NFL

Top Quinto: os subestimados da NFL na temporada 2015/16

Crédito: Instagram/reprodução

Crédito: Instagram/reprodução

Na temporada passada eu fiz este mesmo post, trazendo quatro nomes/unidades que não ganhavam a atenção ou apreço que julgo necessário, baseado em algo completamente arbitrário: minha opinião. Com o sucesso retumbante e astronômico desse post em 2014, resolvi fazer ele este ano novamente, só que como o Top Quinto foi criado, coloquei mais um para dentro.

Enfim, está bastante claro. Caso você tenha uma reclamação devido às minhas escolhas ou queira evidenciar o idiota que sou por ter esquecido alguém, por favor, faça isso. Atenção: tem nomes nesta lista que são conhecidos e tem alguma dose de reconhecimento. Mas que, por causa de um pica das galáxias na mesma equipe ou porque estão enterrados em uma equipe que não vai para a frente, não ganham o valor que deveriam.

Linha ofensiva do Carolina Panthers

Divisão dos elogios para a campanha 13-0 dos Panthers até agora: Cam Newton (50%), Jonathan Stewart e o gordo mais atlético da história Mike Tolbert (15%), Josh Norman (14%), Greg Olsen (10%), Thomas Davis e Luke monstruoso Kuechly (10%). Linha ofensiva (1%). Na verdade esse 1% era apenas uma crítica do filme “Um Sonho Possível” que falava bem de Michael Oher e sua história.

No começo da temporada nem Sandra Bullock achava que a linha ofensiva dos Panthers ia ser boa. O Bleacher Report, elencando as linhas da liga, botou os Panthers em 23º. 13 jogos depois, a linha permitiu apenas 24 sacks, 10º da liga, é a terceira em jardas totais abrindo buracos para os corredores passarem, segunda em TDs nesse mesmo âmbito e permitiu apenas 48 hits em Cam Newton, terceiro melhor número da NFL.

Ou seja, a linha não é a melhor da NFL, mas olhe em perspectiva. Iniciando a temporada, Michael Oher (LT) era o cara que os Titans não fizeram questão em manter, Andrew Norwell (LG) entrava na segunda temporada apenas, Trai Turner (RG) era outro segundo anista e Mike Remmers (RT), em míseras quatro temporadas na NFL, está em seu sexto time. Só Ryan Kalil era bem visto e hoje é um dos melhores centers da liga, sem dúvida. E essa linha com silver tape, cuspe e um quarterback que sabe se virar com os pés está tendo uma performance muito superior à esperada. Não é a linha dos Bengals ou a dos Cowboys, mas está dando certo e merece a citação neste post. Lembre-se dela na hora de elogiar os Panthers, seu puto!

Crédito: Instagram/reprodução

Crédito: Instagram/reprodução

Aaron Donald

Por que raios coloco um cara que foi rookie defensivo de 2014 nesta lista? Porque do mesmo jeito que falamos de J.J. Watt e sua dominância temos que começar a falar de Aaron Donald e sua dominância. Se há uma pessoa que não tem culpa dos Rams estarem 6-8 (ou mudarem de cidade em alguns meses) é Donald, que está anos-luz nesta temporada à frente Ndamukong Suh na posição de Defensive Tackle. Sim, que Suh, pasmem.

Suh (um jogo a menos, para sermos justos): 4 sacks, 33 tackles.

Donald: 11 sacks, 40 tackles. Tackles para perdas de jarda: 19 (1º na liga).

O site ‘Pro Football Focus’, o colegiado de anciões estatísticos e amantes de NFL que o que fala é visto como decreto, coloca o Ram com uma nota geral maior que J.J. Watt, algo que ninguém conseguiu desde que Watt era um calouro. É difícil comparar estatísticas com o Texan já que o posicionamento é diferente, assim como as possibilidades de chegar no quarterback. Mas saiba o mais importante: o tanto que um é dominante na sua posição, o outro também é.

Portanto, próxima vez que você estiver discutindo quem merece ganhar o prêmio de melhor defensor do ano, soltar uma risadinha irônica e dizer “É CLARO QUE É J.J. WATT”, não faça isso. Prefira um intelectual “provavelmente J.J. Watt, mas eu gosto também de Aaron Donald” e com essa frase todas as meninas vão sair do cômodo com você.

Veja também

Top Quinto: cidades esportivas amaldiçoadas

Redzone: Bills mal-educados, wild card da AFC e Steelers e o DNA ofensivo

"Ei, você, pare de me esquecer na lista dos melhores QBs da liga" (Crédito: Instagram/reprodução)

“Ei, você, pare de me esquecer na lista dos melhores QBs da liga” (Crédito: Instagram/reprodução)

Russell Wilson

Homenagem: leitor Victor Cotrim, que vomitou fatos para a galera no post da notícia “Mike Pettine diz que Russell Wilson não é QB de elite”.

Começo do mesmo jeito que o anterior: por que raios o quarterback que já campeão da NFL e que, por uma interceptação que o idiota do coordenador ofensivo causou, não é bi, está nesta lista? Porque há três anos nós desrespeitamos o senhor Russell Wilson de Oliveira. Ele é clutch. Ele é ótimo. Ele é Top 10 quarterbacks e se você já tirar Peyton Manning de consideração e não for tão apaixonado por Ben Roethlisberger, ele é TOP 5!!

Um teste para você que está me achando um idiota agora. Fale quem é o para muitos favorito ao troféu de MVP da temporada Cameron Newton:

Jogador A: 68,8% de aproveitamento de passes, 26 TDs e 7 INT, 3.289 jardas.

Jogador B: 59% de aproveitamento de passes, 28 TDs, 10 INT, 3.062 jardas.

Sim, Cam Newton, o possível MVP, perde em basicamente tudo para Wilson. E detalhe: Wilson está com uma linha ofensiva na frente dele que não protege nem contra uma blitz de meninas ricas de quarto ano do ensino fundamental.

“Ah, mas tem Marshawn Lynch”. Desculpa, mas não vi muito Beast Mode esta temporada não. E nem a NFL, já que foram sete jogos e 411 jardas até agora.

Então vamos recapitular. Wilson está no quarto ano de NFL, já tem um anel e não tem dois por culpa do coordenador, passa bem como vemos nos números, corre muito bem, seus recebedores na vida foram Doug Baldwin, Jermaine Kearse, Luke Willson e agora um pouco de Tyler Lockett. Quando ele recebeu uma fera (Jimmy Graham) ele estava tão acostumado com mediocridade que nem sabia o que fazer com ele. E Percy Harvin veio apenas para destruir os Broncos no Super Bowl, encher o saco e ir embora.

Não é que Russell Wilson é subestimado. Ele é desrespeitado mesmo. A defesa do time e Lynch o fizeram ser ofuscado a um ponto quase criminoso. E agora sem a mesma eficiência dos dois o mundo pode ver isso. Especialmente depois deste post.

Crédito: Instagram/reprodução

Crédito: Instagram/reprodução

Reggie Nelson

Reggie deve ter uns 20 na NFL. Nelson uns 30. Mas a combinação é um free safety de 32 anos que lidera a NFL em interceptações com oito.  O tão falado Josh Norman dos Panthers tem quatro. Dominique Rodgers-Cromartie, Aqib Talib e Darrelle Revis têm três. Lição: não passe para onde Nelson está olhando. Nos últimos quatro jogos ele conseguiu acabar com o ataque alheio com suas próprias mãos.

E isso não é só neste ano: Nelson lidera o time em interceptações desde que chegou em 2012. Procurando sobre ele cheguei a um post em um blog de torcedores questionando se ele é o mais subvalorizado jogador da equipe, isso antes da temporada começar. Quando falamos em Bengals pensamos em Geno Atkins, A.J. Green, Tyler Eifert, Andy Dalton. Mas Nelson é um verdadeiro patrulhador do backfield.

Aliás, se for para contratar um safety, olho nos vovôs, porque Nelson e o ainda mais idoso Charles Woodson estão causando.

Crédito: Instagram/reprodução

Crédito: Instagram/reprodução

Allens dos Jaguars

Homenagem: ao nosso leitor Beto Roubertie, comentador oficial de qualquer coisa que postamos dos Jaguars.

Quem era o wide receiver com mais recepções para TD na NFL antes de Odell Beckham Jr. estragar esta introdução com seu jogo em Miami?

  • Antonio Brown, o apelão de Pittsburgh?
  • Calvin Johnson, o Megatron de Detroit?
  • Brandon Marshall, que aliás podia estar nesta lista e se reergueu em Nova York?

Não. Allen Robinson, do glorioso Jacksonville Jaguars. E qual é o único time que bota dois WRs entre o top 10 de mais recepções para TD? O glorioso Jacksonville Jaguars, com também Allen Hurns.

Sim, uma das melhores combinações 1-2 de wide receivers da NFL hoje é dos Jaguars e eles ainda são xarás. E você provavelmente nem pensou ou notou isso porque já se acostumou com a ideia que os Jaguars são um lixo tóxico com um estádio cheio de piscinas.

Números:

Allen Robinson: 66 recepções, 1084 jardas, 12 TDs, 16,4 jardas por recepção (3º entre WRs com pelo menos 40 recepções).

Allen Hurns: 51 recepções, 863 jardas, 8 TDs, 16,9 jardas por recepção (2º entre WRs com pelo menos 40 recepções).

E o melhor para os fãs dos Jaguars: Hurns, 24 anos, Blake Bortles, 23 anos e Allen Robinson, 22 anos. Adeptos fazem a festa nas bancadas.

Comments
To Top