NHL

Montreal Canadiens goleia New York Rangers e sobrevive nos playoffs

Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

A pressão era enorme. Mesmo jogando no Bell Centre, em Montreal, no Canadá, os Canadiens não podiam perder, caso contrário o New York Rangers avançaria para a disputa da Stanley Cup. E não é que a pressão funcionou para os anfitriões.  Uma goleada de 7 a 4 garantiu a realização do jogo seis e deu sobrevida para os Habs.

Rene Bourque foi o grande destaque do jogo. O jogadors de Montreal marcou três gols e garantiu a vitória dos canadenses. Contudo, Bourque não foi o único destaque. Dustin Tokarski fez defesas milagrosas, sendo que uma delas acabou por resultar em um gol de Bourque.
Logo nos primeiros minutos da partida, Montreal conseguiu abrir o placar. Chris Kreider cometeu uma penalidade e deixou os Canadiens na vantagem.

Com um homem a mais no gelo, o Habs foram ao ataque, P K Subban disparou da linha azul e Alex Galchenyuk desviou para marcar 1 a 0. Dez minutos mais tarde, os Rangers empatariam. Um falha de Daniel Brière na zona neutra permitiu que Derek Stepan tivesse espaço para avançar e disparar para o gol. O puck ainda pegou na trave antes de ir para o fundo da rede: 1 a 1. Mas o empate não desanimou os jogadores canadenses, e após uma bonita troca de passes entre os jogadores de Montreal, Tomas Plekanec acertou o ângulo superior de Henrik Lundqvist e botou os anfitriões na frente: 2 a 1.

Os times foram para o intervalo e voltaram para o segundo período mais louco da série entre Rangers e Canadiens. Em 20 minutos de disco no gelo foram marcados seis gols e 10 penalidades. O primeiro gol saiu da genialidade de Brendan Gallagher. O right wing de Montreal conseguiu fazer um passe deitado no gelo e o disco encontrou Max Pacioretty, que fuzilou e fez o terceiro dos Habs. Os Rangers sentiram o gol e na sequência tomaram o quarto gol. Bourque se posicionou a frente de Lundqvist, dominou o puck e girou para marcar, deixando o placar em 4 a 1.

Diante da situação, Lundqvist foi retirado da partida e Cam Talbot entrou para defender o gol dos Rangers. Mas a vantagem dos canadenses foi prejudicial ao time, que baixou a guarda e passou a dar esperanças a franquia de New York. Rick Nash deu um disparo despretensioso na direção de Tokarski, o disco desviou no defensor de Montreal e morreu no fundo do gol. O 4 a 2 deu um gás para os Rangers e diminui ainda mais o nível de atenção dos Habs. E em outra falha defensiva, Stepan marcou seu segundo gol na partida e botou New York novamente na disputa.  Bastava um gol para o confronto ficar empatado e ele veio após uma penalidade de Montreal. No power play, os Rangers giraram o disco até Kreider ficar livre para empurrar para o gol e empatar o jogo em 4 a 4.

O ginásio em Quebec ficou em silêncio. Os torcedores não acreditavam na reação dos Rangers e tampouco conseguiam empurrar sua equipe. Contudo, o sufoco canadense durou pouco. Um minuto após o empate, Bourque aproveitou o contra-ataque e fez o Bell Centre explodir de alegira: 5 a 4 para os Habs.

Após a loucura que foi o segundo período, os dois times voltaram mais atentos para os 20 minutos finais. Entretanto, com pouco mais de sete minutos, Bourque resolveu o confronto. Uma falha na transição dos Rangers deixou Dale Waise livre para dar a assistência definitiva. Bourque dominou o pcuk, avançou e não deu chance para o azar: 6 a 4 para Montreal.

Os Ranger chegaram a ficar sem goleiro para forçar o empate, mas só conseguiram tomar mais um gol. David Desharnais, com a rede vazia, só empurrou o disco e deu números finais a partida. 7 a 4 para o Montreal Canadiens.

O jogo 6 será disputado em New York, na próxima quinta-feira, às 21h (horário de Brasília).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

To Top