NFL

Trey Flowers passou por procedimento cirúrgico de ‘limpeza’ no ombro

Trey Flowers, defensive end do New England Patriots

(Crédito: Twitter/reprodução)

O defensive end Trey Flowers, do New England Patriots, que está sendo projetado como um dos principais free agents a ficarem à disposição no mercado, está se reabilitando de uma recente cirurgia no ombro que não é considerada séria.

A informação foi apurada pelo jornalista Mike Reiss, da ‘ESPN’ norte-americana, que apurou que o procedimento foi descrito como uma limpeza.

É muito comum que jogadores da National Football League passem por cirurgias logo depois da temporada, já que isso acelera os cronogramas para que eles estejam potencialmente prontos para o programa de treinamentos de offseason e mais atividades.

O cronograma de Flowers, comparado com de outros jogadores da liga, foi mais condensado já que a temporada dos Patriots terminou apenas no dia 3 de fevereiro, com a vitória no Super Bowl LIII.

Atualmente com 25 anos de idade, Flowers atuou em 15 jogos de temporada regular e em todos os três jogos de pós-temporada em 2018. O único jogo que ele perdeu foi devido a uma concussão.

Flowers liderou os Patriots em sacks em cada uma das três últimas temporadas, sendo os 7,5 em 2018 a sua maior marca na carreira profissional até agora.

Em 46 jogos de temporada regular, são 21 sacks, cinco fumbles forçados, 164 tackles combinados e seis passes desviados.

Em nove jogos de pós-temporada, ele somou 39 tackles e 5,5 sacks.

A versatilidade de Flowers é um dos principais motivos que ele deve ser um free agent bastante cobiçado.

Flowers atuou em apenas quatro sacks em sua temporada de calouro, em parte devido a uma lesão no ombro, mas também como resultado do número de opções do time no setor. Ele acabou sendo colocado na injured reserve em dezembro daquela temporada.

Ao ver aquela temporada terminar mais cedo, Flowers teve um início mais cedo em sua reabilitação e, posteriormente, o técnico Bill Belichick afirmou que essa foi uma decisão importante da perspectiva de timing.

O defensive end então conquistou seu espaço em uma rotação de quatro anos, atuando em 54% dos snaps defensivos em 2016, seguido por 75% em 2017 e 70% em 2018.

Comments
To Top