COLUNAS

Georges St-Pierre: 40 anos de um legítimo artista marcial

Georges St-Pierre

A coluna Desbravando Lendas homenageia um dos maiores lutadores que o MMA já viu e recordista no UFC. Trata-se do canadense Georges St-Pierre, também chamado de Rush pelos fãs, que completa quatro décadas nesta quarta-feira. Desse modo, é o que mais defendeu o cinturão meio-médio (14 vezes), o que mais venceu na categoria (19 vezes), o que mais venceu defendendo o cinturão meio-médio (12 vezes), o que mais venceu por decisão em todas as categorias (12), o que mais aplicou quedas (90). Assim, GSP também marcou história ao se tornar um dos quatro lutadores campeões em duas categorias: meio-médio e médio.

INÍCIO

Inicialmente, nascido em Saint-Isidore, Quebec, Canadá, GSP teve a primeira experiência com esportes de luta aos sete anos de idade, quando passou a treinar Karate Kyokushin para se defender na escola. Nesse ínterim, aos 16, com o falecimento de seu mestre, passou a treinar Wrestling, Boxe e Jiu-Jitsu. Na juventude, teve como inspiração o astro belga Jean-Claude Van Damme, contra quem duelou no filme Kickboxer: Vengeance, realizando um sonho.

A CHEGADA AO UFC

A estreia de Georges St-Pierre na organização que dividiu águas na sua carreira ocorreu no UFC 46, em 31 de janeiro de 2004, derrotando o armênio Karo Parisyan por decisão unânime, no card preliminar. Já no UFC 48, em junho do mesmo ano, derrotou o norte-americano Jay Hieron, aplicando golpes, no primeiro round. Posteriormente, em 22 de outubro, disputou o cinturão dos meio-médios no UFC 50, no Trump Plaza, em Atlantic City, onde foi derrotado por Matt Hughes, sendo finalizado no primeiro round.

A CONQUISTA DO CINTURÃO PESO MEIO-MÉDIO

Em 16 de abril de 2005, no UFC 52, derrotou Jason Miller, por decisão unânime. Posteriormente, lutou duas vezes no MGM Grand. Primeiramente, no UFC 54, em 20 de agosto, finalizou Frank Trigg, no primeiro round e no UFC 56, em 19 de novembro, derrotou Sean Sherk em uma sequência de golpes, no segundo round. Em 4 de março de 2006, no UFC 58, a primeira vitória sobre BJ Penn, em decisão polêmica. Em 18 de novembro, no UFC 65, na tão aguardada revanche contra Matt Hughes, o início de um reinado, ao vencer com um belíssimo chute na cabeça, tornando-se o campeão dos meio-médios, na ARCO ARENA, em Sacramento.

A DERROTA PARA MATT SERRA E A RECONQUISTA DO CINTURÃO

Contudo, em 7 de abril de 2007, no UFC 69, perdeu o cinturão ao ser derrotado por Matt Serra ainda no primeiro round, no Toyota Center, em Houston. Posteriormente, em 25 de agosto, na luta co-main event do UFC 74, derrotou o norte-americano Josh Koscheck, por decisão unânime. Na antevéspera de reveillón, completou a trilogia com o seu maior rival, Matt Hughes, no UFC 79, vencendo com uma belíssima finalização no segundo round e recuperando o título de forma interina.

Em 19 de abril de 2008, no UFC 83, teve a primeira oportunidade de lutar em casa, na revanche contra Matt Serra. Nesse sentido, GSP venceu o combate aplicando joelhadas em seu oponente. Assim, unificando o cinturão dos meio-médios. Em 9 de agosto, no UFC 87, manteve o título ao vencer Jon Fitch por decisão unânime, em um combate memorável, no Target Center, em Minneapolis. Posteriormente, em 31 de janeiro de 2009, no UFC 94, venceu novamente BJ Penn, desta vez, castigando o adversário. Em 11 de julho, no UFC 100, derrotou o brasileiro Thiago Pitbull Alves, por decisão unânime.

CONSAGRAÇÃO NO EVENTO NORTE-AMERICANO

Em 27 de março de 2010, no UFC 111, derrotou o inglês Dan Hardy, por decisão unânime. Posteriormente, no UFC 124, venceu novamente Josh Koscheck, por decisão unânime, uma luta marcante, em Montreal. Já em 2011, subiu apenas uma vez ao octógno, em 30 de abril, no UFC 129, derrotando o norte-americano Jake Shields, por decisão unânime.

Sendo assim, o fato que se repetiu em 17 de novembro de 2012, quando derrotou Carlos Condit, em outro duelo muito lembrado pelos fãs. Em 16 de março de 2013, no UFC 158, venceu Nick Diaz. Posteriormente, em 16 de novembro, no UFC 167, foi a vez de Johny Hendricks sentir o peso na mão de GSP, em uma luta memorável e polêmica.

Por fim, após três anos sabáticos, em novembro de 2017, no UFC 217, GSP retornou aos holofotes. O canadense foi desafiado pelo então campeão pes-médio, Michael Bisping. O duelo ganhou grande repercussão na mídia e entre os fãs de MMA. Como resultado, Georges St-Pierre finalizou o Brisping no terceiro round e sagrou-se campeão peso-médio do UFC, encerrando sua brilhante carreira, no Madison Square Garden, em Nova York.

 

Foto: Ultimate Fighting Championship/Getty Images

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

NFL, NBA MMA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: contact@quintoquartobr.com
Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top