NFL

Teddy Bridgewater: “uma sensação maravilhosa” poder jogar novamente

Teddy Bridgewater, quarterback do New York Jets

(Crédito: Twitter/reprodução)

Dois anos depois de sofrer uma lesão gravíssima no joelho, que inclusive ameaçou a sequência de sua carreira no futebol americano, Teddy Bridgewater está completamente saudável. E foi isso que o quarterback afirmou nesta segunda-feira (6).

Atual jogador do New York Jets, time que lhe deu uma chance depois de sair do Minnesota Vikings, Bridgewater não esconde sua gratidão por ter uma segunda oportunidade na National Football League e o signal caller está ansioso para competir pela vaga de titular da franquia nova-iorquina.

“Agora, estou fazendo tudo o que sonhei fazer – e isso é acordar e continuar jogando futebol americano. É uma sensação maravilhosa. Me dá arrepios agora pensar sobre isso, sabendo como foram os dois anos anteriores”, declarou o QB.

Ex-titular dos Vikings, Bridgewater atuou em apenas algumas jogadas insignificantes durante a temporada passada, depois de perder toda a temporada 2016 da NFL, e agora ele deve ter a chance de atuar em boa parte do jogo de estreia dos Jets na pré-temporada. O time enfrenta o Atlanta Falcons na noite desta sexta (10).

Todd Bowles, técnico principal dos Jets, não prometeu utilizar o veterano Josh McCown no jogo desta semana, o que significa que Bridgewater e o calouro Sam Darnold devem se revezar no comando do ataque.

Com 39 anos de idade, McCown só atuou em duas séries ofensivas na pré-temporada do ano passado e ainda assim foi o titular do Jets na temporada 2017.

Nesta segunda, Bowles utilizou uma rotação de QBs no treino, dando apenas dez repetições para McCown e deixando Bridgewater e Darnold dividirem o restante das repetições no comando ofensivo.

Alguns ainda têm dúvidas sobre o joelho de Bridgewater e a capacidade de ele competir por uma vaga de titular depois da grave lesão. Ele ainda não disputou um jogo inteiro desde então, mas ele garante que tudo está bem agora.

Bridgewater se lesionou no dia 30 de agosto de 2016, em uma atividade sem contato físico durante o training camp dos Vikings.

“Eu, definitivamente, sinto que estou bem. Com a equipe de apoio aqui, estamos definitivamente batendo com força”, observou o quarterback de 25 anos de idade, que está treinando com uma pequena braçadeira no joelho esquerdo.

Bridgewater sabe que corre por fora na disputa entre três quarterbacks nos Jets. O jovem pode acabar conquistando a vaga de titular ou, caso contrário, ele pode ser utilizado como moeda de troca pela organização de Nova York.

Faturando apenas US$ 6 milhões sob um contrato de um ano de duração, Bridgewater pode ser uma opção viável para um time que esteja precisando de um quarterback.

“Não, eu vivo no momento”, ressaltou Bridgewater, ao ser questionado se ele pensa na possibilidade de ser trocado.

O New York Jets dará uma chance real ao quarterback Sam Darnold de conquistar a vaga de titular para a semana 1 da temporada regular. O calouro selecionado com a terceira escolha geral do draft de 2018 participou de apenas cinco treinos dos Jets, mas já vem impressionando com seu equilíbrio e capacidade de tomar decisões.

Perguntado se é um cenário realista que Darnold seja titular na estreia de New York na temporada regular de 2018, Bowles foi comedido.

“Você tem que jogar os jogos de pré-temporada. Eu não estou entrando em hipóteses e nada que não tenha acontecido ainda. Vamos deixá-los jogar e, depois do quarto jogo de pré-temporada, em algum momento daquela semana eu vou tomar minha decisão e vamos seguir a partir daí”, finalizou o head coach.

Comments
To Top