro.

Os Estados Unidos e o Irã são inimigos ideológicos há mais de quatro décadas, rompendo relações diplomáticas após a Revolução Islâmica de 1979. Resta saber qual a influência disso em uma partida de futebol de 90 minutos da Copa do Mundo envolvendo 22 jogadores.

O técnico dos Estados Unidos, Gregg Berhalter, tem se esforçado para abafar as sugestões de que o jogo tem uma dimensão política.

Vejo o jogo sendo muito disputado pelo fato de os dois times quererem avançar para a próxima fase – não por questões políticas ou por causa das relações entre nossos países”, disse Berhalter.

“Somos jogadores de futebol e vamos competir e eles vão competir e é isso.” No entanto, o desejo de Berhalter de que a política esteja ausente da ocasião pode ser uma ilusão.

 

Uma rara gafe de relações públicas do US Soccer – postar uma versão modificada da bandeira nacional do Irã nas redes sociais do time dos EUA no que disse ser um gesto de solidariedade com as manifestantes iranianas – enfureceu as autoridades do futebol em Teerã.

A postagem ofensiva foi removida dos feeds oficiais do futebol dos EUA no domingo, depois que a Federação de Futebol do Irã apresentou uma queixa à Fifa. A controvérsia quase certamente garante que o que já estava se configurando como um confronto de roer as unhas na terça-feira provavelmente trará um estalo de tensão política.

Primeiro duelo futebolístico entre eles

Estados Unidos e Irã voltam a se enfrentar após 26 anos, quando se cruzaram na Copa do Mundo de 1998. Na ocasião, o Irã venceu pelo placar de 2 a 1,  no Stade Gerland, em Lyon (FRA).

Além disso, a intriga política se infiltrou na preparação para a partida com uma discussão sobre os rituais pré-jogo. O Irã, o time visitante designado, recusou-se a cumprir o protocolo padrão da FIFA de caminhar até os jogadores americanos para um aperto de mão antes do início do jogo. Esse potencial ponto de conflito foi habilmente neutralizado pelo árbitro suíço Urs Meier, que sugeriu que as duas equipes posassem para uma foto conjunta.

Os jogadores do Irã, que presentearam os jogadores dos EUA com buquês de rosas brancas para simbolizar a paz, obedeceram alegremente, de braços dados com seus colegas americanos.

Por fim, o duelo desta terça-feira será realizado às 16h (horário de Brasília).

 

 

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top