NHL

Detroit Red Wings luta para manter hegemonia

O ano do Detroit Red Wings é bastante incomum para um time que há 22 anos seguidos consegue uma vaga nos playoffs. Acostumado com o sucesso e temporadas que nunca acabam antes de maio, o time atualmente está na 5ª colocação da divisão Atlântico, 10º colocados na conferência leste, apenas três pontos de uma vaga no Wild Card.

A franquia dos Red Wings é fantástica. Draftam como ninguém, fazem ótimas trocas e aquisições na free agency. Não é a toa que raramente ficam de fora dos playoffs. O grande empecilho desta temporada, e que pode acontecer com qualquer time, são as lesões. Sem o capitão Henrik Zetterberg e a estrela russa Pavel Datsyuk indefinitivamente, o time ainda não teve um lineup com 100% de força nesta temporada 20013-2014. Atualmente, além de Zett e Datsyuk, Stephen Weiss, Darren Helm, Danny Cleary, Tomas Jurco, Joakim Andersson, Justin Abdelkader e Jonas Gustavsson também desfalcam a equipe de Hockey Town. Isso conta como, basicamente, metade do time.

Não há duvida de que, se o time jogasse a temporada inteira sem os desfalques médicos, brigaria pelo título da divisão e até conferência. Se sem tantos jogadores eles estão com 73 pontos em 67 jogos, o argumento é válido.

Com 15 jogos faltando para o fim da temporada, os Red Wings tem uma chance de manter a sequência de 22 temporadas seguidas chegando à pós-temporada. No entanto, a franquia não terá vida fácil. Dos 15 últimos jogos, 14 serão contra times que estariam classificados para os playoffs se a temporada regular acabasse hoje.

Mas os Red Wings podem obter reforços do departamento médico no estirão mais importante. Se tiverem sucesso, pode ter certeza que será um dos melhores trabalhos do técnico Mike Babcock, ao lado de seus dois ouros com o time canadense e títulos de Stanley Cup. Afinal, manter um time na briga dos playoffs sem seus principais jogadores é mérito do técnico. E ter ótimos jogadores jovens, capazes de substituir e competir em nível de NHL mesmo não estando totalmente preparados, é mérito do management da equipe.

Detroit teve uma temporada assombrada por lesões que atrapalharam sua difícil adaptação na conferência leste e que comprometeu seu excelente estilo de jogo. Uma vaga nos playoffs só demonstrará que, mesmo sem conquistar uma Stanley Cup nos últimos cinco anos, a franquia dos Red Wings continuará a ser uma das melhores da NHL por um longo tempo. O divertido é que tudo se desenrolará no próximo mês. Olho no Detroit Red Wings.

Comments
To Top