NFL

Washington Redskins não descarta selecionar quarterback no draft

(Crédito: Instagram/reprodução)

(Crédito: Instagram/reprodução)

Em fevereiro, o Washington Redskins garantiu que Robert Griffin III seria o quarterback titular da equipe para 2015, mas isso não impede a franquia de pensar em selecionar um quarterback no próximo draft.

Scot McCloughan, general manager da organização, admitiu nesta terça-feira (24) que pretende selecionar o melhor jogador disponível com a quinta escolha do draft, inclusive se ele for um quarterback.

“Ninguém vai ganhar uma vaga no meu ponto de vista. Você tem que conquistá-la. É isso que acontece na NFL. Eu não tenho ligação com nenhum dos jogadores. Eu não os selecionei no draft. Então eu estou adotando a postura: prove para mim. Prove para mim que você merece estar em campo. É desta maneira que tem que ser na NFL”, declarou McCloughan.

John Clayton, da ESPN norte-americana, apurou recentemente que o general manager selecionaria o quarterback Marcus Mariota, vencedor do Heisman Trophy, se ele cair para o número 5. Ainda que seja improvável que Mariota dure tanto, o único objetivo de Scot McCloughan é escolher o melhor possível.

Além de RGIII, os Redskins possuem Kirk Cousins e Colt McCoy no elenco para a posição de quarterback.

Robert Griffin foi o titular da equipe na maior parte de suas três temporadas na NFL, mas  depois ele teve lesão no joelho e, em 2014, sofreu com o novo sistema implantado pelo técnico Jay Gruden. Assim, ele perdeu a vaga para Colt McCoy, mas retornou à equipe titular depois que o reserva de machucou a três jogos do término da temporada. Após o fim do ano, Jay Gruden frisou que deseja ver competição pela posição, mas acabou anunciando RGIII como titular. O técnico, entretanto, garante que o jogador precisará provar o seu valor pra manter o posto.

As decisões de Scot McCloughan não serão influenciadas pelo fato de Robert Griffin III ter sido nomeado como titular. O general manager que utilizar a expertise adquirida em passagens por Green Bay Packers, Seattle Seahawks e San Francisco 49ers para construir um time vitorioso na capital dos Estados Unidos.

“Você nunca tem suficientes (quarterbacks). Quando eu estava em Green Bay, nós tínhamos Brett Favre, que ganhou três MVPs. Todo ano nós draftamos um Matt Hasselbeck e Aaron Brooks. Não foi tão cedo (no draft), mas ainda pegamos quarterbacks”, finalizou.

Comments
To Top