NFL

Tom Brady acerta extensão de contrato com Patriots; veja boletim de transações

Tom Brady, quarterback do New England Patriots

Isso nem deveria mais ser notícia, vamos concordar, leitor do Quinto Quarto. Mas Tom Brady não nos cansa de demonstrar que deveria ser o sucessor de Tony Stark como Homem de Ferro.

No final de semana de seu aniversário, já que ele completou 42 anos de idade no último sábado, o camisa 12 acertou uma extensão de contrato com o New England Patriots. O acordo é de dois anos de duração.

Como apurou o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, a extensão tem valor total de US$ 70 milhões. O aperto de mãos aumenta o salário de Brady para 2019 de US$ 15 milhões para US$ 23 milhões.

O astro então deve faturar US$ 30 milhões em 2020 e US$ 32 milhões em 2021, ainda que Brady e os Pats estejam “receptivos” à ideia de ajustar esses valores caso seja necessário, como acrescenta Rapoport.

Brady agora tem contrato até a temporada 2021 da NFL, quando terá 44 anos de idade, e isso mostra como ele é um ponto totalmente fora da curva na liga. O QB já disse anteriormente que ele gostaria de atuar pelo menos até os 45 anos de idade e esse acordo faz com que NINGUÉM duvide que isso é possível.

O maior quarterback de todos os tempos (me desculpem, mas não dá para ser diferente) estava entrando na temporada final de um acordo reestruturado de dois anos que Brady assinou em agosto do ano passado. Ele agora vai continuar nunca tendo entrado em sua temporada na NFL sob o último ano de seu contrato.

Mas vamos concordar: o quarterback seis vezes campeão do Super Bowl nunca esteve realmente em risco de entrar na temporada 2019 sem garantias.

Desta vez, Brady assinou a extensão no dia 4 de agosto, menos de um ano depois de sua reestruturação de contrato em 2018 (10 de agosto).

Nesta semana que passou, ao ser questionado se merecia um novo contrato, Brady demonstrar a confiança e serenidade de sempre, dizendo aos repórteres: “eu ganhei uma (extensão)? Eu não sei. Isso é debate para talk show. O que vocês acham? Deveríamos fazer uma pesquisa?”.

A extensão de Brady é a melhor coisa imaginável para as duas partes. Mesmo aos 42, Brady segue jogando em alto nível e com sede de vitórias. E, do lado dos Pats, a franquia de Foxborough ainda não tem um plano sucessório.

Confira mais movimentações importantes na NFL neste domingo (4):

– O defensive end Yannick Ngakoue, do Jacksonville Jaguars, finalmente encerrou seu boicote ao training camp do time. O pass rusher se apresentou à franquia neste domingo, mesmo sem o desejado novo contrato.

“No final das contas, eles tiveram a chance de fechar um contrato de longa duração, mas ele não foi feito, então é o que é. Eu simplesmente estou aqui, como eu disse. Amo futebol americano. Amo meus companheiros de equipe e estou aqui para jogar”, falou Ngakoue aos repórteres.

Depois de boicotar o minicamp obrigatório, em junho, o defensor resolveu boicotar o training camp na esperança de mandar um recado para a diretoria e fechar um novo contrato. Ngakoue deve faturar apenas US$ 2 milhões no último ano de seu acordo de calouro.

Os Jags ofereceram ao pass rusher um contrato de curto prazo com valor de pouco mais de US$ 19 milhões por temporada antes de as negociações esfriarem no mês passado, segundo Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Atualmente com 24 anos, Ngakoue somou 29,5 sacks em três temporadas na NFL, o que o deixa entre os melhores dos jogadores de sua classe no draft, grupo que inclui nomes como Joey Bosa, DeForest Buckner e Chris Jones. Além disso, o pass rusher dos Jaguars tem 10 fumbles forçados.

Os Jaguars também fecharam com o running back Roc Thomas. Atualmente com 23 anos, ele foi cortado pelo Minnesota Vikings na semana passada, pouco depois de ser revelado que ele recebeu uma suspensão de três jogos para 2019 por violar a política de abuso de substâncias da NFL.

– O Houston Texans dispensou o running back D’Onta Foreman neste domingo, em uma decisão um tanto quanto surpreendente. O jogador foi selecionado pelo time na terceira rodada do draft de 2017, mas rompeu o tendão de Aquiles logo em sua primeira temporada na liga, em novembro.

No ano passado, ele passou a maior parte do tempo na lista de jogadores sem condições físicas de desempenhar (PUP list) e participou de apenas um jogo.

Segundo Adam Schefter, da ‘ESPN’, “Houston sente que Foreman precisa de um recomeço e precisa amadurecer”. A equipe estava preocupada de que os hábitos de trabalho do RB não tinham melhorado desde a sua primeira temporada na NFL e, segundo uma reportagem de John McClain, do ‘Houston Chronicle’, ele continuava a chegar atrasado às reuniões.

Em 11 jogos ao longo de duas temporadas na liga, Foreman somou 85 corridas para 326 jardas e dois touchdowns. O atleta de 23 anos também fez oito recepções para 111 jardas e um TD.

Em uma decisão correspondente, os Texans anunciaram a contratação do outside linebacker Gimel President.

– A lesão no pé de Antonio Brown não deve mantê-lo por muito tempo fora dos treinos. Depois de visitar um especialista em pés no último sábado, o wide receiver do Oakland Raiders será avaliado dia a dia, como apurou o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, neste domingo.

A notícia é bastante positiva para o recebedor, quatro vezes selecionado para o time All-Pro em sua carreira.

Brown perdeu os últimos dias de training camp, depois de iniciar a fase mais importante de preparação para a temporada na lista de lesionados por razões não-relacionadas ao futebol americano (NFI list). Então, o wideout foi liberado no dia 28 de julho, mas ainda não fez treinos coletivos.

O primeiro jogo dos Raiders na pré-temporada é no dia 10, contra o Los Angeles Rams.

Jordy Nelson, que há pouco mais de um ano se disse “magoado” pelo fato de o Green Bay Packers não ter feito mais para ajudá-lo a terminar sua carreira por lá, decidiu se aposentar do futebol americano como membro da organização. Atualmente com 34 anos, Nelson, que atuou por dez temporadas com a camisa dos Packers entre 2008 e 2017, vai assinar um contrato de um dia com a equipe antes de pendurar o capacete.

O wide receiver atuou em 2018, sua última temporada na NFL, no Oakland Raiders.

Os números na carreira de Nelson com os Packers o colocam entre os grandes receivers na história da equipe: são 136 jogos disputados com 550 recepções (terceira marca na história do time) para 7.848 jardas (quinta marca) e 69 touchdowns (segunda marca), com 25 jogos de 100 ou mais jardas recebidas (terceira marca).

Ele também é o único jogador da história dos Packers com três temporadas com 13 ou mais recepções para touchdown (2011, 2014 e 2016). Ao lado do quarterback Aaron Rodgers, Nelson é o detentor do recorde de Green Bay de conexões para TD entre um QB e um WR, com 65, ficando à frente de Brett Favre e Antonio Freeman (58).

Uma das atuações mais memoráveis de Nelson foi no Super Bowl XLV, quando ele fez nove recepções para 140 jardas e um touchdown na vitória dos Packers por 31 a 25 sobre o Pittsburgh Steelers.

– O Denver Broncos contratou o running back Theo Riddick, como anunciou a franquia de maneira oficial neste domingo. O ex-Detroit Lions também se encontrou com o New Orleans Saints, mas acabou optando pela franquia do Colorado.

Os Lions cortaram Riddick no mês passado, após seis temporadas dele na organização. O jogador de 28 anos, que ajuda mais no jogo aéreo, soma 285 recepções para 2.237 jardas e 14 touchdowns na carreira, com apenas 288 corridas para 1.023 jardas e cinco TDs.

– O wide receiver calouro D.K. Metcalf, do Seattle Seahawks, não participou do treino coletivo da noite do último sábado devido ao que o técnico Pete Carroll se referiu como “pequena distensão no oblíquo”, segundo o jornal ‘Seattle Times’.

O head coach disse aos repórteres que Metcalf sofreu a lesão na última jogada do treino de sexta e, então, o time considerou que seria uma boa ideia poupá-lo neste final de semana. Questionado se o wideout treinaria na segunda, Carroll afirmou: “não tenho certeza disso. Mas estamos esperando que sim”.

Também não se sabe se o recebedor estará pronto para sua estreia com a camisa dos Seahawks na quinta, contra o Denver Broncos, no primeiro compromisso da equipe de Seattle na pré-temporada deste ano.

– No Dallas Cowboys, o wide receiver Amari Cooper não treinou neste domingo e a expectativa inicial era a de que ele participasse, caso seu calcanhar não o estivesse incomodando, como disse o técnico Jason Garrett. Já o guard Zack Martin, que passou por uma ressonância magnética nas costas, dará à lesão “algum tempo” para melhorar. O offensive lineman pretende voltar aos campos em breve.

– No San Francisco 49ers, o técnico Kyle Shanahan revelou que o linebacker Dee Ford ficará fora por, pelo menos, mais uma semana depois de passar por tratamento com plasma rico em plaquetas em seu joelho.

– O Philadelphia Eagles fechou com o linebacker Asantay Brown e dispensou o cornerback Alex Brown.

Também nos Eagles, o defensive end Joe Ostman foi removido do campo durante o treino deste domingo com uma aparente lesão na perna, segundo James Palmer, da ‘NFL Network’.

– O Detroit Lions fechou com o cornerback Tarvarus McFadden e dispensou o wide receiver Deontez Alexander.

– O New York Jets trouxe o safety Godwin Igwebuike apenas um dia depois de ele ser dispensado pelos Eagles. O cornerback Jeremy Clark foi cortado pelos Jets em uma decisão correspondente.

– O Pittsburgh Steelers anunciou que o linebacker T.J. Watt (músculo posterior da coxa) foi removido da lista de ativos/jogadores sem condições físicas de desempenhar (PUP list) e participou de seu primeiro treino no training camp.

Comments
To Top