NFL

Tom Brady fala sobre aceitar suspensão: foi uma “decisão pessoal”

(Crédito: Twitter/reprodução)

(Crédito: Twitter/reprodução)

O quarterback Tom Brady falou com os jornalistas pela primeira vez nesta sexta-feira (5) desde que decidiu não continuar sua disputa judicial contra a National Football League e aceitou a suspensão de quatro jogos imposta por seu suposto envolvimento com o caso Deflategate. E, segundo o camisa 12, foi uma “decisão pessoal” não prosseguir com a contenda.

“Eu apenas tentei seguir em frente com isso. Eu estarei animado por voltar quando eu retornar, e vou estar torcendo por nosso time. Espero que consigamos ir lá e vencer todos os jogos”, declarou, depois do treino.

O astro da franquia de Foxborough foi questionado sobre quão difícil ele acha que será cumprir uma suspensão de quatro partidas no começo da temporada e o QB esbanjou otimismo.

“Eu tentei ser tão positivo quanto posso. Eu acho que isso meio que sempre foi meu lema. Ao longo da minha carreira, eu me deparei com diferentes coisas e tentei superá-las da melhor maneira que pude ou da melhor maneira que eu sabia. Eu vou tentar fazer a mesma coisa”, observou.

O signal caller preferiu não dar detalhes sobre como planeja aproveitar o tempo afastado dos gramados da NFL.

“Eu vou lidar com isso quando chegar (a hora). Eu poderia ter um plano e, em seguida, mudar o plano. Então, eu realmente não sei”, apontou a estrela dos Pats.

O quarterback foi evasivo ao ser perguntado se está irritado com os poderes que a NFL tem para aplicar punições.

“Eu tenho um trabalho a fazer, e eu tento fazê-lo da melhor maneira que eu puder. Eu sempre tentei fazer as coisas da mesma maneira. Todo dia é importante para mim. Certamente, como alguém que está aqui há um bom tempo, eu sei que preciso trazer isso todos os dias. Eu acho que eu só tenho que ir lá e liderar pelo exemplo, tentar trazer isso, e mostrar aos meus companheiros que estou pronto mentalmente e fisicamente todos os dias”, afirmou Brady.

Tom Brady, aliás, foi excepcional no treinamento desta sexta (5), durante um amistoso entre o elenco. Ainda que o pass rush tenha sido menos agressivo e que a atividade não tenha tido tackles, o quarterback acertou 25 de 25 passes e demonstrou muita energia, falando constantemente depois de grandes lances.

“Eu acho que é apenas uma maneira de elevar o jogo de todo mundo. É um time muito competitivo, é um esporte competitivo e você tem que estar preparado mentalmente todo dia. Você tem que ter uma atitude em relação a você, e temos muitos caras neste time que trazem isso. Tentando superar seus limites, eu amo fazer isso. Eles respondem, e eu acho que isso extrai o melhor de todos”, falou, referindo-se à sua postura no treinamento. “Honestamente, eu simplesmente estou tentando ser tão bom quanto posso todos os dias”, prosseguiu.

Entrando em sua 17ª temporada na National Football League, Brady definitivamente mostrou no treino que está faminto e que, mesmo com recém-completados 39 anos, está longe de enferrujar. E o fato de ele não ter lançado um passe errado surpreende mesmo conhecendo o seu talento incrível.

O atleta também falou sobre o apoio que ele recebeu durante todo o processo do Deflategate.

“Minha família tem sido tudo para mim. Obviamente, tem o apoio dos meus companheiros, e treinadores, e do Sr. (Robert) Kraft e Jonathan (Kraft), todo o dia, nossos torcedores. Eu disse outra noite, nós temos os melhores torcedores do mundo. E nós temos. Esperamos dar a eles um monte de motivos para terem alegria neste ano”, finalizou.

Tom Brady poderá retornar aos jogos apenas no dia 9 de outubro, quando a equipe mede forças com o Cleveland Browns.

Comments
To Top