NFL

Travis Frederick não sabe dizer quando voltará a jogar pelo Dallas Cowboys

Travis Frederick, center do Dallas Cowboys

(Crédito: Twitter/reprodução)

O center Travis Frederick, do Dallas Cowboys, afirmou não ter certeza de quando poderá voltar a jogar enquanto lida com as consequências da síndrome de Guillain-Barré, uma doença autoimune que afeta o sistema nervoso.

O offensive lineman segue no elenco de 53 jogadores por enquanto e vai perder o primeiro jogo de sua carreira profissional, já que ele está descartado para o duelo de estreia dos Cowboys na temporada 2018 contra o Carolina Panthers, neste domingo (9).

“É difícil para mim, pessoalmente. Para muitos caras neste vestiário, você tenta passar pelas coisas”, falou Frederick, falando pela primeira vez publicamente sobre seu diagnóstico. “Quando você está lesionado, você tenta passar por isso. Isso é algo com o qual não posso simplesmente seguir o meu caminho. É uma questão de os nervos não conduzirem de forma apropriada e de não trabalharem corretamente. Vai exigir alguma paciência e um grande trabalho de nossa equipe de reabilitação e equipe de força para poder apenas seguir avançando e tomar o que meu corpo me dá para que eu possa continuar melhorando enquanto essas coisas voltam e, então, eu espero poder dar um passo maior”, prosseguiu.

Frederick reclamou de problemas como queimação e formigamento durante o training camp, mas foi liberado por um dos melhores especialistas em coluna nos Estados Unidos. Contudo, quando os sintomas não diminuíram, ele foi examinado com maior detalhamento e diagnosticado com síndrome de Guillain-Barré.

O center disse que o problema foi detectado cedo, mas ele continua a sentir dormência em ambos os braços. Antes do diagnóstico, ele tinha dormência nas mãos e nos pés antes de isso começar a ser sentido nos braços.

O offensive lineman conseguiu começar a levantar peso nesta semana depois de fazer treinos leves após ser liberado do hospital.

“Eu fiquei muito aliviado por finalmente ter uma ideia do que estava acontecendo, porque eu estava tendo alguns sintomas estranhos. Subitamente, eu estava muito fraco. Após o diagnóstico, eles dizem o que pode acontecer no futuro se você não receber tratamento. Eu recebi tratamento e as coisas começaram a melhorar. Isso ajudou a aliviar um pouco dessa inquietação. É difícil olhar para frente sem saber o que está por vir do ponto de vista de recuperação, quando eu puder voltar, mas sabendo que eu vou voltar a 100 por cento em algum momento é certamente um alívio”, frisou.

Frederick está comparecendo às reuniões e treinos do time, e também vai viajar para os jogos fora de casa.

O center garantiu que não está pensando em se aposentar.

“Neste momento, meu foco é voltar a estar aqui e ser capaz de jogar novamente. É uma questão de tempo para isso acontecer e, infelizmente, eu não sei qual é esse tempo. Eu acho que, enquanto eu continuar a manter meus olhos adiante e continuar a trabalhar para isso, vamos estar em boa forma”, finalizou Travis Frederick.

Comments
To Top