NFL

Trumaine Johnson e Olivier Vernon recebem tags de Rams e Dolphins; veja resumo

(Crédito: montagem sobre fotos de Instagram)

(Crédito: montagem sobre fotos de Instagram)

O prazo para os times utilizarem suas franchise tags terminou às 18h (de Brasília) desta terça-feira (1) e, para você que perdeu ou que deseja relembrar todos os jogadores designados, o QUINTO QUARTO preparou este resumo para deixá-lo informado.

Confira os atletas que receberam a tag:

– Trumaine Johnson: o cornerback do Los Angeles Rams recebeu a franchise tag não-exclusiva por parte da franquia e está ‘preso’ ao time. Caso o jogador receba uma proposta, os Rams têm a chance de igualar a oferta ou então, se o jogador sair, o time recebe duas escolhas de primeira rodada do draft como compensação.

Com a tag, o cornerback deve ganhar US$ 13,952 milhões em 2016, mas o Los Angeles Rams tem até o dia 15 de julho para tentar chegar a uma extensão de contrato com o jogador para que ele não precise jogar sob a franchise tag. Quem deve ficar disponível no mercado é Janoris Jenkins, também cornerback, que era outro candidato a receber a tag, mas os Rams preferiram utilizá-la em Johnson.

– Olivier Vernon: o defensive end do Miami Dolphins recebe a transition tag por parte da franquia. Assim, ele vai faturar US$ 12,7 milhões em 2016 se jogar sob o contrato de um ano. O defensor está livre para negociar com outros times, mas os Dolphins têm o direito de igualar a oferta. Porém, caso o time decida não fazer isso, ele não recebe nenhuma compensação pela saída do atleta, diferentemente da franchise tag.

Apesar da transition tag, há uma chance considerável de Vernon parar em outra franquia nesta free agency, assim como aconteceu com o tight end Charles Clay no ano passado. Na ocasião, o Buffalo Bills fez uma proposta, Miami decidiu não igualar e o atleta mudou de casa.

– Muhammad Wilkerson: o New York Jets aplicou a franchise tag no defensive end, como já havia sido noticiado em primeira mão por Kimberly Jones, do ‘NFL.com’, e a organização nova-iorquina confirmou isso na noite da última segunda-feira (29).

– Justin Tucker: o kicker do Baltimore Ravens foi o primeiro a receber oficialmente a franchise tag, na última sexta-feira (26). Caso o jogador, um dos melhores da NFL em sua posição, não consiga acertar um contrato de longa duração com a equipe de Maryland, ele vai receber US$ 4,572 milhões em 2016.

– Cordy Glenn: o offensive tackle do Buffalo Bills recebeu a franchise tag e, se não chegar a um acordo de longa duração, ele vai faturar US$ 13,7 milhões em 2016.

– Alshon Jeffery: como já havia sido noticiado na semana passada, o wide receiver do Chicago Bears recebeu a franchise tag não-exclusiva, na última segunda (29), e não deve sair da franquia de Illinois, como já havia falado o general manager Ryan Pace. O recebedor deve atuar sob a tag e, neste caso, irá faturar US$ 14,599 milhões.

– Josh Norman: o Carolina Panthers aplicou a franchise tag no cornerback e as duas partes vão continuar negociando uma extensão de contrato a longo prazo.

– Von Miller: o Denver Broncos não quis nem saber de deixar o MVP do Super Bowl 50 ficar livre no mercado e aplicou a franchise tag exclusiva no linebacker, o que impede que ele negocie com outras equipes da liga.

– Kirk Cousins: o Washington Redskins aplicou a franchise tag não-exclusiva no quarterback, que deve faturar US$ 19,953 milhões neste ano, mas há a possibilidade de as duas partes chegarem a uma extensão. O cenário mais provável neste momento, contudo, é Cousins atuar em 2016 sob a franchise tag e tentar provar que ele merece um acordo de longa duração.

– Eric Berry: depois de ser um exemplo de superação em 2015, o safety recebeu a franchise tag por parte do Kansas City Chiefs e os dois lados vão trabalhar em uma extensão contratual.

Comments
To Top