NFL

Minnesota Vikings dispensa Xavier Rhodes e Linval Joseph; veja boletim de movimentações

Xavier Rhodes, cornerback do Minnesota Vikings

Vindo de uma temporada bastante decepcionante, Xavier Rhodes está de saída do Minnesota Vikings. A franquia de Minneapolis anunciou a dispensa do cornerback veterano nesta sexta-feira (13).

Também de maneira oficial, os Vikings cortaram o defensive tackle Linval Joseph. E, segundo o jornalista Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, o tight end David Morgan também rodou.

Rhodes está vendo sua passagem de sete anos pelos Vikings chegar ao fim, após três aparições no Pro Bowl e uma seleção ao primeiro time All-Pro em 2017.

Quase sempre muito confiável, Rhodes atuou em 104 jogos com a camisa dos Vikings, sendo titular em 97 deles, e somou 10 interceptações (incluindo cinco em 2016).

Entretanto, em 2019, Rhodes caiu bastante de rendimento. Ele atuou em apenas 73% dos snaps defensivos da equipe, cedendo uma porcentagem de passes completados de 81,5% e um passer rating de 123.8 aos quarterbacks adversários enquanto fazia a cobertura. Assim, ele teve uma nota de apenas 46.4 no site especializado Pro Football Focus, número bem ruim.

Atualmente com 29 anos de idade, Rhodes tinha três anos remanescentes em uma extensão de cinco anos de duração que ele assinou com os Vikings em 2017. Ele ia ‘pesar’ US$ 12,9 milhões no teto salarial para 2020.

Com sua dispensa, Rhodes contará apenas US$ 4,8 milhões no salary cap dos Vikings em 2020 e liberará US$ 8,1 milhões.

É bem provável que o ex-selecionado em primeira rodada do draft tenha um mercado aquecido.

Já Joseph, atualmente com 31 anos, também tinha três anos remanescentes em seu contrato, mas ficará disponível no mercado bem mais cedo do que o esperado. O defensive tackle ia faturar US$ 12,9 milhões em 2020, mas o corte vai liberar US$ 10,5 milhões no salary cap de Minnesota.

Joseph somou três sacks em 13 jogos como titular na temporada passada. Ao longo de seis temporadas em Minnesota, ele atuou em 88 jogos, todos como titular, e somou 15 sacks.

Ainda de acordo com Pelissero, existe a possibilidade de Rhodes e Joseph retornarem aos Vikings. Mas, antes, eles ficarão disponíveis no mercado a partir da semana que vem.

Confira mais movimentações e novidades importantes na NFL nesta sexta (13) agitada:

– O New England Patriots está mantendo Matthew Slater, capitão do time de longa data. As duas partes acertaram uma extensão de contrato de dois anos de duração, como apurou em primeira mão o jornalista Field Yates, da ‘ESPN’ norte-americana.

O acordo é similar ao contrato anterior de Slater, que teve média de US$ 2,6 milhões por ano.

Slater, que completa 35 anos de idade em setembro, tem sido o capitão dos special teams dos Pats desde 2011. Ele é um dos maiores líderes do elenco e já foi oito vezes selecionado ao Pro Bowl, além de ter três títulos de Super Bowl no currículo.

O técnico Bill Belichick considera Slater uma das maiores lideranças dentro do elenco e sempre deixa ele falar com jogadores e treinadores depois das vitórias.

Selecionado na quinta rodada do draft de 2008, ele tem uma recepção em sua carreira na NFL para 46 jardas. Ele é listado como wide receiver no elenco, mas raramente é utilizado na função. Quando é, atua mais como bloqueador em situações para conquista de poucas jardas.

– O Cincinnati Bengals e o offensive tackle Cordy Glenn oficialmente acertaram seu ‘divórcio’ nesta sexta, depois de um relacionamento bastante tumultuado.

A franquia de Ohio dispensou o offensive lineman, que atuou em apenas seis jogos em 2019 e estava no meio de um contrato de quatro anos, com valor de mais de US$ 46 milhões, que estava prestes a expirar depois da temporada 2020.

Os Bengals abrem US$ 9,5 milhões de espaço no teto salarial e não vão dever nenhum direito adicional a Glenn.

No começo da pré-temporada do ano passado, Glenn ia ser o left tackle titular dos Bengals. Contudo, depois que ele declarou sintomas de uma concussão após o segundo jogo do time na pré-temporada, Glenn teve uma ausência prolongada que permaneceu até o meio da temporada regular.

As tensões relacionadas à ausência do tackle se tornaram insustentáveis quando ele foi suspenso para o jogo do time contra o Jacksonville Jaguars, na semana 7, por “razões disciplinares internas”. Segundo uma reportagem do site ‘ProFootballTalk.com’, Glenn teve uma discussão acalorada com um membro da comissão técnica depois que ele achou que foi apressado para voltar da concussão.

Os Bengals então multaram Glenn em US$ 200 mil, segundo a reportagem.

As duas partes colocaram panos quentes na situação e Glenn foi titular em cinco dos seis jogos finais da temporada. Mas ele não iniciou o jogo da semana 17 contra o Cleveland Browns.

A decisão dos Bengals de cortar Glenn se dá quase dois anos depois do dia exato em que os Bengals o adquiriram em troca com o Buffalo Bills. Em duas temporadas, ele disputou 19 jogos, sendo 18 como titular.

– O Tennessee Titans dispensou o kicker veterano Ryan Succop e o tight end Delanie Walker nesta sexta. O corte de Succop libera US$ 2 milhões em espaço no salary cap, mas custa US$ 2,1 milhões de ‘dinheiro morto’.

Walker, que está com 35 anos de idade, passou as últimas sete temporadas na franquia de Nashville, mas disputou apenas oito jogos nos últimos dois anos devido a uma lesão no tornozelo e outros desdobramentos desse problema.

Succop iniciou o training camp de 2019 na lista de jogadores sem condições físicas de desempenhar (PUP list), após passar por cirurgia no joelho. Ele retornou na semana 9.

Ele acertou apenas um de seis field goals chutados e converteu 24 de 25 extra points. Succop estava tendo dificuldades de chutar forte a bola nos kickoffs, conseguindo apenas três touchbacks em 13 kickoffs.

Então, os Titans colocaram o kicker na injured reserve após a vitória na semana 15 sobre o Houston Texans e contrataram o kicker Greg Joseph, que estava no elenco de treinamento do Carolina Panthers.

Atualmente com 33 anos, Succop passou as últimas seis temporadas nos Titans, depois de iniciar sua carreira no Kansas City Chiefs em 2019. A franquia do Missouri utilizou a última escolha do draft de 2009 para selecionar o kicker e Succop ganhou o tradicional título de ‘Mr. Irrelevant’ daquele ano.

Walker passou as seis primeiras temporadas de sua carreira no San Francisco 49ers, após ser selecionado na sexta rodada do draft de 2006. Contudo, seus melhores anos foram nos Titans, onde ele conseguiu a única temporada com 1.000 jardas recebidas em sua carreira (1.008 jardas em 2015).

– O Los Angeles Chargers dispensou o linebacker Thomas Davis Sr. e o nose tackle Brandon Mebane, ambos titulares.

Atualmente com 36 anos de idade, Davis ficou apenas uma temporada nos Chargers e liderou o time com 112 tackles.

Já Mebane, veterano de 13 anos de experiência na liga e que jogou as últimas quatro temporadas com a camisa dos Chargers, teve 27 tackles.

Em uma sexta agitada em L.A., os Chargers também chegaram a um acordo de reestruturação de contrato com o linebacker Denzel Perryman. Essa medida vai manter o defensor na franquia por mais uma temporada.

Em 2019, Perryman disputou 14 jogos com os Bolts, sendo 10 como titular, e somou 68 tackles, um fumble forçado e uma interceptação.

– A NFL está encerrando todas as visitas pré-draft até nova determinação em meio às respostas da liga à pandemia de coronavírus.

A liga está proibindo “todas as visitas pessoais pré-draft envolvendo jogadores elegíveis ao draft”, como comunicou a liga aos general managers, head coaches e diretores de administração de jogadores em um memorando que foi obtido por Dan Graziano, da ‘ESPN’ norte-americana.

A decisão, que toma efeito ao final do dia de trabalho nesta sexta, previne prospectos de draft de visitar instalações de times.

As equipes devem se comunicar com os prospectos por meio de telefone ou vídeo conferência, mas deve comunicar essas situações ao departamento de jogadores da NFL.

Ao menos a princípio, o draft segue marcado para os dias 23, 24 e 25 de abril em Las Vegas.

– O Denver Broncos exerceu as opções para 2020 nos contratos do linebacker Von Miller, do kicker Brandon McManus e do linebacker Todd Davis. Miller tem dois anos remanescentes em seu acordo, enquanto que McManus e Davis vão entrar nas últimas temporadas de seus respectivos contratos. Nenhuma das opções foi uma surpresa, já que o presidente do time/general manager John Elway havia dito anteriormente que as exerceria.

– O New York Giants anunciou que chegou a um acordo com o linebacker David Mayo. Depois de acertar com o time em setembro, Mayo foi o segundo do time em tackles, com 80, e fez dois sacks e cinco tackles para perda de jardas. Ele passou as quatro temporadas anteriores vestindo a camisa do Carolina Panthers, time que o selecionou na quinta rodada do draft de 2015.

– O Detroit Lions anunciou a dispensa do offensive tackle Rick Wagner. Segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, o corte de Wagner libera espaço no teto salarial, já que ele ia faturar um salário-base de US$ 9 milhões em 2020.

– O Dallas Cowboys aplicou uma ‘tender’ no quarterback reserva Cooper Rush, como noticiou Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, nesta sexta. Rush vai faturar US$ 2,3 milhões sob a proposta.

Em três temporadas na franquia texana, Rush atuou em apenas cinco jogos, lançando apenas três passes como reserva de Dak Prescott.

– O Tampa Bay Buccaneers anunciou nesta sexta que fechou um contrato de um ano com o tight end Tanner Hudson. Ele atuou em nove jogos com a camisa dos Bucs na temporada passada.

– O Chicago Bears anunciou que aplicou uma proposta no free agent restrito Roy Robertson-Harris, um defensive end, de nível de segunda rodada. Isso significa que um time que estiver interessado em tirar o jogador dos Bears precisará abrir mão de uma escolha de segunda rodada do draft.

Christian Kirksey segue em suas visitas. O linebacker estava visitando o Buffalo Bills nesta sexta, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Cortado pelo Cleveland Browns nesta semana, ele vem despertando interesse nos times da liga. Atualmente com 27 anos, ele já foi ao Las Vegas Raiders na quarta e ao Green Bay Packers na quinta.

E o tour deve continuar, de acordo com Rapoport.

Comments
To Top