NFL

Zangado, Eli Manning nega ter fornecido memorabilias de jogo falsas

Eli Manning, quarterback do New York Giants

(Crédito: Twitter/reprodução)

Eli Manning, quarterback do New York Giants, negou veementemente, nesta quinta-feira, as acusações de ter fornecido memorabilias usadas em jogos falsas para colecionadores, como um processo sugeriu recentemente.

“Eu não fiz nada errado e não tenho nada a esconder”, declarou.

Manning entregou um e-mail potencialmente incriminador no início deste mês relacionado a um processo que alega que ele, o ‘Big Blue’ e um gerente de equipamentos conscientemente entregaram lembranças esportivas que não foram utilizadas em jogos. O e-mail foi incluído à ação judicial no Tribunal Superior do condado de Bergen (New Jersey) pelos autores, três colecionadores, que iniciaram o processo há três anos.

O jogador de 36 anos disse que estava zangado com as alegações e afirmou que os e-mails foram “tirados do contexto”. Além disso, de acordo com Jordan Raanan, da ‘ESPN’, Eli Manning e os Giants apresentaram um novo documento, na quarta-feira, que eles acreditam que vá limpar o nome do signal caller.

“Eu tentei fazer tudo com classe e ser um cidadão honesto. Isso é o que eu fiz e estou sendo atacado agora”, disse ele. “Eu estou mais zangado do que qualquer outra coisa. . . tendo que lidar com isso, sabendo que eu não fiz nada e ainda sendo atacado”.

Manning foi a público dizer que, como este é um litígio pendente, ele não seria capaz de responder quaisquer perguntas ou entrar em detalhes específicos sobre o processo. Ele também revelou que a liga não falou com ele sobre as alegações.

“Eu digo que nunca fiz nada do que eu fui acusado de fazer. Não tenho nenhuma razão, nem tenho qualquer motivo, para fazer coisas dessa natureza”, comentou. “Eu não fiz nada de errado e não tenho nada a esconder. Sei que quando todo isso estiver acabado tudo mundo vai ver a mesma coisa”.

Comments
To Top