XFL

XFL: tudo o que você precisa saber sobre a semana 3 da nova liga

P.J. Walker, quarterback do Houston Roughnecks

A XFL continuou neste final de semana de Carnaval no Brasil, com a semana 3 da temporada regular. A nova liga segue movimentada e o Quinto Quarto está seguindo de perto todos os lances.

Alguns fãs de futebol americano podem nem estar ligados ainda, mas a XFL estreou no começo de fevereiro. Inicialmente, preparamos o resumo da week 1 e explicamos um pouco do formato da competição. E, na semana 2, acompanhamos tudo, como vamos fazer ao longo da temporada.

Agora, falar um pouco dos quatro jogos disputados neste final de semana, válidos pela terceira semana da XFL.

Tampa Bay Vipers (0-3) 27 x 34 Houston Roughnecks (3-0)

Se tem uma equipe que está sobrando neste começo de temporada da XFL, este é o Houston Roughnecks. Mas, desta vez, o confronto foi mais equilibrado. Contudo, a vitória sobre o Tampa Bay Vipers veio e manteve a equipe da Flórida com 0% de aproveitamento.

O quarterback P.J. Walker e o wide receiver Cam Phillips seguiram dando frutos para a franquia texana.

Os Vipers chegaram a abrir 27 a 26 no começo do último quarto, mas com um TD e uma conversão para dois pontos, Houston garantiu o triunfo.

Walker continuou dando mostras do porquê é o melhor QB desta temporada da XFL até agora, completando 24 passes de 36 para 306 jardas e três touchdowns. Ele também correu para 34 jardas e um TD. Já Phillips foi o cara recebendo as bolas, fazendo oito recepções para 194 jardas (maior marca da temporada da XFL) e três TDs.

Do lado dos Vipers, a equipe evoluiu bem em relação às semanas anteriores, mas não foi o suficiente. O linebacker DeMarquis Gates, dos Roughnecks, interceptou o quarterback Taylor Cornelius, dos Vipers, com menos de dois minutos a serem jogados e selou o triunfo.

Cornelius, aliás, teve uma atuação razoável além da interceptação, acertando 16 passes de 31 para 193 jardas, um TD e correndo para outro TD.

Quem também foi bem por Houston foi o running back James Butler, que correu sete vezes para 72 jardas.

Seattle Dragons (1-2) 12 x 24 Dallas Renegades (2-1)

Após estrear na temporada com derrota (e sem seu QB titular), o Dallas Renegades conseguiu duas vitórias nas últimas duas semanas e voltou aos trilhos. E a equipe volta a ser um dos favoritos ao título da temporada inaugural da nova XFL.

O quarterback Landry Jones teve uma atuação de altos e baixos, com 30 passes certos de 41 para 274 jardas, três TDs e duas interceptações, mas foi o suficiente para assegurar o triunfo.

O tight end Donald Parham foi um dos astros dos Renegades, com cinco recepções para 101 jardas e dois TDs.

Os Dragons chegaram a abrir 12 a 6 no segundo quarto, mas os últimos dois quartos foram completamente de Dallas, com 18 pontos anotados na segunda metade da partida contra nenhum de Seattle.

Outra boa arma dos Renegades que voltou a aparecer foi o running back Cameron Artis-Payne, que correu 13 vezes para 80 jardas e fez seis recepções para 30 jardas, totalizando 110 jardas.

Do lado dos Dragons, o quarterback Brandon Silvers voltou a ter uma atuação ruim, com 21 passes de 34 para 204 jardas, dois TDs e uma INT.

Os Dragons não foram capazes de segurar o ataque forte de Dallas, apesar da atuação de 14 tackles combinados no linebacker Steven Johnson, líder de tackles da XFL.

Os Renegades estão na segunda colocação da divisão XFL West, atrás dos Roughnecks (3-0) e à frente dos Dragons.

St. Louis BattleHawks (2-1) 29 x 9 New York Guardians (1-2)

Tivemos o primeiro retorno para TD da XFL 2020. Joe Powell marcou seu nome na história da liga 84 jardas para os BattleHawks em um lindo reverse.

A vitória contra os Guardians foi bastante significante: a torcida em St. Louis ainda está órfã com a saída dos Rams e este foi o primeiro jogo dos BattleHawks em casa. Foram quase 30 mil presentes no Edward Jones Dome.

E quem capitalizou na empolgação dos mandantes foram os special teams. Além de Powell e seu TD, Taylor Russolino teve três field goals certos, um de 58 jardas, e até punt bloqueado rolou. O primeiro touchdown saiu em uma corrida de Christine Michael, ex-Seahawks e Cowboys. Os Guardians foram para o vestiário perdendo de 23 a 3 e nunca chegaram perto dos mandantes.

Los Angeles Wildcats (1-2) 39 x 9 DC Defenders (2-1)

Os Wildcats não tinham uma vitória. Eles eram azarões por 8,5 pontos para as casas de apostas. E pegavam os Defenders, com duas vitórias em dois jogos.

Resultado: um atropelo dos Wildcats, que aproveitaram a péssima apresentação de Cardale Jones. O quarterback teve 4 interceptações em uma tarde de apenas 103 jardas. Enquanto isso, do outro lado, Josh Johnson teve três touchdowns e 278 jardas para sua conta. O passe para o TD de Tre McBride no segundo quarto foi especialmente bonito.

Foi uma tarde para esquecer para os Defenders, que ainda tiveram um punt bloqueado e não conseguiram parar Marquez Carter na red zone. Ele teve três TDs, apesar de suas jardas somadas só terem chegado a 75: 34 jardas corridas, 41 jardas aéreas. Os Wildcats estão vivos.

JOGOS DA SEMANA 4

Sábado, 29 de fevereiro, às 16h (de Brasília) – New York Guardians x Los Angeles Wildcats

Sábado, 29 de fevereiro, às 19h (de Brasília) – St. Louis BattleHawks x Seattle Dragons

Domingo, 1º de março, às 17h (de Brasília) – Dallas Renegades x Houston Roughnecks

Domingo, 1º de março, às 20h (de Brasília) – Tampa Bay Vipers x DC Defenders

Para conferir a classificação da XFL até agora, clique aqui.

Comments
To Top