NHL

Jonathan Quick e Henrik Lundqvist são verdadeiras máquinas de defesa, mas até os melhores possuem pontos fracos

Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

Los Angeles Kings e New York Rangers já começaram a batalha pelo título da Stanley Cup em 2014. Mas uma outra disputa promete agitar a série final. De um lado o veloz Jonathan Quick. Do outro lado o experiente Henrik Lundqvist. Os dois goleiros são verdadeiros mestres na posição e o desempenho individual deles pode pesar muito na decisão.

Na primeira partida da Stanley Cup, todos os três gols tomados por Lundqvist aconteceram no lado de seu blocker, lado contrário de sua luva. E as estatísticas mostram que o goleiro sueco tem mais dificuldade de defender no lado do blocker. Diante do cenário, não é difícil imaginar que os Kings estão procurando este lado “mais vulnerável” no jogo de Lundqvist.

 Quase a mesma coisa acontece com Quick. Na primeira partida, o goleiro dos Kings também permitiu gols no lado do blocker. Contudo, as estatísticas mostram que Quick possui uma dificuldade maior de defender discos nas áreas mais altas, independentemente se o lado escolhido foi a luva ou o blocker.

Para o jogo 2, ambas as equipes devem mudar ou intensificar as estratégias traçadas para toda a série. E o mesmo também deve ocorrer com a posição dos goleiros. Lundqvist vai dar uma atenção especial ao lado do blocker, enquanto Quick vai se preocupar um pouco mais com os disparos mais altos.

Os ajustes serão feitos e a partida número 2 da Stanley Cup tem tudo para ser tão emocionante quanto a primeira. Kings e Rangers se enfrentam às 20h deste sábado.

 

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

To Top