COLUNAS

Seu Madruga: uma lenda das lutas que o boxe perdeu

Seu Madruga: uma lenda das lutas que o boxe perdeu

A coluna Desbravando Lendas desta semana traz um dos maiores lutadores da vida cinematográfica: Seu Madruga. O personagem criado por Roberto Gómez Bolaños e imortalizado na interpretação de Don Ramón Valdés foi um dos maiores lutadores que o seriado produziu. Se você não sabe, Madruguinha foi campeão de boxe e quase foi agenciado por uma lenda.

O personagem criado por Roberto Gómez Bolaños e imortalizado na interpretação de Don Ramón Valdés foi um dos maiores lutadores que o seriado produziu. Se você não sabe, Madruguinha foi campeão de boxe e quase foi agenciado por uma lenda. É claro que você, amante de Chaves, já conhece os “poderio” de Ramón Valdés, o eterno Seu Madruga, com as luvas e também o sua capacidade de suportar golpes. Mas o que você não sabe é o passo a passo deste ator e lutador até seu “título”.

Seu Madruga: o start da lenda

Nascido na Cidade do México, em 2 de setembro de 1923, Seu Madruga, apelido de Don Ramón Valdés, tinha uma média de 40 anos, e não 40 kg, quando revelou ter sido lutador de boxe. Segundo o próprio, foi um boxeador dos bons nos de 1900 e que te importa.

Mas, apesar de não revelar com precisão, estima-se que por volta da década de 1960, aí já com seus 30 e todos. Óbvio que nunca atingiu o status mundial e nem tampouco nacional, mas foi campeão do bairro, ou seja, tem seu cinturão.

Peso pluma (ou pena), mas em forma de arame, socava como mula, com muita força e não com as patas, pois chutes no boxe não são permitidos. Ganhou a Corona, mas não era a cerveja e muito menos o vírus. Mas, sim, uma coroa de flores que se dava ao vencedor antigamente.

Em sua melhor luta, a do título, Seu Madruga caiu seis vezes. Mas o rival caiu sete. E o árbitro caiu oito vezes, porque nem sempre acerta o adversário. Vale ressaltar que esporte está nas raízes de Seu Madruga, já que afirmou que sua avó, Dona Nieves, foi campeã de tiro ao alvo e centroavante do Chivas Guadalajara.

O auge da carreira

No auge da carreira foi comparado a José “Mantequilla” Nápoles, grande boxeador cubano-mexicano, um dos maiores lutadores de todos os tempos, membro do Hall da Fama do Boxe Internacional e teve o recorde de mais vitórias em lutas de campeonatos unificados (WBA e WBC) na história do boxe (14), compartilhado com Muhammad Ali, por 40 anos, sendo passado apenas pelo ucraniano Wladimir Klitschko (15) em 2015.

Seu Madruga se mostrou um lutador com golpes rápidos, bom movimento de pernas, enfrentou adversários mais pesados (o que não era difícil), como Seu Barriga, e também mais altos, como Professor Girafales.

Às vezes consegue se esquivar dos golpes, mas seu ponto forte é a resistência, visto que apanhou por anos de Dona Florinda, uma exímia “tapadora”, e nunca revidou, como cavalheiro que é. Fazia exercícios matinais para manter a forma de chassi de grilo.

Vale ressaltar que a carreira de boxeador de Don Ramón não foi para frente por sua falta de fé nos managers e não de talento. Arturo “Cuyo” Hernández, o melhor agenciador de boxeadores mexicanos da história e que construiu um verdadeiro império no boxe mexicano, quis cuidar da carreira de Seu Madruga. Mas o Moncho, outro apelido de Don Ramón, afirmou que só se destacam um a cada mil boxeadores. E esse que se destaca normalmente não dura mais que seis, sete anos.

“Os únicos que ganham dinheiro com boxe são os managers. Eles vêm um menino com qualidade para golpear, o agarram e o espremem até não poderem mais. Aí buscam outro e assim por diante”.

Pós-carreira de lutador

“Pós-carreira”, teve mais de 40 profissões, demonstrando que a carreira de um ex-atleta é complicada, já tendo sido, além de boxeador: advogado, apresentador, babá, barbeiro, cabeleireiro, cantor, carpinteiro, comerciante especializado em artigos folclórico de consumo infantis e conselheiro amoroso. Depenador de frango, detetive (recuperador de mascotes perdidos), diretor de coral, eletricista, encanador, entregador de lenha e fotógrafo.

Também foi homem do saco ou roupavelheiro (coletor de roupas velhas), jardineiro, jogador de beisebol, boliche, futebol americano, iô-iô e ping-pong. Lavador de carros, leiteiro, luthier (consertador de violões), mecânico, organizador de eventos e origamista. Pedreiro, pintor, professor de escola, professor de música, representante de artistas, sapateiro e técnico em elétrica. Toureiro, treinador de boxe e futebol americano, vendedor de balões, churros e refrescos.

Carreira de treinador de boxe

Mas nem todos os managers enganam. De fato, pelo menos ele é honesto. Seu Madruga também pensou em ser manager e ganhar dinheiro em cima de Chaves. Mas não foi para frente porque o garoto não tinha a concentração necessária. Mas, de fato, o jovem tinha talento com aquele triplo soco cruzado. Porém, Seu Madruga já mostrou seu talento como coach ensinando o básico:

  • 1º passo: manter as pernas entreabertas e um pouco flexionada, mas sem juntá-las;
  • 2º passo: posição de guarda, mãos a frente do rosto, se protegendo;
  • 3º passo: mão direita mais recuada, próximo ao rosto. Mão esquerda a frente, em forma de “L” (ângulo), com o punho esquerdo protegendo o maxilar.

Portanto, o jovem travesso fez com que seu treinador balançasse após o golpe que sofrera ao pedir para ver como sairia o golpe. Na sequência sofreu outro golpe, novamente balançou, mas seguiu de pé. E quando, enfim, Madruga estava preparado para o golpe e defendeu um cruzado de direita, sofreu outro de esquerda, balançando pela terceira vez. Mas mostrando-se resistente e um bom treinador. Por fim, seu “pupilo” nocauteou Quico com um só golpe.

Principais atributos

  • Resistência
  • Agressividade
  • Movimento de pernas
  • Oportunista
  • Notável forma de arame
  • Versatilidade
  • Agilidade
  • Lampejos de técnica
  • Duro na queda
  • Esquiva (principalmente de trabalho)
  • Sabedoria

Foto destaque: Reprodução/Chaves

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

NFL, NBA MMA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: contact@quintoquartobr.com
Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top