NFL

Tom Brady não vai buscar mais ações legais contra suspensão do Deflategate

(Crédito: Twitter/reprodução)

(Crédito: Twitter/reprodução)

O quarterback Tom Brady, do New England Patriots, anunciou nesta sexta-feira (15) por meio de seu Facebook oficial que não vai mais buscar ações legais para tentar reverter a punição imposta pela National Football League pelo suposto envolvimento do atleta no caso Deflategate.

O camisa 12 da franquia de Foxborough ainda tinha uma chance de tentar acionar a Suprema Corte dos Estados Unidos, mas ele decidiu aceitar a suspensão de quatro jogos.

“Estou muito grato pelo apoio maciço que recebi do Sr. Kraft, da família Kraft, do técnico Belichick, dos meus treinadores e companheiros de equipe, da NFLPA, dos meus agentes, da minha amada família e, acima de tudo, dos nossos fãs. Foram 18 meses desafiadores e eu tomei a difícil decisão de não prosseguir com o processo legal. Eu vou trabalhar duramente para ser o melhor jogador que posso ser para o New England Patriots e estou ansioso em relação à oportunidade de retornar ao campo neste ano”, escreveu o signal caller.

Nesta semana, a Corte de Apelações do Segundo Circuito dos Estados Unidos havia negado um pedido de Tom Brady e da NFL Players Association (NFLPA) para fazer uma nova audiência sobre o caso. Desta forma, a última chance do quarterback de reverter a penalização seria tentar acionar a Suprema Corte, mas aparentemente o astro se deu por vencido.

A NFLPA divulgou um comunicado logo após o anúncio de Brady mantendo em aberto a possibilidade de buscar de forma independente novas medidas contra a NFL em uma petição para a Suprema Corte.

“Após cuidadosa consideração e discussão com Tom Brady, a NFLPA não vai buscar um adiamento da suspensão com o Segundo Circuito. Esta decisão foi tomada pelo bem da segurança e planejamento para Tom antes da temporada do New England Patriots começar. Vamos continuar a avaliar todas as nossas opções e reservamo-nos o direito para peticionar para a Suprema Corte”, afirmou a união dos atletas da liga.

Brady foi suspenso por quatro jogos pela NFL em maio de 2015, depois que uma investigação da NFL conduzida pelo advogado Ted Wells concluiu que era “mais provável do que não” que o quarterback estava “pelo menos ciente” da ação dos Patriots de murchar as bolas antes da final da Conferência Americana (AFC) contra o Indianapolis Colts, jogo disputado no dia 18 de janeiro de 2015.

Inicialmente, a suspensão a Tom Brady foi anulada pelo juiz distrital Richard Berman em setembro do ano passado, uma semana antes da estreia dos Patriots na temporada regular, mas um painel de apelação reverteu a decisão de Berman em abril deste ano, alegando pela opinião da maioria que o comissário Roger Goodell “adequadamente exerceu o seu amplo poder discricionário no âmbito do acordo coletivo de trabalho” ao impor a suspensão a Brady.

Em maio, o time legal do quarterback do New England Patriots entrou com uma petição para uma nova audiência do painel ou para uma audiência en banc, na tentativa de os juízes do Segundo Circuito reconsiderarem a decisão inicial, mas o pedido foi negado.

Como terá que cumprir a penalização, Tom Brady ficará afastado dos quatro primeiros compromissos dos Patriots na temporada 2016, contra Arizona Cardinals, Miami Dolphins, Houston Texans e Buffalo Bills. O quarterback estará elegível para jogar novamente no duelo da semana 5 da temporada regular, contra o Cleveland Browns, no dia 9 de outubro.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

NFL, NBA MMA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: contact@quintoquartobr.com
Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top