NFL

Três times da NFL para comprar e três para deixar na prateleira nesta Black Friday

black-friday

A tão esperada Black Friday chegou. E é dia de gastar muito dinheiro (para quem tem, o que não é o nosso caso hahahaha) e investir em coisas realmente que valham a pena. No Brasil, infelizmente, muitas lojas praticam o famoso desconto ‘metade do dobro’ e aí não vale, né? Mas aqui no Quinto Quarto, você sempre recebe as melhores dicas.

Então, que tal imaginar um cenário em que os times da NFL desta temporada fossem produtos? Em quais você deveria investir e quais você deveria deixar mofando na prateleira?

Sem mais delongas, vamos nos divertir um pouco com isso…

– Três times para investir o seu suado dinheirinho:

Dallas Cowboys (10-1 até agora)

Sim, você pode estar falando “ah vá!”. Tudo bem, mas não temos como deixar o Dallas Cowboys fora desta lista. Essa compra é como aquele celular de última geração que você acha de 1.500 por 400 reais e não descobre como eles fizeram isso. Você até pensa que está sendo enganado, procura ver se ele não foi roubado em uma ponte no centro de São Paulo.

Mas, aparentemente, você não vai cair em uma roubada neste caso. O time já está classificado para os playoffs (sim, não vamos ficar com essa de “ah, mas ainda tem cinco jogos”). Com a vitória sobre o arquirrival Washington Redskins, nesta quinta-feira de Dia de Ação de Graças, o time chegou a uma campanha de 10-1 e já está, virtualmente, na pós-temporada.

Vai acabar o gás nessa Coca-Cola? Até o final da temporada regular não parece, mas playoffs muda tudo. Porém Dak Prescott está mais confortável atrás do center que eu no meu sofá escrevendo este texto. Ezekiel Elliott é o melhor running back da NFL neste ano e segue sendo alimentado. E a defesa então, que está entre as que menos cedem pontos aos adversários, com média de apenas 18,7 pontos por partida.

Pode ir abrindo a carteira.

New England Patriots (8-2 até agora)

Só o fato de ter Bill Belichick na lateral do campo e Tom Brady comandando o ataque já é motivo para você nem pensar na hora de passar o cartão de crédito. Porém, com uma equipe que ainda tem uma dupla de tight ends como Rob Gronkowski e Martellus Bennett, e conta com armas como o running back LeGarrette Blount e os wide receivers Julian Edelman e Danny Amendola, a compra é satisfatória.

O time perdeu bons nomes da defesa, como Jamie Collins e Chandler Jones, e o front seven não está nenhuma beleza, com a contenção do jogo terrestre sendo algo levemente preocupante. Isso pode pesar nos playoffs, mas dificilmente imaginamos a franquia de Foxborough não chegando pelo menos na final da Conferência Americana (AFC).

Pode pegar e passar no caixa, mas desta vez vale perguntar pela garantia estendida.

Oakland Raiders (8-2 até agora)

Sim, muitos vão discordar. Mas com Derek Carr jogando o fino da bola, não podemos deixar os californianos de fora. É uma compra boa. Claro que você pode querer um modelo mais bonito talvez, mas esse aqui vai dar para o gasto.

Quarto melhor ataque aéreo da liga no momento (275,5 jardas por jogo), quinto melhor ataque em média de pontos (27,2) e quinto melhor ataque em jardas totais por partida (393,5). Só por isso já valeria a pena pagar uma graninha. Mas tem mais.

Derek Carr vem demonstrando grande evolução em sua terceira temporada na NFL e está com mais de 100 de passer rating médio. Em 10 partidas, são 66,2% de passes precisos para 2.800 jardas e 20 touchdowns lançados, com somente quatro interceptações sofridas. A média de jardas por lançamento é de boas 7,27.

Ah, mas e a defesa? Bem, essa é a parte delicada. Aqui é como comprar um produto sem assistência técnica em seu estado.

Os Raiders são o quarto pior time da liga em jardas cedidas por jogo, com horrorosas 397,6 de média, e estão apenas na 20ª colocação em pontos cedidos (24,3). Porém, o time também é um dos que mais forçam turnovers na liga, com 17 no total, e está com um saldo positivo de 10 entre takeaways e giveaways.

No final das contas, vale a pena sim investir neste ano. Mas não pode reclamar se não durar bastante nos playoffs.

Menções honrosas: Seattle Seahawks, Detroit Lions e Kansas City Chiefs.

– Três times para deixar mofando na prateleira:

PS: o Cleveland Browns não vai entrar nesta lista porque não deveria nem estar na estante de uma loja. Simples assim.

San Francisco 49ers (1-9 até agora)

Falando em produtos ruins, que tal tratarmos dos Niners? Você lembra daquele tal de Polystation, aquele videogame horripilante que era uma cópia PÉSSIMA do Playstation e, quando você abria a tampa, tinha um lugar para encaixar uma FITA? Se não lembra, vamos refrescar a sua memória.

polystation

Na minha opinião, não tem uma comparação mais perfeita para os 49ers deste ano. Um negócio mal feito, desorganizado e mais fraco que Smirnoff Ice. Chip Kelly vai ter que melhorar (muito!) para o ano que vem.

O ataque é o terceiro pior da NFL em média de jardas por partida (309,6 jardas) e a defesa, que está mais desfalcada do que o meu time de pelada depois do churrasco (saudades NaVorro Bowman), é a pior da NFL em jardas cedidas (431,1 por jogo) e em pontos (31,3 por jogo).

Colin Kaepernick é o atual quarterback titular e, em seis jogos, ele completou 53,1% de seus passes (Tim Tebow faria BEM melhor) para 1.144 jardas, sete touchdowns e duas interceptações. No banco? Blaine Gabbert (nem vou perder meu tempo falando de um quarterback que lançou seis interceptações em cinco jogos neste ano).

Chega! Passe longe desta porcaria. Guarde seu dinheiro para gastar com aquelas máquinas de pegar bichinhos de pelúcia com as garras de metal que ele será mais bem investido.

New York Jets (3-7 até agora)

É uma pena ter que colocar o New York Jets aqui, mas é a vida. A defesa está longe de ser ruim, por exemplo. O time é o 11º em jardas cedidas (345,9 por jogo), mas é na hora de tratar dos turnovers e do ataque que o buraco fica mais fundo.

O saldo entre takeaways e giveaways é de -12. E os torcedores devem ‘agradecer’ sobretudo a Ryan Fitzpatrick, já que o quarterback vem tendo um ano péssimo e sofreu 13 interceptações em nove jogos. O passer rating do camisa 14 é de pífios 67.6.

Não tivesse a equipe um dos dez piores ataques em médias de jardas, com apenas 335,3 produzidas por partida, e um dos quatro piores em pontos, com 17,9 por jogo, não daria para colocar os nova-iorquinos aqui.

Este produto, nem com garantia estendida e desconto de 80% dá para comprar.

Los Angeles Rams (4-6 até agora)

Sim, o Chicago Bears poderia estar no lugar do time californiano. Mas o Los Angeles Rams está aqui por um motivo: Jeff Fisher.

O técnico dos Rams chegou a uma marca nada honrosa nesta semana que passou e só percebeu na semana 11 que é melhor ter um Jared Goff cru atrás do center do que Case Keenum.

Por culpa quase que total de Keenum (61% de passes completados, 2.169 jardas, nove touchdowns e 11 interceptações em nove jogos) e de um corpo de wide receivers muito inconsistente, o time tem o pior ataque da NFL em pontos por partida (14,9 – minha mãe sozinha marca mais pontos que isso) e o segundo pior em jardas por partida (com 299,9).

Passe longe da prateleira em que ele estiver e, se possível, esconda atrás dos produtos concorrentes para poupar outros consumidores de levarem essa enganação para casa.

Produto misterioso: o Jacksonville Jaguars, sem dúvidas. Como disse Rex Ryan, técnico do Buffalo Bills, nesta semana, é o melhor time com duas vitórias que já vimos. A defesa é a sétima melhor da liga em jardas cedidas por jogo (322,6), mas toma muitos pontos e o ataque não é confiável, sobretudo com o quarterback Blake Bortles tendo sofrido um retrocesso muito grande em relação ao ano passado (lançou para 18 TDs e sofreu 13 interceptações em 10 partidas até agora).

Se olhar para a cara do produto, é ruim, mas não parece ser dos piores investimentos ao mesmo tempo. Na dúvida, melhor deixar a carteira no bolso.

Comments
To Top