NFL

Mitchell Trubisky está lidando com problema no quadril; veja mais movimentações

Mitchell Trubisky, quarterback do Chicago Bears

Mitchell Trubisky saiu na reta final da derrota para o Los Angeles Rams, no último Sunday Night Football, por motivos aparentemente técnicos. Mas o técnico Matt Nagy fez questão de frisar que o quarterback sofreu uma lesão no quadril.

E, nesta segunda-feira (18), o head coach manteve a explicação.

Trubisky sofreu uma lesão no ponteiro do quadril direito perto do final da primeira metade de jogo, de acordo com Trubisky. O signal caller recebeu tratamento no intervalo, mas sua condição não melhorou.

E Nagy fez questão de ressaltar que a decisão de substituir o camisa 10 não teve nada a ver com seu desempenho ruim contra os Rams.

O treinador dos Bears deu sua explicação ressaltando que se pode checar a gravação do jogo. O head coach justificou que há algumas provas de que o quadril machucado de Trubisky estava piorando à medida que o jogo progredia.

Nagy mencionou a falta de acompanhamento nos lançamentos e, eventualmente, a incapacidade do QB de se sentar no banco de reservas enquanto o ataque estava fora de campo como exemplos da dor que estava sendo sentida pelo atleta.

“O que acabou acontecendo com o tempo com ele foi que ficou rígido, cada vez mais apertado. Acabamos ficando de olho nisso e percebemos que queríamos ter o cuidado com isso afetando o desempenho dele. (…) Eu sabia que ele estava com algo no quadril, mas não era significativo a ponto de não poder jogar. Mas, com o tempo, e rigidez aumentou até um ponto em que ele realmente não era capaz de se sentar no banco. Foi quando tomei consciência disso e ficamos de olho nele por uma série e meia”, disse.

Foi então que Nagy tomou a decisão de retirar Trubisky do jogo e colocar Chase Daniel atrás do center. De acordo com o head coach, não foi uma decisão fácil e ela veio com um momento de uma conversa particular e franca com o QB na lateral do campo, inclusive flagrada pelas câmeras de transmissão da ‘NBC’. A interpretação imediata de todos foi que o signal caller estava sendo removido por motivos de desempenho.

Foi, de fato, por causa da lesão de Trubisky, segundo Nagy. Não teve “nada a ver com seu jogo”, como ressaltou o treinador.

Nagy disse que o status de Trubisky para a semana 12 é algo incerto neste momento, mas que ele “absolutamente” será o titular se estiver saudável.

Confira mais notícias de lesões e transações ao redor da NFL nesta segunda (18):

– No Indianapolis Colts, o running back Marlon Mack passou por cirurgia em sua mão fraturada, como disse o técnico Frank Reich nesta segunda-feira. O head coach não deu um cronograma em relação a quanto o jogador poderia retornar, mas ele vai perder essa semana de atividades pelo menos e, possivelmente, mais algumas.

Mack, que lidera os Colts com 862 jardas corridas e sete touchdowns terrestres, lesionou a mão no terceiro quarto da vitória por 33 a 13 sobre o Jacksonville Jaguars. Não é certo com a contusão ocorreu.

“Eu senti dor em minha mão. Não queria arriscar mais depois disso. Foi louco. Eu quebrei aquele último tackle e foi empurrado para fora. A vida é um ato de equilíbrio. É como você se recupera. Tem que ser paciente com isso”, falou Mack.

A lesão, uma fratura do osso metacarpo da mão direita de Mack, não deve encerrar a temporada do jogador neste momento, segundo Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Além de Mack, o tight end Eric Ebron (tornozelo), o wide receiver T.Y. Hilton (panturrilha) e o cornerback Rock Ya-Sin (tornozelo) foram listados como participantes limitados em um relatório de lesões estimado. Os Colts, que jogam no Thursday Night Football contra o Houston Texans, não treinaram nesta segunda.

– A temporada 2019 de Cam Newton está encerrada devido a um problema no pé. Mas o Carolina Panthers não vai tomar uma decisão além disso neste momento.

David Tepper, proprietário da franquia da Carolina do Norte, conversou com jornalistas nesta segunda e ressaltou que os Panthers não vão tomar nenhuma decisão sobre o futuro do QB até que ele esteja completamente saudável, segundo Joe Person, do ‘The Athletic’.

Há uma boa chance de Newton não permanecer nos Panthers em 2020, considerando que ele deve receber quase US$ 21 milhões no ano que vem, o que o torna um candidato a ser trocado pela organização.

– No Pittsburgh Steelers, o wide receiver JuJu Smith-Schuster sofreu mais do que uma concussão após uma pancada dada por Joe Schobert e Greedy Williams no segundo quarto da derrota para o Cleveland Browns no Thursday Night Football.

O wideout dos Steelers também machucou o joelho e seu status para o jogo de domingo contra o Cincinnati Bengals é incerto, segundo Adam Schefter, da ‘ESPN’.

Smith-Schuster lutou contra uma lesão no dedo do pé ao longo da temporada, mas ele não perdeu um jogo desde sua temporada de calouro. Ele soma 38 recepções para 524 jardas e três touchdowns nesta temporada.

E esses são apenas alguns dos problemas dos Steelers no ataque. Também no duelo contra os Browns, o wide receiver Diontae Johnson sofreu uma concussão em uma pancada de capacete contra capacete e saiu do jogo com sangue saindo da orelha. O running back James Conner também saiu da partida após agravar uma lesão no ombro. E, antes da partida, os Steelers colocaram o wide receiver Ryan Switzer (costas) e o fullback Roosevelt Nix (joelho) na injured reserve.

Segundo Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, a lesão na junta acromioclavicular de Conner não é pior do que era antes de ele sair da partida contra os Browns. Seu status para o jogo do próximo final de semana ainda está em aberto.

– No Detroit Lions, o técnico Matt Patricia disse que o status do quarterback Matthew Stafford (costas) não mudou. Após perder os últimos dois jogos, o signal caller segue sendo avaliado semana a semana.

– No Tampa Bay Buccaneers, o técnico Bruce Arians disse nesta segunda que o tornozelo do quarterback Jameis Winston, torcido no final da derrota para o New Orleans Saints, parece bom e ele espera que o signal caller possa atuar na semana 12 contra o Atlanta Falcons.

– No San Francisco 49ers, o técnico Kyle Shanahan trouxe uma atualização da lesão no músculo posterior da coxa que o defensive end Dee Ford sofreu contra o Arizona Cardinals, dizendo que este tipo de lesão traz a preocupação de que o jogador possa perder algumas semanas. O pass rusher ainda será avaliado.

– No Seattle Seahawks, o técnico Pete Carroll disse que está otimista em relação ao status do wide receiver Tyler Lockett (concussão na perna) para a partida contra o Philadelphia Eagles, mas o atleta precisa mostrar progresso durante a semana de treinos. O head coach também disse que o tight end Luke Willson (músculo posterior da coxa) não deve jogar, o que pode levar a Ed Dickson ser ativado da IR.

– No Philadelphia Eagles, o right tackle Lane Johnson está no protocolo de concussão após sair durante a primeira metade da derrota para o New England Patriots, segundo Doug Pederson. O treinador acrescentou que o calouro Andre Dillard, selecionado na primeira rodada do draft, pode receber repetições na função de right tackle nesta semana.

– No New York Giants, o tight end Evan Engram não está mais usando uma bota protetora, segundo Kimberly Jones, da ‘NFL Network’, e ele deve fazer mais atividades nesta semana. Engram perdeu a partida contra o NY Jets, antes da semana de folga, e teve um prazo estimado de recuperação variando entre duas e quatro semanas.

– No New York Jets, o técnico Adam Gase disse nesta segunda que o left tackle Kelvin Beachum agravou sua lesão no tornozelo, mas não é uma contusão que é considerada tão grave quanto antes. O tackle calouro Chuma Edoga (tornozelo/joelho) está sendo avaliado dia a dia, mas os Jets estão otimistas de que ele poderá atuar nesta semana.

– No Denver Broncos, a franquia ainda não descartou a ideia de ativar o quarterback calouro Drew Lock nesta semana para ser o reserva, mas isso não é provável, de acordo com James Palmer, da ‘NFL Network’.

– No Houston Texans, o offensive lineman Seantrel Henderson foi removido da lista de lesionados por razões não-relacionadas ao futebol americano (NFI list), segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Ele estava lidando com uma pequena lesão nas costas, mas está saudável agora, segundo Rapoport.

Os Texans não treinaram nesta segunda. O wide receiver Will Fuller (músculo posterior da coxa) foi listado como limitado no relatório estimado de treinos, enquanto que o quarterback Deshaun Watson (tornozelo) apareceu como participante sem limitações.

– No Cincinnati Bengals, o técnico Zac Taylor disse que o wide receiver Auden Tate sofreu uma distensão cervical e está no protocolo de concussão após tomar uma pancada forte na partida contra o Oakland Raiders.

– O Oakland Raiders fechou com o linebacker veterano Preston Brown, que foi dispensado pelo Cincinnati Bengals na semana passada. Ele somou 52 tackles em nove jogos em Cincinnati. E, em uma decisão correspondente, a franquia californiana colocou o wide receiver Dwayne Harris na injured reserve.

– No Dallas Cowboys, o cornerback Anthony Brown vai passar por uma cirurgia no tríceps e está fora do restante da temporada, como disse o técnico Jason Garrett nesta segunda.

– O Kansas City Chiefs listou os seguintes inativos para o Monday Night Football contra o Los Angeles Chargers: o defensive end Alex Okafor, o tight end Blake Bell, os offensive linemen Nick Allegretti e Jackson Barton, o running back Darwin Thompson, o quarterback Chad Henne e o cornerback Kendall Fuller.

O running back LeSean McCoy está ativo para o jogo desta noite depois de ter sido poupado da semana 10. E, também nos Chiefs, o defensive end Emmanuel Ogbah (peitoral) foi colocado na injured reserve e, em uma decisão correspondente, o wide receiver Gehrig Dieter foi promovido para o elenco ativo.

Na vitória sobre os Chargers, o wide receiver Tyreek Hill saiu no primeiro quarto depois de sofrer uma lesão no músculo posterior da coxa. Ele foi listado como questionável para retornar, mas acabou não voltando para a partida.

Durante o triunfo, o running back Damien Williams (costelas) e o safety Jordan Lucas (ombro) saíram do jogo. O running back LeSean McCoy estava sendo avaliado com suspeita de concussão no último quarto.

– O Los Angeles Chargers listou os seguintes inativos para o Monday Night Football contra o Kansas City Chiefs: o offensive linemen Sam Tevi e Russell Okung, o wide receiver Geremy Davis, o running back Justin Jackson, o linebacker Drue Tranquill, o defensive tackle T.Y. McGill Jr. e o quarterback Easton Stick.

Comments
To Top