NFL

Tom Brady elogia linha ofensiva dos Patriots: “alma e coração do ataque”

Linha ofensiva do New England Patriots

Grande parte do sucesso de New England nessa temporada pode ser creditado à linha ofensiva. E Tom Brady, quarterback da franquia e espécie de segundo coordenador ofensivo em campo, não hesitou em elogiar os jogadores responsáveis por sua proteção.

Para o jogador, a linha é parte fundamental do ataque. “Eles são a alma e o coração do nosso ataque,” disse o Brady, fazendo questão de citar os companheiros pelo nome.

“O que eles fizeram esse ano… Trent [Brown] vindo de San Francisco numa troca, Joe Thuney no seu terceiro ano e titular em três Super Bowls, David Andrews, mais um Bulldog de Georgia… E também um dos meus grandes amigos Shaq [Mason], de Georgia Tech, onde estamos treinando, e Marcus [Cannon] dominou a posição de right tackle desde que chegou por ali. E Ted Karras, que não joga muoto, mas é um grande cara, um grande companheiro de equipe. Eles têm o melhor treinador de linha ofensive [Dante Scarnecchia] na história os treinando e exigindo um patamar muito alto todos os dias,” completou o quarterback Tom Brady.

Não bastassem os elogios do mais vitorioso quarterback da história, os numeros também mostram a eficiência da unidade. Brady chegou até o Super Bowl tendo sido sacado apenas 21 vezes, e foi pressionado em apenas 17.9% dos drop backs (jogadas em que o quarterback busca um passe), ambos índice mais baixo entre as 32 franquias da NFL — em sacks sofridos, Brees (Saints), Luck (Colts) e Brady estão empatados na liderança.

Os jogadores da linha explicam que o desempenho é resultado de comunicação entre eles, que se orgulham em conseguir manter defensores longe do quarterback.

“Você sempre quer manter o quarterback ‘limpo’,” comentou Thuney. “Você nunca quer vê-lo senr atingido. Tentamos terminar cada jogado com o mais forte possível e executar o olano da melhor maneira que conseguimos.”
Marcus Cannon fez coro.

“É o nosso trabalho,” explicou o right tackle. “Apreciamos fazer nosso trabalho”.

No último desafio da temporada, a linha ofesiva dos Patriots terá dois grandes problemas em Aaron Donald, atual melhor jogador defensivo da NFL, e Ndamukong Suh na linha defensiva do Los Angeles Rams.

“Estou contando nesses caras quando precisamos mais. E, obviamente, entrando nessa partida contra a melhor linha defensiva da Liga é um grande desafio. É a isso que esses jogos se resumem,” concluiu Tom Brady.

New England Patriots e Los Angeles Rams se enfrentam no Super Bowl LIII neste domingo, a partir das XXhXX (de Brasília), em Atlanta (Geórgia).

Comments
To Top