NFL

Washington Redskins traz Reuben Foster após prisão por violência doméstica

Reuben Foster, linebacker da NFL

(Crédito: Twitter/reprodução)

O linebacker Reuben Foster, ex-San Francisco 49ers, foi trazido nesta terça-feira (27) pelo Washington Redskins. Ele foi dispensado pelo time californiano no último domingo depois de ser detido no final de semana em Tampa, na Flórida, sob acusação de violência doméstica.

A informação foi dada em primeira mão pelo jornalista Mike Garafolo, da ‘NFL Network’, e confirmada posteriormente pelo Washington Redskins.

Ainda segundo Tom Pelissero, também da ‘NFL Network’, os Redskins foram o único time interessado em adquirir os direitos sobre o contrato de Foster.

Foster, contudo, não poderá treinar ou participar de jogos, já que a NFL o colocou na Lista de Isenção do Comissário enquanto a liga revisa sua prisão.

Segundo a política de conduta pessoal: “um jogador colocado na Lista de Isenção do Comissário não pode treinar ou participar de jogos, mas com a permissão do time ele pode estar presente nas dependências do time em uma base razoável para reuniões, treinos individuais, terapia e reabilitação, e outras atividades não relacionadas ao futebol americano permitidas”.

Um relatório policial obtido pelo site da NFL diretamente do gabinete do Xerife do Condado de Hillsborough, na Flórida, relata que Foster entrou na cadeia às 23h11 (horário da costa leste dos EUA) sob acusação de violência doméstica de primeiro grau.

O linebacker foi preso pela polícia de Tampa às 21h10 no hotel Grand Hyatt, onde os 49ers estavam hospedados antes do jogo contra o Tampa Bay Buccaneers. O time de San Francisco cortou o defensor na manhã no domingo.

Um juiz estabeleceu uma fiança de US$ 2 mil para Foster durante uma audiência inicial realizada na manhã do domingo e o atleta foi liberado da cadeia. Também foi determinado que Foster não pode ter contato com a mulher que o acusou de agressão.

A suposta vítima disse à polícia que, durante uma discussão verbal com Foster, ele arrancou seu telefone celular de sua mão, a empurrou na área do peito e deu um tapa no lado direito de seu rosto. Os oficiais observaram um ferimento localizado na clavícula esquerda da mulher, de acordo com o relatório policial.

Durante a investigação inicial do incidente, os policiais descobriram que Foster e a vítima moraram juntos no passado e estiveram envolvidos em um relacionamento de idas e vindas nos últimos três anos. A polícia confirmou que a vítima é a mesma que acusou Foster de violência doméstica contra ela em fevereiro, antes de retirar as acusações.

Foster pode pegar uma suspensão sob a política de conduta pessoal da NFL.

“Mesmo em casos nos quais um time dispensa um jogador assim, a liga vai revisar o caso”, disse Brian McCarthy, porta-voz da NFL, em nota.

A carreira de Foster no San Francisco 49ers terminou após apenas 16 jogos com a camisa do time. O defensor teve inúmeros problemas extracampo com a Justiça desde que foi selecionado na primeira rodada do draft de 2017, com a 31ª escolha geral.

Foster foi acusado em janeiro, no Alabama, de posse de maconha de segundo grau. Essa acusação foi retirada posteriormente depois de ele completar um curso para réus primários.

O linebacker então teve que enfrentar acusações mais graves por um incidente ocorrido em fevereiro na Califórnia. Ele foi inicialmente indiciado em abril sob acusações de violência doméstica, ameaça criminal e posse de armas depois de agredir sua ex-namorada.

Uma juíza então determinou que não houve causa provável nas duas primeiras acusações depois que a ex-namorada retratou as acusações e a juíza não encontrou evidências suficientes para apoiar as acusações. A acusação de armas foi reduzida para um delito e Foster não contestou isso em junho.

Reuben Foster então foi condenado a dois anos de liberdade condicional, a cumprir 232 horas de serviços comunitários e a pagar US$ 235 de multa. Ele não tem permissão para ter armas enquanto estiver em liberdade vigiada.

– Washington Redskins emite nota sobre chegada de Foster

Doug Williams, vice-presidente sênior de jogadores dos Redskins, emitiu um comunicado sobre Foster dizendo que o time “(compreende) perfeitamente a gravidade das recentes acusações feitas contra Reuben”.

“Se for verdade, você pode ter certeza de que essas acusações não são nada que nossa organização possa tolerar. Deixe-me ser claro, Reuben terá que passar por várias etapas, incluindo o processo legal completo, uma investigação e potencial punição da NFL, bem como reuniões com conselheiros associados com o time antes que ele tenha a oportunidade de usar Borgonha e Dourado como jogador”, ressaltou Williams. “Dito isto, decidimos investigar a situação com Reuben além, trazendo ele depois de conversas sinceras com um número de ex-companheiros de Alabama e atuais jogadores dos Redskins que apoiaram veementemente que a gente desse essa chance. Nada é prometido a Reuben, mas estamos esperançosos de que estar ao redor de tantos de seus ex-companheiros e amigos vai eventualmente proporcionar a ele o melhor ambiente possível para ter sucesso tanto pessoal quanto profissionalmente”, completou o executivo.

Os Redskins têm oito jogadores originários da Universidade de Alabama, sem contar Foster.

Comments
To Top