NFL

Três heróis e três vilões da semana 12 da NFL

Derrick Henry, running back do Tennessee Titans

Mais uma semana de futebol americano, mais uma coluna Três Heróis e Três Vilões. Sim, caros amigos leitores do Quinto Quarto! A semana 12 da temporada 2019 da National Football League está indo para a conta e lá vamos nós na nossa missão contínua de selecionar os nomes do domingo.

Para o bem e para o mal.

Como já é regra, eu, Bruno Bataglin, escolho os três heróis da semana. Os caras que só não são senhores do tempo, mas sabem que vai chover (by Charlie Brown).

E meu caro amigo Miguel Amado escolhe os três vilões do final de semana de bola oval. Aqueles que estão em uma má fase que, se jogarem um dado, ele cai em um dos vértices (viu, QQ também é cultura).

Ainda deixamos espaços quase sempre para menções honrosas, o que é o caso nesta semana.

PS: sinta-se livre para discordar, concordar e nos xingar (mas com carinho) através do nosso Instagram, Twitter ou via sinal de fumaça. O importante é o seu feedback.

Chega de papinho. Eis os três heróis e os três vilões da semana 12.

HERÓIS DA SEMANA #12 DA NFL

Por Bruno Bataglin

  • Derrick Henry e Ryan Tannehill

Esses foram os dois grandes nomes da vitória do Tennessee Titans sobre o Jacksonville Jaguars por 42 a 20. O running back e o quarterback foram determinantes para o resultado final e tiveram desempenhos muito consistentes ajudando a franquia da Nashville.

Derrick Henry correu 19 vezes para 159 jardas e dois touchdowns, fechando a partida com uma média excelente de 8,4 jardas por corrida. Ele também fez uma recepção para 16 jardas, totalizando 175 jardas do embate.

Já Ryan Tannehill teve mais uma partida consistente como titular dos Titans, conectando 14 lançamentos de 18 para 259 jardas, dois touchdowns e um passer rating de 155.8. Ele também a anotou dois TDs corridos, sendo responsável direto por quatro TDs da equipe.

Tennessee marcou quatro touchdowns em um intervalo de seis jogadas ofensivas no terceiro quarto e conseguiram algo incrível. Henry se tornou o primeiro jogador na NFL desde 2006 a marcar dois TDs dentro de 20 segundos.

  • Sam Darnold

Sam Darnold por aqui? O senhor está tomando remédios controlados, Brunão? Não (pelo menos que eu saiba…).

O QB do New York Jets teve uma boa atuação na vitória por 34 a 3 sobre o Oakland Raiders, acertando 20 passes de 29 para 315 jardas e dois touchdowns, fechando a partida com um rating muito bom de 127.8. Além disso, Darnold anotou um TD corrido para fechar a partida com três anotações na conta.

Darnold foi fundamental para a primeira sequência de três vitórias dos Jets em mais de dois anos e, nesta semana, ele merece ter seu nome aqui.

  • George Kittle

O tight end titular do San Francisco 49ers voltou a jogar no Sunday Night Football contra o Green Bay Packers e foi um dos grandes destaques da vitória fácil por 37 a 8 em rede nacional dos Estados Unidos.

O camisa 85 dos Niners fez seis recepções para 129 jardas e um touchdown, incluindo um de 61 jardas que basicamente ‘matou’ o jogo para os californianos no final do terceiro quarto. E foi muito por causa dele que San Francisco e o quarterback Jimmy Garoppolo renderam tão bem ofensivamente.

Kittle acrescenta demais a esse ataque dos Niners.

Menções honrosas:

  • Stephon Gilmore

Eis uma menção honrosa que poderia estar aqui até antes na temporada, inclusive entre os três heróis principais. Desta vez, contudo, resolvi não deixar passar e corrigir uma injustiça. Stephon Gilmore vem sendo uma das peças mais importantes desta parruda defesa do New England Patriots.

E o cornerback foi fundamental no triunfo dos Pats por 13 a 9 sobre o Dallas Cowboys.

Gilmore fez uma interceptação linda em passe do quarterback Dak Prescott, mesmo com a bola oval bem molhada por causa da chuva, e seguiu sendo incrível.

Mais importante: ele recebeu um passe a mais no jogo do que o wide receiver Amari Cooper, dos Cowboys, conseguiu. Isso porque Gilmore conseguiu ajudar a defesa a impedir que Cooper saísse de campo sem uma recepção sequer desde que ele chegou aos Cowboys na temporada 2018.

  • Jarvis Landry

Na vitória tranquila do Cleveland Browns sobre o Miami Dolphins por 41 a 24, Jarvis Landry foi o nome do ataque da franquia de Ohio. O wide receiver somou 10 recepções para 148 jardas e dois touchdowns na partida.

Landry é um dos alvos principais do quarterback Baker Mayfield e foi muito acionado nesta tarde de domingo, mais do que Odell Beckham Jr., que voltou a ter números mais modestos (seis recepções para 84 jardas e um TD).

VILÕES DA SEMANA #12 DA NFL

Por Miguel Amado

  • Brandon Allen

82 jardas, 10 passes certos – em 25 tentados -, uma interceptação, oito punts. Brandon Allen teve um jogo pavoroso em Buffalo. Não é só culpa dele? Claro que não, mas tirando os jogos de Jameis com 300 turnovers, essa é uma das piores partidas de um quarterback, sem ter ido para o banco no meio do jogo, na temporada 2019.

  • Jason Garrett

Você está enfrentando uma das, se não a melhor, defesa da liga. Fora de casa. O tempo está miserável. O ataque avançou 78 jardas, disparada sua maior campanha do jogo, já que você apenas chutou dois field goals e já estamos no quarto período. A diferença é de sete pontos e uma terceira para sete deu errado. O que você faria?

Eu não quero parecer presunçoso, mas a resposta é tentar a quarta descida. Sim, conseguir sete jardas não é fácil. Mas sabe o que é mais difícil. Chutar o field goal, esperar que Tom Brady não consiga queimar relógio bem e ter que avançar de novo 78 jardas, porque a diferença não caiu o suficiente para outro field goal virar ou empatar a partida. Jason Garrett decidiu chutar. O resto você já sabe.

  • Carson Wentz

Nas semanas anteriores Carson Wentz podia culpar lesões, seus recebedores, rivais superiores ou qualquer coisa. Ontem a derrota está na conta dele. O passe horroroso para Miles Sanders viralizou, mas teve muitos outros, inclusive duas interceptações e dois fumbles perdidos. Os Eagles estão pela segunda temporada com 5-6 mas agora não tem Nick Foles para salvar.

Menções honrosas:

  • Mason Rudolph

Falamos acima de Brandon Allen, mas Mason Rudolph passou por algo similar. Até Mike Tomlin cansar, colocar Devlin Hodges e ele basicamente dar um passe de 79 jardas para TD tendo mal aquecido.

  • Dwayne Haskins

Haskins venceu sua primeira partida e ficou feliz. Chorou, vibrou, foi tirar uma selfie com os fãs. Só que o jogo ainda estava rolando, faltava a ajoelhada final. Case Keenum teve que entrar e fazer o serviço. Na verdade não sabemos se Haskins é herói ou vilão por essa palhaçada.

Comments
To Top