NBA

Tom Benson faz acordo com herdeiros e resolve briga envolvendo Saints e Pelicans

New Orleans Saints Superdome

Crédito: Instagram/reprodução

O mundo dos esportes americanos não está imune a uma boa briga de família pelos direitos das franquias. Tom Benson, dono do New Orleans Saints e do New Orleans Pelicans, equipes da NFL e NBA respectivamente, resolveu fora do tribunal um processo movido por sua filha e netos, mantendo controle dos dois times.

“Este foi um longo e difícil período e estamos felizes que ficou para trás. Temos muitos projetos e estamos contentes de poder seguir adiante. Além disso, continuaremos lutando pelo objetivo principal que é ganhar campeonatos de futebol americano e basquete”, disse Benson em comunicado.

O julgamento do processo começaria na próxima segunda-feira, depois de uma longa disputa que vazou para a imprensa, com detalhes sórdidos incluídos. O principal deles era a estratégia da filha de Benson, Renee, e os dois netos, Rita e Ryan LeBlanc, de pintar Benson como incapaz mentalmente de tomar decisões. O juiz do caso recusou o argumento e avaliou que Tom Benson estava completamente ciente do que fazia e não é mentalmente incompetente.

O problema começou em 2015, quando Benson, com 87 anos na época, retirou sua filha e netos do controle dos Saints e Pelicans e deixar essas propriedades na mão de sua terceira esposa, Gayle, com quem ele é casado desde 2004.

Os três herdeiros teriam suas partes nessas franquias substituídas por outros ativos no trust feito pelo patriarca. Porém, eles não aceitaram essa troca e entraram na justiça. O valor dos Saints hoje passa de US$ 1 bilhão e o dos Pelicans chega a US$ 650 milhões, valores muito maiores do que os pagos pela família quando compraram os negócios: US$ 70 milhões (1985) pelo time de futebol americano e US$ 338 milhões (2012) pela equipe de basquete.

Tanto a NFL como a NBA acompanhavam com apreensão o caso, não só pela instabilidade gerada mas também porque com o caso indo para a justiça, detalhes financeiros sobre as operações seriam expostos. E particularmente os Saints e Pelicans têm acordos muito favoráveis com a cidade de Nova Orleans, pagando baixo aluguel pelo Superdome e o Smoothie King Center.

Não é só no esporte brasileiro que o bicho come e no fim as coisas são varridas para debaixo do tapete.

Comments
To Top