NFL

Wes Welker não se preocupa com possíveis problemas derivados de concussões

Wes Welker, ex-wide receiver e assistente técnico do Houston Texans

(Crédito: Flickr)

Atualmente aposentado, Wes Welker uma vez se descreveu como “maior exemplo” de concussões na National Football League. E, nesta quarta-feira (19), o ex-wide receiver declarou que ele não mudaria muitas coisas na sua carreira e que ele não perde tempo pensando sobre possíveis efeitos para sua saúde a longo prazo derivados das concussões.

“Eu não posso sentar aqui e me preocupar com isso; não quero viver a minha vida assim”, declarou Welker à ‘ESPN’ norte-americana, durante um evento promocional do Leonard Hair Transplant Associates. “Existe uma possibilidade (de implicações a longo prazo)? Talvez, eu não sei. Teremos que ver como tudo se desenrola, eu acho. Eu vou tentar fazer tudo o que puder para me colocar em uma posição em que estou saudável e espero que seja bom. Se eu estiver bom, então ótimo. Ao mesmo tempo, não vou viver a minha vida me preocupando se meu cérebro vai explodir a qualquer momento”, prosseguiu.

Em sua carreira como jogador da NFL, Welker sofreu pelo menos seis concussões que foram registradas, o que inclui um período em que ele teve três concussões em um intervalo de nove meses, começando na temporada 2013.

Atualmente com 36 anos de idade, Wes Welker viveu o melhor período de sua carreira de 2007 a 2012, quando defendeu o New England Patriots e teve seus anos mais produtivos na NFL. Neste período, ele fez 672 recepções para 7.459 jardas e 37 touchdowns.

O recebedor também vestiu as camisas do Miami Dolphins (2005 e 2006), Denver Broncos (2013 e 2014) e St. Louis Rams (2015).

Mesmo com seu físico diminuto para a posição de wide receiver profissional (1,75m e 84kg), Welker nunca deixou de aguentar pancadas e demonstrar dureza ao enfrentar defensores adversários. E isso que, em parte, levou a tantas concussões. Mas ele não acredita que mudaria seu estilo de qualquer forma.

“Eu não sei se eu realmente mudaria muito – quem eu sou ou como abordava meu negócio – porque muita dessa agressividade e a razão (para o sucesso) foram por causa da maneira como eu jogava. Quando senti que não estava jogando dessa maneira, eu não estava jogando com minha melhor habilidade”, ressaltou.

Ao mesmo tempo, Welker reconhece que poderia ter feito algo um pouco diferente.

“Eu desejo, olhando para trás, (que eu) teria saído do campo ou caído, especialmente no começo da minha carreira? Há sempre uma mentalidade de guerreiro, mas tentando ser inteligente com algumas dessas coisas; quero dizer, sim, eu provavelmente teria. Quando você não tem concussões e meio que está indo de forma imprudente, você tem 20 anos, não pensa nisso. Você simplesmente vai lá e joga”, reconheceu.

Wes Welker acaba de ter seu terceiro filho com sua esposa Anna Burns, depois de o casal ter gêmeos em 2015, e ele atualmente é técnico assistente do Houston Texans, tendo sido contratado pela franquia em janeiro.

“Acho que o principal para mim é me manter ocupado, encontrar o propósito e o que quero fazer. Penso que, tenha você tido concussões ou não, você tem que se manter ativo e se manter apaixonado por algo. Então acho que ter esse trabalho e ter algo que curto e pelo qual sou apaixonado me mantém ocupado, mantém minha mente pensando, me mantém engajado e é algo que eu amo. Acho que isso foi bom para mim”, observou.

Wes Welker encerrou sua carreira profissional com 903 recepções para 9.924 jardas e 50 touchdowns em 174 partidas de temporadas regulares disputadas.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top