NHL

Free agency movimenta a NHL

Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

Um dos períodos mais loucos do calendário da NHL começou. A free agency foi liberada pela liga e logo de cara vários atletas já trocaram de equipes. Sem perder tempo, a coluna POWER PLAY analisa as principais trocas e aponta quem fez um bom negócio, e quem fez uma aposta arriscada.

BOM NEGÓCIO – Forwards:

Paul Stastny – St Louis Blues – 7 anos, $28 milhões, $4M por temporada

O St. Louis Blues pegou o melhor free agent disponível no mercado. Depois de anos jogando como center no Colorado Avalanche, Paul Stastny tem tudo para comandar os Blues. St Louis precisava de mais um center, e conseguiu um ótimo em Stastny, apesar do alto preço. Agora os Blues têm capacidade de bater de frente com os centers de LA, Chicago, San Jose e Anaheim.

Thomas Vanek – Minnesota Wild – 3 anos, $19.5 milhões, $6.5M por temporada

O ex-jogador do Montreal Canadiens é muito forte e habilidoso. O Minnesota Wild tem grandes ambições para a próxima temporada e Vanek pode formar uma dupla muito interessante com Mikael Granlund. Apesar do fraco desempenho nos playoffs, 3 anos, $6.5 milhões por temporada é um ótimo negócio para o sniper, que deixou muito dinheiro na mesa para se juntar ao Wild por um termo até que pequeno para um jogador de seu porte.

Jarome Iginla – Colorado Avalanche – 3 anos, $16.5 milhões, $5.3M por temporada

O ideal para Iginla era renovar com o Boston Bruins, mas por dificuldade de cap, o veterano teve de testar o mercado, e achou sua nova casa em Colorado. Seu contrato de 3 anos é um pouco arriscado pelo fato de já ter 37 anos, mas sua forma física é a de um jogador de 30. Sem Stastny, Colorado deve voltar a jogar O’Reilly como center ou promover Nathan MacKinnon para jogar ao lado de Iggy.  

Brad Richards – Chicago Blackhawks – 1 ano, $2 milhões

O Chicago Blackhawks precisava de um jogador forte pelo centro e Richards já provou que pode ser esse “cara”. O contrato é de apenas um ano e 2 milhões de dólares: bom para ambas as partes. O principal fator é que Toews e Kane precisam de renovações de contrato, que entrariam em vigor a partir da próxima temporada. Até lá, Richards cabe no cap de Chicago.

Ales Hemsky – Dallas Stars – 3 anos, $12 milhões, $4M por temporada

Após ser trocado de Edmonton para Ottawa, Hemsky jogou muito bem em uma linha com Jason Spezza, que foi trocado para – adivinhem – Dallas. O contrato de 3 anos, $4M por temporada é bastante justo. Os Stars conseguiram em Spezza o center que precisavam, e em Hemsky o winger que precisavam.

Matt Moulson – Buffalo Sabres – 5 anos, $25 milhões, $5M por temporada

Moulson foi de New York para Buffalo para Minnesota na temporada passada. Agora, ele retorna para um time em reconstrução que é o Buffalo Sabres. Conseguiu um bom dinheiro e bom termo, 5 anos que lhe pagam $25M no total. Será o grande jogador ofensivo do time, e imaginar uma linha com Reinhart – Moulson é bastante interessante para o futuro dos Sabres.

Mike Cammalleri – New Jersey Devils – 5 anos, $25 milhões, $5M por temporada

Recebendo o mesmo contrato de Moulson, Cammalleri ainda é capaz de trazer muito para a mesa quando o assunto é marcar gols. Os Devils precisam de MUITA ajuda, e o canadense é só o começo para que o time retorne a ganhar jogos. Já com 32 anos, o termo de 5 anos pode ser um empecilho, mas foi o necessário para baixar o preço para $5M por temporada.

Leo Komarov – Toronto Maple Leafs – 4 anos, $11.8 milhões, $2.95M por temporada

Após jogar algumas temporadas na KHL, Komarov retorna para os Maple Leafs em um contrato de 4 anos, que lhe paga pouco menos de $3M por temporada. O negócio é justo, contando que Komarov mantenha o seu alto nível de atuação que teve na Europa.

Bryan Boyle – Tampa Bay Lightning – 3 anos, $6 milhões, $2M por temporada

O gigante entrou na free agency com a clara mensagem de que não queria mais ser um 4ª linha que mata penalidades. Mas ele vai para Tampa Bay ser um 4ª linha que mata penalidades. Com Stamkos, Filppula e Johnson como centers, sobra para Boyle a última posição na equipe. O contrato de 3 anos, $2M por temporada é bastante justo para um jogador que joga com muito coração.

Defenseman:

Matt Niskanen – Washington Capitals – 7 anos, $40.25 milhões, $5.75M por temporada

Niskanen é o jogador que mais movimentou dinheiro e termo. Ele ganhará incríveis 40 milhões de dólares ao final de seu contrato, o preço que Washington teve de pagar para tirá-lo do mercado. Os Capitals precisam de ajuda na defesa, e conseguem um ótimo defensor em Niskanen. Seus números foram inflados na temporada passada por jogar ao lado de Crosby e Malkin em um power play fantástico de Pittsburgh, mas não deve diminuir seu ritmo jogando ao lado de Ovechkin e Backstrom.

Christian Ehrhoff – Pittsburgh Penguins – 1 ano, $4 milhões

Depois de assinar um contrato “monstruoso” com o Buffalo Sabres e não corresponder às expectativas, Ehrhoff ganha uma nova, e ótima, chance com o bom time do Penguins. Com Niskanen e Orpik indo para Washington, Ehrhoff ajudará muito o power play da equipe e jogará muitos minutos, em todas as situações. É provável que ele jogue ao lado de Olli Mattaa ou Derrick Pouliot na próxima temporada, o que ajudaria tremendamente o desenvolvimento de um deles.

Dan Boyle – New York Rangers – 2 anos, $9 milhões, $4.5M por temporada

O veterano, vencedor de uma Stanley Cup e ouro olímpico, atraiu muito atenção no mercado, e o ex Shark deixou muito dinheiro na mesa para se juntar aos Rangers e Marty St Louis. Já foi reportado que Detroit, Tampa e Toronto estavam na briga por Boyle, inclusive oferecendo mais dinheiro e termo, mas o defensor optou por defender uma jersey tradicional, que chegou muito perto de conquistar uma Stanley Cup, seu principal desejo de consumo.

Anton Stralman – Tampa Bay Lightning – 5 anos, $22.5 milhões, $4.5M por temporada

Stralman teve uma excelente temporada por New York e merece o contrato que recebeu de Tampa. Com a nova adição do sueco e de Jason Garrison, adquirido de Vancouver, os Lightning têm uma defesa bastante confiável e segura. Stralman não vai somar 50 pontos, mas pode jogar contra os melhores jogadores ofensivos do oponente com muita eficiência, como provou nesses últimos playoffs.

Goalies:

Ryan Miller – Vancouver Canucks – 3 anos, $18 milhões, $6M por temporada

Vancouver precisava de um goleiro após as saídas de Cory Schneider e Roberto Luongo, e conseguiu um ótimo em Ryan Miller. O contrato de 3 anos, $6M por temporada é justo. O GM dos Canucks, Jim Benning, draftou Miller em Buffalo e confia no goleiro, que pode voltar a recuperar sua forma de Vezina em um time que está em reformulação. Ambos não têm nada a perder com esse negócio, mas podem ganhar muito dependendo das atuações de Miller.

Jonas Hiller – Calgary Flames – 2 anos, $9 milhões, $4.5M por temporada

O segundo melhor goleiro no mercado teve sua reputação queimada em Anaheim, quando perdeu a vaga de titular para dois garotos de 20 anos. Em Calgary, tem a chance de se reestabelecer na liga. Hiller quando está em seu jogo é excelente, mas terá problemas com a defesa de Calgary, nada confiável. O problema no gol dos Flames foi resolvido. A defesa como um todo, não.

APOSTA ARRISCADA

Dave Bolland – Florida Panthers – 5 anos, $27.5 milhões, $5.5M por temporada

Parte do “catadão dos Panthers”, Bolland é um ótimo jogador de 3ª linha, mas nada além disso. E $5.5M por temporada para um ótimo jogador de 3ª linha é MUITA coisa. Brincando com comparações, Ryan Kesler ganha $5M por temporada. Quem você preferiria no seu time: Kesler por $5M ou Bolland por $5.5M? Florida tem dinheiro para gastar, mas parece que usou ele nos jogadores errados.

Jussi Jokinen – Florida Panthers – 4 anos, $16 milhões, $4M por temporada

Jokinen foi adquirido pelos Penguins de Carolina por uma escolha de 7ª rodada, e teve duas excelentes temporadas jogando ao lado de Malkin. Seus números claramente inflaram por jogar ao lado de um dos melhores da liga. Será ele capaz de continuar sua produção em Florida, jogando ao lado de Bolland? Minha opinião: não.

Benoit Pouliot – Edmonton Oilers – 5 anos, $20 milhões, $4M por temporada

Pouliot teve uma boa temporada pelos Rangers, mas 5 anos para um jogador que foi escolhido na 4ª posição geral no draft de 2005 e nunca correspondeu às expectativas é muita coisa, principalmente em um time jovem como os Oilers. Edmonton precisará desse dinheiro no futuro para renovar com Nugent-Hopkins, Yakupov, Nurse e Klefbom. Mais um que se encaixa na categoria “contratos que serão rescindidos em três anos”.

Brian Gionta – Buffalo Sabres – 3 anos, $12.75 milhões, $4.25M por temporada

O ex capitão dos Habs chega em Buffalo para ser um mentor para os jovens da equipe, como Sam Reinhart e Zemgus Girgensons. Jogando em casa, está confortável, mas o alto salário não é muito atrativo para um jogador em decadência.

Brooks Orpik – Washington Capitals – 5 anos, $27.5 milhões, $5.5M por temporada

Orpik tem o tipo de contrato que no futuro será especulado para ser rescindido. Um olimpiano, ajuda os Caps onde eles mais precisam, que é na frente do seu goleiro. Orpik é ótimo na zona defensiva, mas lento e com poucas habilidades defensivas. Com a idade chegando, essa perspectiva não melhora, e 5 anos parece forçar um pouco a barra.

Deryk Engelland – Calgary Flames – 3 anos, $8.7 milhões, $2.9M por temporada

Em claras palavras, esse é o pior contrato da free agency. Engellad está ganhando 1/3  do que Sidney Crosby ganha por ano, para efeito de comparação. Agora, é 1/3 do jogador que Sidney Crosby é? Deixo a resposta no ar. Para ajudar na reflexão, o máximo de gols que Engelland já marcou em uma temporada foram seis. SEIS. 6!

Stephan Robidas – Toronto Maple Leafs – 3 anos, $9 milhões, $3M por temporada

Robidas sofreu para se manter saudável na temporada passada. Com duas fraturas na perna e 37 anos de idade, o óbvio seria assina-lo para um contrato de um ano, dois anos no máximo, para não correr riscos de que uma nova lesão atrapalhe sua carreira. Ai Toronto me vem com uma oferta de 3 anos. Parece que eles não aprenderam nada com David Clarkson.

Willie Mitchell – Florida Panthers – 2 anos, $9 milhões, $4.5M por temporada

Mitchell teve uma ótima temporada com os vencedores da Stanley Cup, Los Angeles Kings, mas não renovou com o time californiano por questões de cap. Mudando de praia, ele vai para Florida, aos 37 anos, para ganhar seu dinheiro e se aposentar em sequência. Tipo de negócio que ajuda Florida a chegar no mínimo da folha salarial.

AINDA DISPONÍVEIS

Radim Vrbata (RW), David Legwand (C), Mikhail Grabovski (C), Martin Brodeur (G), Nikolai Kulemin (LW), Steve Ott (C), Olli Jokinen (C), Derek Roy (C), Lee Stempniak (RW).

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

To Top